Desejo: Boas Festas...

domingo, 31 de maio de 2015

Para alegrar o dia 113

Feliz era Eva, pois Adão não tinha ex, não tinha amante, muito menos amiguinhas. (retirado da página Irmã Zuleide)

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Cavaleiros do Zodíaco - Alma de Ouro (Saint Seiya 聖闘士星矢 黄金魂)


Cavaleiros do Zodíaco sempre rende dinheiro para a Toei Animation e fortes discussões no universo da animação japonesa. Quando houve o anúncio de Cavaleiros do Zodíaco - Alma de Ouro (Saint Seiya 聖闘士星矢 黄金魂) não foi muito diferente. Por vários motivos. Um deles foi a forma de exibição, pela primeira vez simultânea pela internet em diversos países do mundo, tanto pelo Daisuki como pelo Crunchyroll.
Na história, basicamente, os cavaleiros de ouro renascem em Asgard - por uma vontade aparentemente de um ser não definido - para lutar contra uma grande força do mal. Ao mesmo tempo, pela cronologia, Seiya e os outros estão lutando nos Campos Elíseos da Saga de Hades. A premissa do argumento é interessante. Mas, em quatro episódios já foi possível detectar diversos problemas técnicos.
Os dois primeiros episódios tiveram uma boa animação, com bons desenhos de personagens. Mas, parece que houve uma queda avassaladora, que o bom trabalho foi enviado para "outra dimensão". O desenhista principal Fumitoshi Oizaki teve a ingrata missão de substituir Shingo Araki, algo nada fácil. Porém, é incompreensível uma queda tão intensa de um episódio para outro.
Além disso, a música de abertura é uma releitura muito mal feita da versão clássica original. As vozes também parecem ter sido escolhidas em sorteio. Ryouichi Tanaka, por exemplo, apesar de ser o "Máscara da Morte" desde a versão clássica, simplesmente não combina absolutamente nada com o personagem desta versão. É nítido como ele "força" a voz para ficar alguma coisa agradável, mas que no final, o resultado é desastroso.
Ainda há alguns episódios a seguirem. Porém, se tecnicamente ficou assim, daqui para frente a tendência é só piorar. Que Cavaleiros do Zodíaco - Alma de Ouro (Saint Seiya 聖闘士星矢 黄金魂) foi criado para vender bonecos, isso ficou claro desde o início até mesmo pelos fãs mais antigos. E, talvez justamente por isso a Toei Animation deveria ter tido mais cuidado com a produção. Agora, é aguardar o desfecho desta obra.

quinta-feira, 28 de maio de 2015

O papel da audiência..., e do controle-remoto

Imagem retirada da internet

Nas últimas semanas, tivemos alguns "levantes" contra programas de televisão, em especial à Babilônia. Manifestações contra a novela. Programas que definitivamente não levam o nada ao lugar algum também retornaram, como é o caso do Programa do Gugu. Daí, fica a questão: será mesmo que é necessária tanta "campanha"? Parece que as pessoas esqueceram da importância de um objeto necessário nos dias atuais: o controle-remoto. Não gostou... é só mudar de canal.
Criado no século passado, a pessoa pode, sem sair do sofá, mudar de canal numa boa, sem estresse. Será mesmo que é necessário participar de "campanhas" contra programas de televisão? Mudar de canal, desligar o televisor ou simplesmente nem ligá-lo já não seria o pior castigo para qualquer emissora? E, apesar destas palavras serem sobre este objeto, vale para outros meios de comunicação.
Com a internet, não seria o caso de sair da TV e ir para web? Ou pegar um livro e ler (veja nossas resenhas para saber o que adquirir), ou - mais importante ainda - ir dormir? As pessoas parecem gastar muito tempo com coisas que talvez não tenham tanta importância assim. O país e certas situações que realmente necessitam de campanhas são esquecidas por esta bobagens. Todo televisor vem com controle-remoto. Mas, parece que muito gente está esquecendo de usá-lo.

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Idina Menzel - Defying Gravity


Idina Menzel se tornou conhecida no mundo granças ao Let it Go da Elsa na animação Frozen. Mas, lá nos Estados Unidos, ela já era conhecida graças a esta música acima: Defying Gravity, do musical da Broadway Wicked. Muita gente no Brasil não conhece a artista, que faz aniversário no próximo sábado.
E também, no próximo sábado, Idina também inicia uma turnê mundial começando pela Ásia... Nossa singela homenagem a esta grande cantora e atriz fica registrado acima, para desafiar a gravidade...

terça-feira, 26 de maio de 2015

A Televisão na Era Digital, indispensável


Alguns livros mostram-se pioneiros em acontecimentos e ao mesmo tempo esclarecedores quanto à fatos que ocorreram no passado. A Televisão na Era Digital, do estudioso de comunicação Newton Cannito, é um destes casos. O autor conseguiu nesta obra, apontar-nos elementos extremamente importantes acerca de arte e cultura em geral, sempre interligando com o meio de comunicação mais importante do século XX.

U autor discute os desafios da televisão na era digital. Na introdução, ele desconstrói vários mitos, entre eles o de que a televisão vai desaparecer devido à internet; o de que a narrativa está com os dias contados; o de que o espectador do futuro será totalmente interativo; o de que a TV vai ser personalizada; e o de que todos vão querer ser realizadores de televisão. Em seguida, discorre sobre as especificidades da TV e da mídia digital para, depois, falar dos desafios da televisão no ambiente de convergência digital, abordando tecnologias e modelos de negócio que tendem a dar certo. O autor ainda levanta hipóteses de como será a TV na era digital, falando de cultura digital, interatividade, alta definição, narrativas transmidiáticas e democratização do conteúdo, e analisa gêneros e formatos que deram certo, partindo dos programas Lost e Big Brother. No anexo, o autor faz propostas para transformar a televisão brasileira, garantindo seu pleno desenvolvimento.

Talvez a grande lição que nos fica da obra é a importância do conteúdo nos meios audiovisuais. No momento que foi escrita e lançada - mais de três anos atrás - a publicação já apontada para a suma importância do conteúdo, enquanto naquele momento todos ainda discutiam a questão da tecnologia. A televisão, seja ela analógica ou digital, está passando por mudanças estruturais de conteúdo para sobreviver. E, no final, será este o grande determinante para a vida ou morte de programas, quiçá até mesmo de emissoras. Mas, não da televisão como um todo. O livro mostra bem tais apontados. Continua atual e fundamental para quem estuda cultura e comunicação.

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Curiosidades Budeguísticas: Shavuot e Pentecostes

Alguns feriados e datas cristãs têm uma certa ligação com sua origem, a cultura judaica. Um destes feriados é o Shavuot, cujas as datas originais acontecem nos dias 6 e 7 do mês de Nissan, estas datas são variáveis no calendário gregoriano, mas ocorrem em maio ou junho. Em Israel, acontece somente no dia seis. Uma outra peculiaridade é que não existe uma data específica, mas a forma de celebração está transcrita em Êxodo cap. 34 v.22; Levítico cap. 23 v.15 até o fim; Deutoronômio cap. 16  v.9-10, segundo o site Web Judaica.
Em Shavuot, celebra-se especialmente o recebimento do Torá (os cinco primeiros livros da Bíblia) e que foi justamente o período em que o povo hebreu recebeu as leis, conhecidas como dez mandamentos. Porém, a Festa de Shavuot é conhecida com uma das três grandes comemorações judaicas de peregrinação: Pessach, Shavuot e Sucot. Nela pode-se dizer que há o encerramento do Pessach, a Páscoa Judaica. "Numa expressão de agradecimento a D'us, começando em Shavuot, cada fazendeiro na terra de Israel levava ao Templo Sagrado uma oferenda do primeiro trigo, cevada, uvas, figos, romãs, azeitonas e tâmaras que cresciam no campo" (veja mais em Chabad).
Apesar de não ser exatamente igual, assim como Pessach/ Páscoa, a festa cristã de Pentecostes também tem o sentido de "recebimento". Porém não mais da Torá, mas o recebimento do "Espírito Santo". Assim como o Shavuot - que ocorre 50 dias após o Pessach - Pentecostes ocorre 50 dias após a Páscoa cristã. "Junto com Natal e Páscoa, forma o tripé mais importante do Ano Litúrgico. Esse detalhe ajuda a compreender por que Pentecostes pertence ao Ciclo da Páscoa" (veja mais em Paróquia São Paulo). Curiosamente, apesar de datas diferentes, são poucos os estudos que fazem alusão a tais características. Diversos sites têm por hábito dizer que muitas festas cristãs são originalmente pagãs. Porém, muitas destas celebrações podem ser em verdade, de origens judaicas.

domingo, 24 de maio de 2015

Para alegrar o dia 112

Quando o cachorro lambe a gente...

sexta-feira, 22 de maio de 2015

ANIMA INFO 1694

Autor de Samurai X vem ao Brasil em julho

A Fundação Japão trará ao Brasil o autor de Samurai X (Rurouni Kenshin るろうに剣心―明治剣客浪満譚―) ao Brasil: Nobuhiro Watsuki 伸宏和月. Além dele, a esposa Kaworu Kurosaki - que já veio em outra ocasião - também voltará ao país. Segundo o Henshin Online e JBox News, eles virão durante o Fest Comix, que será realizado no Centro Cultural São Paulo nos dias 17, 18 e 19 de julho. Além do evento em São Paulo, de acordo com informações que coletamos, a cidade do Rio de Janeiro também deve receber a presença do autor. Em breve mais informações sobre o assunto.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

FILME: A Incrível História de Adaline

A Incrível História de Adaline conseguiu o incrível feito de ficar entre as primeiras posições de bilheteria nos Estados Unidos, mesmo com a presença de filmes de bilheteria nas últimas semanas. O título estreia no Brasil hoje. É uma combinação de romance, drama e magia dirigido por Lee Toland Krieger (Corações Instáveis, Celeste e Jesse para Sempre) com Blake Lively (Selvagens, Gossip Girl), Michiel Huisman (Game of Thrones) e Harrison Ford, que dispensa apresentações.
Nascida na primeira década do século XX, Adaline Bowman (Blake Lively) salva-se misteriosamente de um terrível acidente: aos 27 anos, ela fica imune à devastação do tempo e tem uma vida que nenhum ser humano jamais viveu. Até que o atraente filantropo Ellis (Michiel Huisman) desperta novos desejos em seu já tão vivido coração. A situação dela se complica ao conhecer a família do rapaz.
O filme é uma grata surpresa em meio a tantos outros de ação e aventura como "Vingadores", "Velozes e Furiosos 7" e "Mad Max". Não é à toa que sua bilheteria vai bem nos Estados Unidos. A parte técnica é boa, com boas interpretações e bom argumento. Lembra um pouco a lógica de O Homem Bicentenário e O Curioso Caso de Benjamin Button. Para os amantes dos direitos dos animais, uma das sequências é especialmente emocionante. Para fugir de tanto "bate-bate", tanta "porrada" recente, uma boa indicação emotiva e engraçada  nos cinemas.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Tina Charles - I Love To Love


Daria até para imaginar que a música se chama "last dance". Mas não... I Love To Love de Tina Charles é uma destas clássicas "disco music" que escutamos na rádio "Antena 1". Muito maneira a canção. Meus caros navegantes vão perceber que gosto muito, muito mesmo deste estilo musical.

Samurai Warriors em GAME, quem mais lembra do anime?

Eu até poderia escrever isso como uma "notícia"... Mas, acho que vale mais com um espanto mesmo. Jura, jura de coração que existe de verdade um game de Samurai Warriors 鎧伝サムライトルーパー? Segundo o Anime News Network, Samurai Warriors Chronicles 3 foi lançado no Japão no final de 2014 e chegará à Europa em junho para Nintendo 3DS. E Samurai Warriors 4-II chegará PS3/PS4/PS Vita. Mas gente... jura de verdade que tem game disso? Quem não lembra, Samurai Warriors 鎧伝サムライトルーパー ou Samurai Troopers como também é conhecido, foi exibido na extinta Rede Manchete. Cara.. era uma verdadeira tranqueira esta animação, uma cópia daquelas bem baratas e mal feitas de Cavaleiros do Zodíaco. Olha.. estou chocada ao saber que existe game atual disso... O_o

