Desejo: Boas Festas...

quinta-feira, 31 de março de 2016

O Dia Depois de Amanhã

O Dia Depois de Amanhã (The Day After Tomorrow) é um filme relativamente bem reprisado nas TVs pagas. Lançado em 2004, tem bons efeitos visuais e é estrelado por Dennis Quaid e Jake Gyllenhaal (Príncipe da Pérsia). A história traz pai e filho separados por um grave problema da natureza.
Jack Hall (Dennis Quaid) é um climatologista que aponta que o hemisfério norte passará por graves problemas ambientais. Um frio intenso causará danos irreparáveis. Tanto pessoais como materiais. O filho dele, Jack, Sam (Jake Gyllenhaal) sabia do fato e tenta sobreviver em uma Nova York praticamente fantasma.
Como filme é uma boa produção. E alguns pontos chegam a ser interessantes, como a imigração dos americanos para as terras do sul, vide México. Contudo, apesar de ser um tipo de denúncia quanto às ações do ser humano na natureza, parece um tanto surreal. Afinal, fala-se demais em aquecimento e não em congelamento. Mesmo assim, vale a pena de assisti-lo.

quarta-feira, 30 de março de 2016

The Alan Parsons Project - Time (audio)


O The Alan Parsons Project tem algumas músicas muito bonitas. e uma delas é "Time". É um tanto triste, pode até deixar um pouco para baixo... Mas, a melodia e letra valem a pena.

terça-feira, 29 de março de 2016

Leitura sem Palavras

Livros sobre semiótica - a teoria das representações simbólicas - costumam ser um tanto difíceis. Inclusive, este conceito e/ou sistema dos signos por vezes confunde um pouco quando se iniciam estes estudos. O que vem primeiro a nossa mente são as representações escritas, teoricamente mais fáceis de serem explicadas. Entretanto, e as imagens? E outros títulos de representações do mundo?
Foi pensando nisso que Lucrécia D´Aléssio Ferrara escreveu de uma maneira relativamente simples (comparado a outros estudos e autores) Leitura sem Palavras. A autora - grande conhecedora do tema - aborda a leitura de textos não-verbais. Isso é possível? A autora também nos recorda de questões como a recepção, memória e "ruído". Apesar de suas 72 páginas, não é uma obra fácil. Mas, é um bom começo para quem almeja conhecer mais o universo da semiologia.

segunda-feira, 28 de março de 2016

Curiosidades budeguísticas: Amém

Poucas palavras no mundo podem ser entendidas de forma praticamente igual em qualquer lugar. Uma delas é amém. A origem da palavra é hebraica e seu sentido quer dizer "assim seja" ou qualquer outro termo de afirmação. É muito falada em orações cristãs e também no islamismo, tendo algumas  variações em "ámen" em português de Portugal e ãmīn em árabe. Também há pequenas outras variações em outras línguas, mas em todas quer dizer basicamente a mesma coisa. Chega s ser curioso, porque como dissemos acima, poucas são as palavras em comum em praticamente qualquer lugar no mundo.

domingo, 27 de março de 2016

Para alegrar o dia 148

Retirado de Baby Animals

sexta-feira, 25 de março de 2016

Notícias que passaram batidas 02...

Quando a importância da família nos estudos é fundamental. Quando o desejo real de melhorar sua condição de vida é fundamental. Não importa a profissão... Basta vermos como tudo de bom pode acontecer no link Ex-borracheiro estuda com 200 kg de resumos por 4 anos e vira juiz no DF. Será que para muita gente - nem todos - a oportunidade não é uma questão de força de vontade?
Esta é daquelas notícias que você pensa: se está ruim para você, imagina para algumas pessoas? Em um dia, mulher encontra 55 escorpiões em casa no Norte de MG mostra que o desequilíbrio ocasionado pelo ser humano realmente causa muitos problemas. E imagina, o que acontecerá quando matarem todos, quais outros animais vão proliferar com a quebra da cadeia alimentar? É...

quinta-feira, 24 de março de 2016

Forrest Gump - o contador de histórias

Forrest Gump - o contador de histórias - com Tom Hanks - traz a história do personagem-título que vive nos anos 60 e 70. Nasceu uma criança com um retardamento mental e um problema físico, mas superou o segundo. Tornou-se um exímio corredor e com isso, ganhou prestígio e dinheiro. O tempo percorre, ele vive a guerra do Vietnã e depois outros momentos históricos. Dirigido por Roberto Zemeckis, quando foi lançado em 1994, foi um filme  inovador.
Isso porque houve uma junção visual de figuras reais com o personagem fictício. Ganhou três dos principais Oscars: filme, direção e ator. Tem sido exibido nas TVs pagas com uma dublagem diferente da exibida na rede Globo. É boa, mas deixa um pouco a desejar. Talvez seja o caso de assisti-lo no original e presenciar alguns dos principais dramas e acontecimentos do século XX.

quarta-feira, 23 de março de 2016

Nossa Canção - Vanessa da Mata


Já colocamos algumas músicas de Vanessa da Mata em outras ocasiões. A canção acima foi uma das primeiras em que ela se destacou. Recentemente, fez parte da trilha sonora de uma novela. Eis aqui uma daquelas quem acreditamos ser, hoje, a melhor cantora brasileira.

terça-feira, 22 de março de 2016

Língua portuguesa: chácaras x xácaras

Retirado da página Língua Portuguesa.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Zootopia

A coelha Judy tem um sonho: tornar-se policial. Vivia na área rural, mas queria ir para Zootopia. Ela se forma policial, vai para a "cidade grande", mas não se torna policial logo de cara. Ela tem que provar aos poucos sua capacidade e conta com a ajuda providencial de Nick Wilde, uma raposa - obviamente - para lá de "esperto". Os dois têm que descobrir os motivos que fazem com que mamíferos originalmente predadores estão sumindo. E o motivo pode mudar os rumos da vida na cidade.
O título é quase que providencial em um mundo tão cheio de nichos. Em um mundo em que quem parece fraco não é ou tem algo "além" para mostrar. Também nos mostra que muitas vezes, assim como Judy, temos que esperar um pouco para conquistar nossos sonhos. Não é uma história de ilusão ou desilusão. Mas, uma história de realidade em um um roteiro muito bem trabalho.
E chega a ser curioso o argumento / roteiro. Tão bem trabalhado quanto Divertida Mente, com a diferença que este tem um caráter de ações pessoais, e Zootopia de ações coletivas. Trilha sonora, desenho de personagens e cenários perfeitos. Difícil imaginar que outra animação possa tirar o Oscar de 2017 dos animais. E, um adendo: é indiferente vê-lo em 2D ou 3D.

HQ Online - Um Sábado Qualquer

Das "HQ onlines", Um Sábado Qualquer é certamente um das que deram mais certo. O autor Carlos Ruas tem uma "lojinha" dos personagens e também já publicou outras histórias em versão impressa. Certamente, apoiando-se no êxito de sua obra online.
São tiras que fazem piadas com a questão da religiosidade e Deus. De forma geral, as tiras são engraçadas. Uma ou outra pode ser difícil de entender, quase incompreensível. Mas, vale a pena conferir. Além da página oficial, também a a "page" no Facebook.

domingo, 20 de março de 2016

Para alegrar o dia 147

Retirado de Irmã Zuleide

sexta-feira, 18 de março de 2016

O Gato do Rabino Dublado


Lançado em 2012, O gato do rabino (Le Chat du Rabbin) é um título francês austríaco, cuja direção foi de Joann Sfar. A animação foi baseada em histórias em quadrinhos de mesmo nome. O desenho é interessante, apesar de muito estranha para nossos padrões técnicos americanos e nipônicos. A história é sobre um gato, que pertence a família de um rabino, que se envolve em uma aventura muito estranha. No meio da jornada até Jerusalém, em que atravessam a África, encontram muçulmanos, tribos e até mesmo um repórter, que seria o "Tintim". Para assistir, é necessário ver sem preconceitos, já que justamente a ideia deste título, que todos possam viver em harmonia.

quinta-feira, 17 de março de 2016

Malévola

Malévola (Maleficent) trouxe um novo viés nos contos de fadas. Traz uma história alternativa da "A Bela Adormecida", em que a figura principal dá o nome ao título. Malévola é uma fada que conhece o jovem humano Stefan. Os dois se tornam bons amigos e desta amizade nasce um sentimento de amor. Especialmente em Malévola. O problema é que o rapaz quer, de fato, tornar-se poderoso.
E ele consegue se tornar rei, deixando os sentimentos por Malévola para trás. Então, ela se torna uma pessoa vingativa e usa a jovem filha do rei como instrumento de vingança. O único problema de tudo isso na vingança é: a protagonista se afeiçoa a criança - a Bela Adormecida - que ela própria quis fazer mal.
O título conseguiu ser um tipo de substituto de Frozen nos cinemas americanos e japoneses, tornando-se um grande campeão de bilheteria. Dentro da história á um motivo para isso. Angelina Jolie também está impagável como a personagem-título, num tom de ironia único. Vale a pena assistir já sabendo que a história é totalmente alternativa à obra clássica.

quarta-feira, 16 de março de 2016

Carl Douglas - Kung Fu Fighting

Kung Fu Fighting é uma música muito legal também lá dos anos 70. Ela tocou em Cidade de Deus e em um dos episódios de Todo Mundo Odeia o Chris. Raramente tem tocado em rádios (de São Paulo), por isso, coloco aqui para relembrar. E claro, para quem não conhece, possa conhecer..

terça-feira, 15 de março de 2016

Arte Da Animação: Técnica e Estética Através da História


O livro Arte Da Animação: Técnica r Estética Através da História - de Aberto Lucena Júnior - traz conceitos importantes ao apreciador de desenhos animados. Não somente isso. Além da parte técnica de como fazer um "desenho animado", ainda há diversos outros assuntos. A História e como surgiram as animações. Inicialmente, confundia-se com a questão de ser ou não baseadas em histórias em quadrinhos.
Pode-se ver também os primeiros títulos, suas histórias, técnicas e desenvolvimento propriamente ditos. Sua evolução até chegarmos na computação gráfica. E também, as mudanças quanto à relação dos produtores, criadores e público. Como cada um se comporta ante ao estilo. Como bem nos recorda o autor,
(...) encontramos ao longo da história da arte, o desejo atávico do homem pela animação de suas criaturas - inicialmente com uma intenção mágica (Pré- História), mais tarde como código social (Egito antigo), passando pelo reforço da narrativa (Oriente Próximo antigo em diante), até atingir o puro desejo formal com a arte moderna.
Basicamente, qual a importância da animação no mundo ao longo dos tempos. Há um momento ou outro em que a obra fica um tanto arrastada por conta dos conceitos técnicos, nada que prejudique o título como um todo. Inclusive, há uma informação interessante acerca da questão história do primeiro longa-metragem animado. Obra importante para quem estuda esta arte em movimento.

segunda-feira, 14 de março de 2016

Curiosidades budeguísticas: Impeachment

Em 2015, um termo muito comentário esteve em evidência: impeachment. Este é um processo que abarca os crimes de responsabilidade contra autoridade máxima do poder executivo. As pessoas usam a palavra para se referir a presidência, contudo, impeachment também pode ocorrer com governadores e prefeitos. A grande questão é que a palavra em inglês - cujo sentido é mais ou menos impugnação - não aparece na Seção da Constituição que abarca as responsabilidades da Presidência.
Para encontrar o local exato é necessário seguir os passos: CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL >>> TÍTULO IV - Da Organização dos Poderes (Redação da EC 80/2014) >>> CAPÍTULO II - DO PODER EXECUTIVO >>> Seção III - Da Responsabilidade do Presidente da República. Um link oficial para ver as tais responsabilidades - que também são correlatas nas Constituições de cada Estado da Federação e Leis Orgânicas das prefeituras - é o oficial do Planalto com a CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. Além deste, há uma página explicativa no site do Supremo Tribunal Federal. Estas são as melhores fontes para se ter ideia real do que é o termo, sem ser pego por achismos ou notícias tendenciosas.

domingo, 13 de março de 2016

Para alegrar o dia 146

Retirado de Cães e Gatos

sexta-feira, 11 de março de 2016

Notícias que passaram batidas 01...


Neste primeiro Notícias que passaram batidas..., colocaremos duas notícias sem relação alguma, mas igualmente interessantes. Uma delas é Abrigo convida crianças a ler pra cachorros traumatizados para ajudá-los a interagir com humanos. É bem interessante verificar como humanos e animais podem ajudarem-se mutualmente. Vale lembrar que há tratamentos em que cachorros são usados para animar idosos e também doentes. Vale o caminho inversão também...
Outra notícia curiosa é Por que civilizações antigas não reconheciam a cor azul? A informação é interessante inclusive para lembrarmos da alimentação. Como azul é uma cor que praticamente inexiste na natureza, qualquer alimento ou bebida azul só pode ser muito artificial... Interessante os conceitos de definição desta cor.

quinta-feira, 10 de março de 2016

Mad Max: Estrada da Fúria

Um dos filmes mais badalados de 2015, chegou recentemente em DVD e também na TV paga. Trata-se de Mad Max: Estrada da Fúria (Mad Max: Fury Road). O título usa o mesmo nome dos filmes de ação dos anos 80, mas não é lá muito parecido. O diretor e roteirista é o mesmo, George Miller, que acabou por fazer uma releitura da própria obra.
A história gira em torna de uma gangue que tem o controle do bem mais precioso em um mundo apocalíptico: água. Eles prendem Max, que acaba se unindo contra a vontade em uma perseguição cheia de rock n´roll. Eles estão atras de Furiosa, que acabou se rebelando contra o sistema imposto pelo Immortan Joe, o governante deste mundo.
O título foi criticado por grupos de homens que não aceitavam que a figura principal fosse a Furiosa (Charlize Theron) e não Max Rockatansky (Tom Hardy). O que chega a ser curioso, porque Mad Max tem muita ação e umas mulheres bonitas. Uma produção que chega a assustar em como foi bem feita. Não é à toa que ganhou diversos Oscars técnicos. E, para muitos, poderia facilmente ter levado a estatueta de melhor filme. Quem curte ação, tem que "testemunhar" agora na telinha.

quarta-feira, 9 de março de 2016

Luiz Gonzaga - Olha pro céu (1951)


Olha pro céu é certamente, um das músicas mais bonitas de rei Luiz Gonzaga. É uma canção alegre, que dá para dançar forró em um ritmo mais acelerado. Não é o "arrasta-pé". Val muito a pena escutá-la e conhecer um pouco mais o trabalho do "rei do baião".

terça-feira, 8 de março de 2016

Língua Portuguesa - Onde e Aonde

Retirado de André mansur

Dia Internacional da Mulher, o feminismo a favor do machismo...

Hoje é o Dia Internacional da Mulher No último ano, escrevi um texto acerca do mesmo tema. Não vou ficar aqui a discutir a igualdade e tudo mais porque estas coisas vocês estão carecas de ler em textos que serão veiculados hoje. Mas, há uma coisa que pouco se discute ainda entre as mulheres...
A questão da sexualidade dos homens em nossa vida comum. Sim, muito se falou da "Globeleza", que era a sexualização da mulher e tudo mais... Pois bem, eis que houve um vídeo de mulheres americanas que conheceram  a Globeleza e elas falaram: "porque não tem um homem com elas"? E olha... nem precisou de americanas para eu já ter me feito este tipo de questionamento... Porque não temos homens? Se um cara dançar como um malandro, não fica afeminado como alguns imaginam... A imagem ao lado elucida como um poderia ser um "GlobelezO".
Só que a questão da sexualidade masculina para servir os desejos femininos ainda é pouco falada inclusive entre as mulheres. Muitas por terem sido "ensinadas" que o corpo do homem é "feio". E muitas feministas, que poderiam tocar o tema, simplesmente dizem que este não é o "foco" do movimento. Pois bem, para muitas mulheres, é um tema importante. Contudo, muitas feministas não querem escutar as próprias mulheres.
O mais curioso é que estas mesmas feministas acabam ecoando o que os machistas de plantão querem: a NÃO veiculação de imagens de homens bonitos. E por quê? Não sei ao certo.. Mas, talvez até mesmo porque eles próprios seriam colocados a "prova", tipo... "Se houve uma veiculação de homem bonito, eu mesmo terei que me colocar neste padrão, terei que me cuidar e eu não quero"... Daí pergunto: será que machista quer ficar bonitinho? Cortar um pouco os pelos ou beber menos para perder a barriga horroriza? Pois é.. esta falta de discussão acaba sendo justamente o "jogo" que eles querem...
Então, neste "Dia Internacional da Mulher", que nós mulheres possamos discutir e exigir mais este tipo de presença masculina. Inclusive, vejo muitas mulheres falaram que presença da mulher nos quadrinhos e tudo mais. Mas, pergunto: será que elas fazem quadrinhos para as mulheres ou para as mulheres que elas imaginam que vão gostar das histórias delas? Mas que na verdade nem vão comprar? Basta lembrar que existe um "ideal" de beleza. Vide um Superman, que sempre é bonito. Mesmo nos remotos tempos de sua criação lá nos anos 30, o "homem de aço" era bonito provavelmente também para agradar às mulheres que o viam de relance nas mãos dos garotos.
Salvos as questões de qualidade, lembremos que a presença de um homem viril é importante numa história, visto histórias como 50 Tons de Cinza, ou um Thor e tudo mais. Inclusive, apesar de não sabermos ao certo como será a participação dele, lembremos que a "Janine" do novo Caça-Fantasmas é Christopher Hemsworth.. sim, o Thor. (foto acima)
Enfim... espero que o tempo faça com que as mulheres possam ver que parte de suas necessidades têm a ver com uma igualdade que a militância julgar ser "sem importância". Uma militância que ignora justamente as mulheres - eu mesma já passei pela famigerada frase "isso não tem importância" - e que caçoa daquelas que tocam no assunto. Uma militância feministas que acaba fazendo o "jogo" do machismo por não falar do lado bom que os homens podem e deveriam nos proporcionar.

segunda-feira, 7 de março de 2016

HQ Online - XDragoon

Já comentamos em outras vezes acerca deste título, mas neste primeiro HQ Online, recordamos XDragoon - série criada pelo artista Felipe Marcantonio. O título é uma das histórias em quadrinhos onlines que há mais tempo está no ar no Brasil. Nascida originalmente como uma animação, a série de HQs narra as aventuras de Rocky e Alfred, dois dragões e a estudante Renata Oliveira em muitas aventuras.
O título tem um público cativo, inclusive de leitores americanos e europeus. Foram feitas animações, uma em 2008 e outra em 2010, além de uma série spin-off, XDragoon: Rockstar. Sempre há histórias extras e muitas imagens novas da obra. Vale conhecer desde sua criação até as atualizações mais recentes...

domingo, 6 de março de 2016

Para alegrar o dia 145

Retirado de Disney Irônica

sexta-feira, 4 de março de 2016

Divertida Mente

Grande vencedor do Oscar de animação, Divertidamente (Inside Out) é realmente um título com um dos roteiros mais interessantes dos estúdios Pixar, como não se via há muito tempo. A história traz a vida de menina Riley Andersen e os sentimentos dentro dela, que atuam dando "vida" às ações da garotinha. O primeiro sentimento a surgir é a Alegria. Depois, vêm Tristeza, Medo, Raiva e Nojinho. Por uma série de acontecimentos, tanto a Alegria como Tristeza se perdem dentro do sistema nervoso de Riley.
Daí uma grande jornada para que a menina volte a ter estes sentimentos. Apesar de ter fortes emoções, um dos pontos fortes da animação é não carregar no sentimentalismo para ganhar o público, forçando o "choro obrigatório". Também faz-nos pensar acerca de nós mesmos, nossas lembranças e esquecimentos. E sim, porque não dizer que também faz-nos refletir em como nossos pensamentos funcionam. Uma grata animação da Pixar, depois de dois anos obscuros em sua produção.

quinta-feira, 3 de março de 2016

Novelas, a Record ainda tem muito o que aprender...

Este mês de março será decisivo para a TV Globo e Rede Record. Isso porque 2016 começa a se configurar no que diz respeito a dramaturgia. Após um péssimo ano, parece que a Globo acertará em cheio na próxima novela das nove, enquanto a Record perdeu a grande oportunidade de se manter em evidência. O grande erro de estratégia da emissora paulista, como temos falando deste o ano passado, foi o de NÃO colocar no ar Escrava Mãe imediatamente após Os Dez Mandamentos.
A Record caiu em sua própria falta de estrutura e desconhecimento do público. Não eram somente os fieis e evangélicos que assistiam ao épico bíblico. Pessoas laicas, que gostam de uma boa história também viam. A emissora praticamente reprisou todas as suas séries, e corre o grande risco de "encher a paciência do público" com a temática. Com uma novela praticamente pronta como Escrava Mãe, teria tempo de fazer um trabalho interessante com a segunda fase de Os Dez Mandamentos. Mas, e agora?
No mesmo passo, a Globo acertou no alvo em colocar uma novela não cotidiana, com bons atores - incluindo o retorno de Rodrigo Santoro - boa fotografia (nada escura) e um bom trailer. Ou seja, quando a segunda fase de Os Dez Mandamentos estrear, será a grande "vibe" de Velho Chico. A Record deveria repensar se vale realmente a pena manter uma "faixa bíblica". Afinal, nem todas as histórias são interessantes, como é o caso de Sansão e Dalila.

quarta-feira, 2 de março de 2016

Viola Wills - Gonna get along without you now

Em outras ocasiões, eu já havia falado o quanto curto "disco music". Esta é uma delas. Os anos 70 tiveram boas canções e bons cantores e cantoras negros... Pena que muitos foram artistas de uma música só... Com vocês, Viola Wills!

terça-feira, 1 de março de 2016

Livro Caminhos Cruzados

A História do Brasil ainda precisa de muitas revisões e descobrimentos. Diversos povos foram importantes para a cultura nacional, entretanto, muitos continuam esquecidos ou colocados a margem de uma forma quase que assombrosa por "n" motivos. Em especial na região nordestina, que foi influenciada por diversas culturas. Um destes povos e culturas é do povo judeu.
Em Caminhos Cruzados de Paulo Carneiro - que nada tem a ver com a obra homônima de "Érico Veríssimo" - traz a luz um dos fatos citados na História oficial brasileira, mas de uma ótica não revelada. A vinda dos holandeses e sua saída no Brasil, em que o povo judeu também veio e foi para nada mais e nada menos que Nova York quando expulso pela Inquisição. Na sinopse oficial,
Descendente de cristãos-novos, com influências negra, indígena e holandesa, o pernambucano Paulo Carneiro narra em “Caminhos Cruzados” a história dos judeus do Recife no século XVII, que construíram no Brasil a primeira sinagoga das Américas. A saga começa com a expulsão da Espanha, em 1492, e avança até 1654, quando 23 judeus oriundos de Pernambuco desembarcam na então colônia holandesa de Nova Amsterdã e fundaram o que viria a ser a comunidade judaica de Nova York, a segunda maior do mundo depois de Israel.
Para o autor, “Caminhos Cruzados” recupera um capítulo importante da história do Brasil, geralmente ofuscado pelo brilho da Corte de Maurício de Nassau. No Recife, a sinagoga Zur Israel, hoje restaurada, é espelho dessa herança, assim como a Ponte Maurício de Nassau, originalmente construída pelo judeu Baltazar da Fonseca. Em Nova York, as lápides do primeiro cemitério ostentam nomes de judeus pernambucanos e a Estátua da Liberdade traz no pedestal um poema de Emma Lazarus, descendente dos pioneiros saídos do Brasil.
Apesar da necessidade de uma revisão em alguns pontos, o livro é um importante estudo acerca do tema. A vinda e ida dos judeus que estiveram na grande região de Pernambuco e Bahia. Não é o primeiro, mas é um dos recentes textos a serem lidos para uma iniciação, em que estudos poderão ser aprofundados em livros mais recentes como de Os Judeus que construíram o Brasil, de Anita Novinsky. Para um começo de conhecimento, Caminhos Cruzados contribui e muito para quem está descobrindo e redescobrindo a História Brasileira.

←  Anterior Proxima  → Inicio