Desejo: Boas Festas...

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Mudança na dublagem de Supergirl

O fato não foi tão comentado quanto poderia. Mas, vale deixar um registro, especialmente neste momento que Supergirl passa por uma reprise em sua segunda temporada no Brasil. A mudança de dublagem da série é um desrespeito gigante para com o telespectador que acompanhava a primeira temporada. Era possível perceber alguns problemas de ordem extremamente técnica como sincronismo e mixagem.
Porém, a escolha das vozes era perfeita. Especialmente dos protagonistas Carol Valença (Supergirl), Fátima Noya (Alex Danvers), Márcio Scharrenbroich Simão (James Olsen), Mara Lídia Manetti (Cat Grant), Fábio Moura (Hank Henshaw/ J'onn J'onzz) e Leonardo "Léo" Caldas (Winn Schott). Em entrevistas postas na internet, a Warner somente mencionou a mudança.
Como citado acima, os motivos parecem-nos óbvios. Contudo, isso não seria razão para fazer uma troca total. Bastava simplesmente mudar de estúdio - o real responsável pelos problemas técnicos - e manter as vozes. No final, foi uma baita bola fora da Warner e comentar tal desatino. É possível assistir no original, porque mesmo os dubladores atuais sendo bons, a memória afetiva assim é muito forte, já que os primeiros profissionais se encaixavam perfeitamente em seus personagens.
←  Anterior Proxima  → Inicio

1 comentários:

Fred disse...

Olá, Sandra!

Você foi cirúrgica na sua análise. Parabéns! Concordo plenamente com você quando diz que "os primeiros profissionais se encaixavam perfeitamente em seus personagens". Quanto a um dos problemas citados (sincronismo), confesso que nem o percebi. Quanto ao outro (mixagem), nem faço ideia. Enfim, como você disse, "foi uma baita bola fora da Warner". Tomara que corrijam esse erro, pois, pra mim, não há como assistir aos episódios com outras vozes ("memória afetiva"). Agora só os assisto legendados.

Abraço,

Fred.