terça-feira, 19 de maio de 2015

COMO ÁGUA E VINHO – Sobre “Norte & Sul”, de Elizabeth Gaskell

Se há uma característica na Literatura que nunca podemos nos esquecer é o contexto histórico. (...) Gaskell (a autora) viveu em Manchester, na Inglaterra, no auge da Primeira Revolução Industrial ocorrida no século XIX; testemunhou o surgimento de uma nova relação de trabalho, cheia de atritos, entre os ricos industriais e os operários, classes que surgiram imediatamente com a necessidade de mão de obra para operar as máquinas, tecnologia avançada para a época, e que mudou para sempre a economia do mundo. Vinda da região Sul inglesa, essencialmente agrário, óbvio que o choque cultural da autora foi muito grande, e é esse o fio condutor do romance. Como o próprio título já diz, a Revolução Industrial dividiu a terra da Rainha em Norte – industrial e urbano – e Sul – rural e interiorano.
Dois pólos opostos, duas faces da mesma moeda, dia e noite, água e vinho; tudo parece fazer com que as duas regiões se colidem, tanto no aspecto físico como cultural, representados pelos protagonistas: Margaret Hale, originária de Helstone, sul da Inglaterra, ensolarada, cercada de plantações e pela sociedade ruralista do lugar; e Mr. John Thornton, de Milton, norte da Inglaterra (claramente uma referência à Manchester), fria, cinza, nublada, regrada como um relógio e preenchida pelo barulho das máquinas. Imaginamos logo que haverá um romance entre os dois, devido à fascinação que Thornton sente por Margaret desde o momento em que a vê, quando visita a família Hale pela primeira vez.
Veja resenha do livro e informações da minissérie no link: COMO ÁGUA E VINHO – Sobre “Norte & Sul”, de Elizabeth Gaskell, do site Um Expresso Com Letras.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Curiosidades Budeguísticas: geladeira

A geladeira é, certamente, uma das mais importantes invenções modernas as quais não nos damos conta. Talvez por ser tão corriqueira sua presença em nossas vidas, não a notamos como deveríamos. O ser humano passou séculos tentando conservar os alimentos, seja por sal, "casinhas" de gelo, porões revestidos de madeira e palha ou outras vias, mas foi com a geladeira que conseguimos manter nossas comidas conservadas por um bom tempo.
A criação deste eletrodoméstico é um tanto quando controversa na internet. Assim como outras diversas criações, houve vários interessados em conservar alimentos. Muitos deles iniciaram tais tentativas. Segundo o Geladeiras Antigas, "o primeiro refrigerador artificial conhecido foi demonstrado por Willian Cullen (15/04/1710 - 05/02/1790)".
Em seguida, "em 1805, Oliver Evans (13/09/1755 - 15/04/1819), um inventor americano, projetou a primeira máquina de refrigeração movida a vapor". Contudo, a "cara" de geladeira que conhecemos hoje foi criada por John Gorrie (19/03/1802 - 29/06/1855). O grande objetivo dele era conversar não alimentos, mas remédios para seus pacientes. O funcionamento, segundo o site do Super Interessante, se dava da seguinte forma,
O pistão comprimia e expandia alternadamente vapor de água, que por sua vez roubava calor do meio externo - o recipiente de água e sal - para passar do estado líquido ao gasoso. Quando a água salgada não tinha mais calor para ceder ao gás, os dois se resfriavam. O ar então era liberado no ambiente, enquanto a água salgada congelava ainda outro frasco de água doce colocado no recipiente. Assim, de uma só tacada Gorrie tinha inventado o ar-condicionado e a geladeira. Ele foi também o primeiro a fabricar um aparelho comercialmente viável. A primeira apresentação pública da engenhoca se deu em 1850, no dia 14 de Julho, quando os franceses comemoram o aniversário da queda da Bastilha.
Basicamente, não existe grande diferença daquela geladeira do século XIX para as geladeiras do século XXI. Um dos pontos principais é o fato de que hoje o eletrodoméstico funciona por energia elétrica. Contudo, nada impede que exemplar antigo funcione, deste que os elementos acima citados sejam seguidos. Chega a ser curioso que geladeira tenha surgido efetivamente não pela vontade de comer, mas pela vontade da cura de doenças.

domingo, 17 de maio de 2015

Para alegrar o dia 111

Sorrindo sempre!!!!!

sexta-feira, 15 de maio de 2015

ANIMA INFO 1693

Newpop lança clássico de Osamu Tezuka

Qualquer obra de Osamu Tezuka - considerado o "deus do mangá" - pode ser considerada um clássico. Com Don Dracula ドン・ドラキュラ não seria diferente. Em três volumes, A Newpop Editora traz história do nobre conde da Romênia que se mudou para o Japão com sua filha Chocola e seu mordomo Igor, sedento pelo sangue de jovens garotas virgens e de novas aventuras. Criado para a revista Shonen Champion, esta série de Tezuka mistura comédia com terror e fez parte da renovação da carreira do autor.
No Brasil, a conhecida animação de mesmo título foi exibida em 1984 pela rede Manchete. Fazendo um grande sucesso, seus oito episódios adaptaram apenas uma parte da série, que finalmente será apresentada para os brasileiros em seu formato original e completo. Quanto à animação, o Papo de Budega já fez uma resenha sobre o título neste link.

Mushishi 蟲師 続章

A animação Mushishi 蟲師 続章 que está disponível no site do Crunchyroll é a continuação do anime de mesmo título lançado em 2005, que por sua vez é baseado no mangá de Yuki Urushibara, com 10 volumes. Mushishi 蟲師 続章 foi lançado em 2014 no site streaming já citado e está disponível por lá.
Na história, há criaturas conhecidas apenas como "Mushi", cujas habilidades entram no espectro sobrenatural. Embora sua existência e aparência não sejam conhecidas à maioria dos humanos ao seu redor, algumas poucas pessoas os conhecem, como Ginko, um Mushi-shi que viaja investigando para descobrir mais sobre os Mushi. Em sua jornada de descobertas e novos entendimentos, ele ajuda pessoas que têm problemas causados pelos Mushi. Ginko - com seu característico cabelo branco - seria um tipo de observador.
Este anime é muito bem feito e percebe-se que a produção primou e muito pela qualidade visual dos cenários e desenhos de personagens. A animação (movimentos) em si é relativamente limitado. Há muitas cenas paradas. Mas, justamente por serem belas cenas, que tais detalhes podem passar batido aos olhos menos atentos. A música tem tons budistas e causam um sentimento de saudade.
Inclusive, há muito de budismo e xintoísmo na história. Em muitos episódios, ficamos com a nítida impressão que há contos populares do Japão. Alguns talvez para assustar as pessoas. Fica o registro que alguns capítulos têm finais alegres, mas outros bem tristes, em que as tais criaturas sobrenaturais levam "a melhor". Anime obrigatório para quem gosta de mitologia japonesa, uma dose de horror - sem sangue - e bom roteiro.

ANIMA INFO 1692

Comic Con Experience 2015 anuncia atriz que interpreta Canário


O CCXP – Comic Con Experience 2015 tem feito anúncios da participação de artistas da áreas de quadrinhos faz algumas semanas. Agora, o evento anunciou a primeira participação de uma atriz de seriado. Trata-se de Caity Lotz, a Canário do seriado derivado dos quadrinhos da DC Comics Arrow. Ela também é a estrela do recém-anunciado Legends of Tomorrow, que vai ao ar em setembro pelo canal americano CW (sem data para exibição no Brasil pelo canal a cabo Warner). O evento ainda promete muitas atrações. Mais novidades em breve.

quinta-feira, 14 de maio de 2015

O efeito desastroso de Babilônia no Jornal Nacional

Dias atrás, o Jornal Nacional passou por pequenas mudanças em sua estrutura. Na verdade, nada que fosse assustador, pois o tom mais "informal" já podia ser visto no Jornal Hoje, ambos da mesma emissora, a rede Globo. Esta última informação pode até parecer desnecessária. Mas, cada vez mais, menos pessoas têm se interessado pelos noticiários  televisivos.
Seja pela internet, seja por alienação mesmo. O que chama a atenção é justamente a falta de atenção que as mudanças no principal jornal da TV causou. Ou não causou. Ao menos na cidade de São Paulo, as pessoas não comentaram no transporte público. Inclusive, tem-se comentado pouco acerca da televisão pela rua.
Podem ocorrer diversas razões. Pode ser leviano tal comentário que teceremos abaixo. Mas, em verdade, qual o efeito que uma novela sem identidade como Babilônia pode causar? A atual produção das 21h da rede Globo não empolga. Fica-se a impressão de que ela atrapalhou, e muito, o jornal. Afinal, muita gente por pura "osmose" ficava ligado nele para assistir à novela.
Agora, sem vontade de ver a obra ficcional, talvez o noticiário esteja sofrendo com os males não de si, mas da falta de interesse do telespectador em ligar o televisor. Fica a questão: não seria o caso da rede Globo antecipar o desfecho de Babilônia? Agora, mais do que nunca... Com tantos concorrentes diretos (outros programas de televisão) e indiretos (internet, Netflix), talvez esteja na hora da Globo olha com muito mais atenção sua própria programação como um todo.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Hans Zimmer - Man of Steel


Quando John Williams fez a trilha sonora de Superman, parecia impossível uma outra trilha ser boa. Ou um tema principal ser tão interessante e chamativo. Pois, eis que Hans Zimmer consegui tal feito com Man of Steel. O tema acima é forte, encanta e é uma das gratas surpresas do longa-metragem de mesmo título. Uma pena que não teve o devido reconhecimento dentro do contexto de "filmes de heróis".

ANIMA INFO 1691

Inscrições abertas para o 9º Prêmio Internacional de Mangá

Segundo a Fundação Japão, estão abertas as inscrições para a nova edição do Prêmio Internacional de Mangá, promovido pelo governo do Japão com o objetivo de reconhecer os artistas de mangá que vêm contribuindo para a divulgação desta cultura em todo o mundo. Os mangás devem ser enviados até o dia 12 de junho de 2015 para a representação diplomática japonesa (consulados ou embaixada, excluindo-se escritórios representativos), ou diretamente à caixa postal da Comissão Executiva do 9º Prêmio Internacional de Mangá. Entre os prêmios estará o de melhor mangá, que receberá o Golden Award. A outras três obras que se destacarem será entregue o Silver Award. Os endereços de embaixadas e Consulados Gerais do Japão para envio do material podem ser vistos neste link e as regras neste outro link.

terça-feira, 12 de maio de 2015

Os Três Mosqueteiros - quando o cinema nunca superará o livro

Alguns livros conseguem ser empolgantes do início ao final, fato nem sempre fácil, já que muitas obras oscilam bastante em suas várias páginas. Não é o caso de Os Três Mosqueteiros, do escritor francês Alexandre Dumas. Capa e espada clássico, foi este título que tornou o autor conhecido. Há diversas traduções por todo o mundo. No Brasil, já foram várias e várias edições por diversas editoras.
Talvez o grande sucesso tenha se dado por ser uma história de ideal, a vontade de se tornar alguém com grande valor por seus próprios méritos. Assim é D'Artagnan. Ele sai de sua casa no interior da França e ruma para a capital, com o forte desejo de se tornar um "mosqueteiro". Basicamente, mosqueteiros eram os guardas mais próximos, os melhores e mais habilidosos do rei francês. O jovem protagonista conhece os três melhores: Athos, Porthos e Aramis. Começa conhecendo-os de forma um tanto curiosa: teria que enfrentar os três no mesmo horário, em desafios.
A história corre e D'Artagnan e os três mosqueteiros se envolvem em uma grande trama em tratava, principalmente, a dignidade do rei. Afinal, a rainha tinha um relacionado amoroso fora do casamento. Caso o adultério se tornasse algo de conhecimento público - ainda mais o amante sendo um duque inglês - isso causaria fortíssimos problemas ao rei da França, podendo tirá-lo vergonhosamente do trono. Óbvio que, como leis súditos, os mosqueteiros não deixariam isso acontece.
Esta obra foi escrita originalmente em folhetim em um jornal francês - como muitas outras obras do século XIX - para só depois se tornar livro. Como já dito acima, há milhares de edições pelo mundo. No Brasil há várias adaptações. Possivelmente, todas elas melhores do que qualquer versão cinematográfica. Chega a ser curioso que com vários filmes já lançados, foi uma animação japonesa que mais aproximou da obra original: Dartagnan - Wan Wan Sanjushi ワンワン三銃士. No final, nenhum filme conseguiu, até hoje, mostrar no cinema o que esta publicação definitivamente é: uma obra-prima da aventura.

