Desejo: Um dia volto...

domingo, 26 de novembro de 2006

ANIMA INFO 173


Menino Maluquinho estréia no Disney Channel

Estréia no dia 4 de dezembro às 12h, outra grande produção local no Disney Channel – a série para TV, Um Menino Muito Maluquinho. A série irá ao ar de segunda a sexta, às 12h.
O título acaba de conquistar o Prêmio Japão 2006, na categoria Infantil, um dos mais importantes eventos internacional para programas educativos, além do SIGNIS, da Associação Católica Mundial para Comunicação, e o Prêmio do Público Infantil no Divercine, realizado no Uruguai. As aventuras do Maluquinho também foram selecionadas no Prix Jeunesse 2006, na Alemanha, no Cineport 2006, em Portugal, e no Festival Internacional de Televisão de Barcelona.
O grande fenômeno editorial criado por Ziraldo em 1980 já foi traduzido para vários idiomas e, sua história, adaptada com grande sucesso para o teatro, quadrinhos, ópera infantil, videogame e cinema.
Com 26 episódios de meia hora cada, a série para TV Um Menino Muito Maluquinho tem direção de César Rodrigues, e roteiro de Anna Muylaert, e mostra a vida do Menino Maluquinho em três momentos diferentes: com 5, 10 e 30 anos de idade. O Menino Maluquinho de 10 anos é interpretado por Pedro Saback. Felipe Severo faz o de 5 anos e Fernando Alves Pinto vive o Maluquinho adulto.
Os pais do garoto são interpretados por Maria Mariana e Eduardo Galvão. Também estão na série, a professora do Menino Maluquinho, o vovô Hortêncio e os amigos Bocão, Júlia e Junim, além de outros personagens.
Na série, o Menino Maluquinho mora em um condomínio e brinca pelas ruas de bicicleta, skate e pipa. Também adora jogar videogame e assistir televisão. Bocão é seu melhor amigo e Julieta é a menina de quem gosta de uma maneira especial. Os programas falam de temas como a passagem do tempo e os aniversários; o primeiro dia de aula e os novos amigos; a preocupação com o animal de estimação; a vontade de comprar tudo que aparece na TV; a morte; as férias; os pais; o ciúme dos irmãos mais novos; o melhor amigo; a competição entre meninos e meninas; a primeira paixão.
Uma realização da TVE Brasil com a parceria da Secretaria de Educação a Distância do Ministério da Educação e da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura.


Curta brasileiro fica em 1º lugar no AXN FILM FESTIVAL

O AXN fecha a primeira edição do AXN Film Festival, festival que reúne e seleciona os melhores curtas-metragens da América Latina. No total foram 564 inscrições, de julho a novembro deste ano, e o Brasil foi o segundo país com mais participações: 121, atrás apenas do México com 136.
“Com um júri de peso, que incluiu os cineastas brasileiros Fernando Meirelles e Sergio Machado, foi um páreo concorrido entre os gêneros ficção, drama, comédia, horror, suspense e ação, tanto que tivemos um empate no primeiro lugar. O objetivo do canal foi abrir espaço para expor os novos talentos latino-americanos do universo cinematográfico”, avalia a gerente de marketing do canal, Stefania Granito.
Em outubro foram exibidos aos sábados os dez finalistas Entre Dois (do México, dirigido por Michel Franco), O Dia Perfeito (México/ Bernardo Loyola), Duas Margaridas (Argentina/ Pablo Baca Navarro), Reflexos (Venezuela/ Eduardo Fierro), A Família de Roque (Argentina/ Ricardo Piterbarg), BOOM! (Colômbia/ Juan Manuel Ortiz Valenzuela), Lucia e as Coisas (Argentina/ Andrés Riva), Desejo (Brasil/ Anne Pinheiro Guimarães), No Princípio Era o Verbo (Brasil/ Virgínia Jorge) e Onde Quer Que Você Esteja (Brasil/ Bel Bechara e Sandro Serpa).
O Brasil “ficou bem na foto”: um “empate técnico” fez com que o primeiro lugar terminasse dividido entre o nacional No Princípio Era o Verbo, de Virginia e o colombiano BOOM!, de Juan.
O brasileiro tem 18 minutos e combina três histórias paralelas num dia de Carnaval, que se complementam de forma lírica e divertida, explorando o que entendemos como verdade e a nossa busca por explicações para acontecimentos diários de difícil compreensão. Da invenção da roda até a experiência de outras culturas são temas explorados neste curta.
O colombiano aborda o confronto entre um policial e um jovem militar na tarefa de desativar uma bomba. De um lado, o primeiro que está em crise existencial e que não encontra razões para evitar a explosão e do outro, um iniciante que tem muito a demonstrar em sua corrida solitária que começou contra a polícia, nesta situação tensa. As dúvidas e pretensões destes personagens causam uma crise e refletem a violência interna de cada homem em quase 16 minutos.
Para o segundo lugar foi escolhido o argentino A Família de Roque, de Ricardo Piterbarg, com 14 minutos. Reafirmando a ênfase em temáticas sobre famílias deste país, este curta fala sobre a lição de casa de um jovem aluno, que deve descrever seus familiares e levar uma foto de todos para a escola. Mas Roque não vê o pai há dois anos e exige que sua mãe o chame para fazer o retrato, o que provocará o reencontro dos dois.
O México conquistou o terceiro lugar com O Dia Perfeito, de Bernardo Loyola, que tem pouco mais de 12 minutos e explora o humor negro do sonho de Sergio, que sempre desejou uma morte trágica para dividir com sua esposa, mas nunca teve sorte com as mulheres! Ele planeja um suicídio que o colocará nas manchetes da mídia, mas na hora H uma ligação faz com que desvie de sua meta. Os participantes do AXN Film Festival disputaram entre si pelo prêmio de US$ 10 mil, além de equipamentos.

←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários: