Desejo: Boas Festas...

segunda-feira, 18 de julho de 2016

ANIMA INFO 1716

Star Trek: Netflix, exposição e quarto filme da saga

Hoje foi um dia repleto de notícias para os fãs do universo Star Trek. Netflix e os estúdios CBS anunciam hoje a estreia de “Star Trek” em 188 países (exceto os Estados Unidos e o Canadá). Cada episódio da nova série estará disponível mundialmente após 24 horas da estreia norte-americana. Além disso, todos os 727 episódios existentes do icônico acervo em TV de “Star Trek” – incluindo “Star Trek: A Série Original”, “Star Trek: A Próxima Geração”, “Star Trek: Deep Space Nine,” “Star Trek: Voyager” e “Star Trek: Enterprise” estarão disponíveis na Netflix por todo o mundo no final de 2016. A produção da nova série “Star Trek” começa em Toronto em setembro, com estreia em janeiro de 2017. A influente e icônica franquia retorna à televisão pela primeira vez desde 2005 com uma nova nave, novos personagens e missões - ao mesmo tempo com a mesma ideologia e esperança no futuro que inspiraram gerações.
Além deste anúncio, o Mis (Museu da Imagem e do Som) e a Paramount, atualmente com distribuição no Brasil pela Sony Pictures Home Entertainment, está promovendo a Convenção Star Trek 50 Anos, que irá acontecer no local em São Paulo, no sábado dia 23 de Julho com entrada gratuita (confira a programação abaixo). O público Trekker poderá contar também com o relançamento em edição remasterizada de Jornada nas Estrelas: A Série Clássica Completa, A Série Animada, The Original Motion Picture e The Next Generation Motion Picture, que chegarão às lojas dia 20 de Julho, no formato DVD.

Programação da Convenção:
11:00 Abertura e Início
11:15 Tributo a Leonard Nimoy, Anton Yelchin e muitas pessoas ligadas à franquia
11:30 Star Trek “A Cidade na Beira da Eternidade” episódio comentado por Paulo Gustavo
12:30 Star Trek e o início da Cultura Pop, palestra de Paulo Gustavo
13:30 Mesa redonda com fãs - Luiz Navarro, Silvia Reis, Cesar Augusto e Marcello Simão Branco
14:30 Star Trek e as vozes brasileiras - palestra de Roosevelt Garcia
15:30 Star Trek Deep Space Nine “Pingos às Pencas” episódio com comentários técnicos de Roosevelt Garcia
17:00 Painel - Novos Filmes e o futuro de Star Trek por Salvador Nogueira, Paulo Gustavo e Silvio Alexandre
18:00 Considerações sobre a nova série de TV em 2017. (Paulo Gustavo e Roosevelt Garcia)
18:15 Prêmios de melhores Cosplays e sorteios diversos
18:45 Encerramento

Também ocorrerão: mostra da coleção de Star Trek do colecionador Sidnei Tricarico, área para fotos de Cosplay, area de troca de colecionáveis; DVD's, Livros e brinquedos e outros colecionáveis à venda no MIS entre outras atividades.
Serviço: Museu da Imagem e do Som – MIS
Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo | (11) 2117 4777

Mas, o dia não acabou por aí, finalizando todas as notícias de hoje, a Paramount Pictures, Skydance e Bad Robot anunciaram o quarto filme da franquia “Star Trek”. Chris Hemsworth, como George Kirk, retorna aos filmes da saga e se junta a Chris Pine e grande elenco. No próximo filme da saga, Capitão Kirk (Chris Pine) vai encontrar com o seu pai, um homem que ele nunca conheceu, mas que o legado o assombrou durante toda a sua vida. Chris Hemsworth, que apareceu no filme “Star Trek” de 2009, vai protagonizar novamente o longa-metragem com Pine. Também está previsto o retorno do restante do elenco. O roteiro do novo filme será de J.D. Payne e Patrick McKay. J.J. Abrams e Lindsey Weber serão os produtores, via Bad Robot. David Ellison e Dana Goldberg assinam a produção executiva do longa. “Star Trek”, o primeiro filme da franquia baseado no “Star Trek” criado por Gene Roddenberry, arrecadou mais de 380 milhões de dólares no mundo, em 2009. O segundo filme, que estreou em maio de 2013, arrecadou mais 460 milhões de dólares. O terceiro filme, “Star Trek: Sem Fronteiras”, estreia dia 1º de setembro no Brasil, com direção de Justin Lin (“Velozes e Furiosos”).
←  Anterior Proxima  → Inicio

1 comentários:

Anderson disse...

Com certeza, o casamento do Sr Sulu vai chamar mais atenção que a
aventura em si. De um lado conservadores agindo como se o filme fosse
pornografia ou incomodasse Deus, do outro blgueiros com camisa do
Che Guevara tratando o filme como se fosse simplesmente uma celebração
da esquerda e celebrando o fim da sociedade judaico-cristã...