ANIMA INFO 1690

Panini lança álbum Disney Gogos

Em parceria com a Disney e PPI Brasil, a editora Panini lança nas bancas o álbum de figurinhas Disney Gogos. São 204 cromos, 32 páginas e 41 Gogos. O que chama a atenção é que não são somente os personagens clássicos, mas também de animações recentes como Bolt, Cruella de Vi, como personagens de filmes como Tron Legado, O Fantástico Mundo de Jack e também animações da Pixar, como Os Incríveis entre outros. Veja quais são os Gogos e outras informações acessando o link acima.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Curiosidades Budeguísticas: plantas carnívoras

Plantas carnívoras são todas aquelas que têm a capacidade de atrair, prender e digerir vida animal. Apesar do incrível imaginário formado por filmes e seriados, estes seres só podem causar terror em serem muito pequenos como sapos e insetos. Isso porque a estas plantas são bem pequenas. No seu "cardápio" também pode-se encontrar "aquáticos microscópicos, moluscos (lesmas e caramujos), artrópodes em geral (insetos, aranhas e centopéias), e ocasionalmente pequenos vertebrados, como sapos, gecos, passáros e roedores}", segundo este site da Universidade de São Paulo.

Apesar da característica, as plantas carnívoras também fazem fotossíntese para sobreviver. Segundo o Biologia Total, "ais plantas capturam estes animais pois vivem em solos pobres em nitrogênio e a proteína da presa é essencial para produzir compostos essenciais que participam de diversas reações que mantém a planta viva, sendo um destes processos a fotossíntese". No primeiro link, é possível ver algumas espécies de plantas. E no vídeo, mais informações destes curiosos seres vivos e suas formas de capturas dos animais.

domingo, 10 de maio de 2015

Para alegrar o dia 110

No dia das mães...
"Vamos embora, moleque..."

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Vingadores: Era de Ultron (Avengers: Age of Ultron)

Vingadores: Era de Ultron (Avengers: Age of Ultron) é sabidamente a sequência do maior bilheteria de filmes de super-heróis de todos os tempos. Na história, quando Tony Stark tenta reiniciar um programa de manutenção de paz, as coisas não dão certo e os super-heróis mais poderosos da Terra, incluindo Homem de Ferro, Capitão América, Thor, Hulk, Viúva Negra e Gavião Arqueiro, terão que passar no teste definitivo para salvar o planeta. Com o aparecimento do vilão Ultron, a equipe dos Vingadores tem a missão de neutralizar seus terríveis planos. Alianças complicadas e ação inesperada pavimentam o caminho para uma aventura épica global.
O resumo traz o básico de "Era de Ultron". Depois de duas semanas em cartaz e com diversas opiniões, o que realmente podemos dizer é para o leitor deste site, ser espectador do filme. Não espere pelo DVD ou passar na televisão. Veja no cinema que é muito mais divertido. Mas, não ache que é melhor que o primeiro. É muito bom, porém não melhor. No final, talvez o que tenha faltado a "Era de Ultron" seja um vilão carismático. O "Loki" não era exatamente o "malvado" mais forte a ser batido, mas o ator Tom Hiddleston conseguiu feito de deixar o personagem inesquecível.
Ultron é forte, é mal, quer acabar com o mundo. Mas, ficamos com a impressão de "só", isso muitos vilões querem. Faltou a ele "graça" de Loki ou mais a persistência do general Zod de Homem de Aço, que também queria destruir a Terra, mas recriar um novo mundo (literalmente). O longa-metragem tem humor, mas é realmente um pouco mais obscuro que o primeiro, curiosamente, mesmo com tantas cenas ao Sol. Normalmente os filmes são mais sombrios em cenas noturnas.
Apesar de tantos heróis lindos como Chris Evans (Capitão América), Chris Hemsworth (Thor), Mark Ruffalo (Hulk), Jeremy Renner (Gavião Arqueiro), Robert Downey Jr (Homem de Ferro), quem roubou a cena não foi exatamente um Vingador, mas sim uma Vingadora. Scarlett Johansson como Viúva Negra mostrou-se uma figura realmente importante na história e, porque não, merecedora de um filme somente para ela. a "Viúva Negra" é um pouco a mulher que outras gostariam de ser. Afinal, "segurar" o ímpeto de um Hulk realmente não é para qualquer uma.
Talvez exatamente por tal protagonismo, a personagem tenha causado comentários desnecessários dos atores Chris Evans e Jeremy Renner. "Era de Ultron" é um bom filme, com bons atores, boa parte técnica. Vale assisti-lo no cinema, porém, mais uma vez, não é necessário gastar mais para ver em 3D. Este recurso técnico não acrescenta em nada ao longa-metragem.

