Desejo: Boas Festas...

terça-feira, 1 de março de 2016

Livro Caminhos Cruzados

A História do Brasil ainda precisa de muitas revisões e descobrimentos. Diversos povos foram importantes para a cultura nacional, entretanto, muitos continuam esquecidos ou colocados a margem de uma forma quase que assombrosa por "n" motivos. Em especial na região nordestina, que foi influenciada por diversas culturas. Um destes povos e culturas é do povo judeu.
Em Caminhos Cruzados de Paulo Carneiro - que nada tem a ver com a obra homônima de "Érico Veríssimo" - traz a luz um dos fatos citados na História oficial brasileira, mas de uma ótica não revelada. A vinda dos holandeses e sua saída no Brasil, em que o povo judeu também veio e foi para nada mais e nada menos que Nova York quando expulso pela Inquisição. Na sinopse oficial,
Descendente de cristãos-novos, com influências negra, indígena e holandesa, o pernambucano Paulo Carneiro narra em “Caminhos Cruzados” a história dos judeus do Recife no século XVII, que construíram no Brasil a primeira sinagoga das Américas. A saga começa com a expulsão da Espanha, em 1492, e avança até 1654, quando 23 judeus oriundos de Pernambuco desembarcam na então colônia holandesa de Nova Amsterdã e fundaram o que viria a ser a comunidade judaica de Nova York, a segunda maior do mundo depois de Israel.
Para o autor, “Caminhos Cruzados” recupera um capítulo importante da história do Brasil, geralmente ofuscado pelo brilho da Corte de Maurício de Nassau. No Recife, a sinagoga Zur Israel, hoje restaurada, é espelho dessa herança, assim como a Ponte Maurício de Nassau, originalmente construída pelo judeu Baltazar da Fonseca. Em Nova York, as lápides do primeiro cemitério ostentam nomes de judeus pernambucanos e a Estátua da Liberdade traz no pedestal um poema de Emma Lazarus, descendente dos pioneiros saídos do Brasil.
Apesar da necessidade de uma revisão em alguns pontos, o livro é um importante estudo acerca do tema. A vinda e ida dos judeus que estiveram na grande região de Pernambuco e Bahia. Não é o primeiro, mas é um dos recentes textos a serem lidos para uma iniciação, em que estudos poderão ser aprofundados em livros mais recentes como de Os Judeus que construíram o Brasil, de Anita Novinsky. Para um começo de conhecimento, Caminhos Cruzados contribui e muito para quem está descobrindo e redescobrindo a História Brasileira.

←  Anterior Proxima  → Inicio

1 comentários:

Hikki Shinozaki disse...

Parece ser bem interessante. Como sempre, vai pra lista.
Acho interessante conseguir fazer referencias a partir de pontos na linha do tempo do Brasil, certamente esse livro será apreciado..