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Cyndi Lauper - All Through the Night


Cyndi Lauper foi uma das grandes cantoras dos anos 80. Houve um momento da carreira dela, que a artista era meio que "rival" de Madonna. Era a garota "rebelde" contra a garota "safada"... O tempo passou e Lauper encontrou um caminho próprio. O fato é que Cyndi (é assim mesmo que se escreve, O_o) tem umas músicas bem legais. Uma dela é All Through the Night... É jovem e nunca ouviu? É só clicar acima.

terça-feira, 5 de maio de 2015

O cortiço, retrato da alma brasileira

O Cortiço - publicado pela primeira vez em 1890 - é um dos livros mais complicados de se pensar nos dias atuais, da sociedade brasileira contemporânea. Alguns de seus acontecimentos são relativamente difíceis de aceitar, ao menos para quem tenha sentimento ético mínimo, pois há muitas tramoias ao longo da história. Como vemos na sinopse vista no site Wikipedia,

A obra descreve a ascensão social do comerciante português João Romão, dono de uma venda, uma pedreira e um cortiço, próximo ao sobrado de um patrício endinheirado, o comendador Miranda. A rivalidade entre os dois aumenta à medida que cresce o número de casinhas do cortiço, alugadas, na sua maioria, pelos empregados da pedreira, que também fazem compras na venda de João Romão, que, desse modo passa a enriquecer rapidamente. Com a intenção obsessiva de tornar-se rico, João Romão economiza cada moeda e explora quem quer que seja sempre que tem oportunidade, como o faz com a escrava fugida chamada Bertoleza que o auxilia no trabalho duro e para quem ele forjou um documento de alforria. O sonho de João Romão é adquirir prestígio social, como seu patrício Miranda.

Por ser uma obra do movimento literário realista (naturalista), as bases que o autor Aluísio Azevedo usou são muito reais, como bem diz o nome do movimento. Tão reais como a relação de de João Romão e Bertoleza, e especialmente as falcatruas que ele faz para conseguir dinheiro e status. Foi deste livro, talvez, uma das primeiras sequências de homossexualidade de nossa literatura, com as personagens Léonie e Pombinha. Ao menos, uma sequência nítida.
Esta obra-prima vista hoje, causa um certo desconforto. Pois, sabemos que a relação de João Romão e seus inquilinos é totalmente possível, ainda nos dias atuais. A dominação, o mais forte aproveitando-se do mais fraco da forma mais vil... O dinheiro falando muito mais alto, acima de qualquer sentimento; a vontade de querer se mostrar para a sociedade como alguém importante e fazer qualquer coisa para isso... Por tudo isso, O Cortiço incomoda. Um incômodo obrigatório de ser lido.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Saiba como economizar em produtos de beleza...

Queridos navegantes...
Fiz este comentário lá no meu Facebook de que estou tomando banho gelado. A verdade é que estou sim. Desde dezembro, estou tomando banho totalmente frio. Vejam... não é morno, é frio mesmo. Na ocasião, mudamos de apartamento e eu não conseguia ajustar o registro de frio e quente. Daí, para não ficar gastando água, passei a tomar banho frio. Eu poderia ter insistido, mas daí pense: "pô véi... tomar banho frio melhora a pele, né? E o cabelo também..." A partir daí, passei a tomar banho gelado.
"Ah Sandra... mesmo neste friozinho?" Por mais inacreditável que pareça, sim... Até no frio estou tomando banho de água gelada. E olhem... percebo que minha pele está bem melhor. Eu tinha uma marquinha de expressão de "sorriso". Ela meio que sumiu. As outras marquinhas de expressão também. Ou seja.. Não precisa de nenhum creme, mulherada! Só tomar banho frio mesmo! Tentei encontrar uma imagem que explicasse como entrar na água gelada... Mas não achei. Então, explico poucas palavras, espero que todos vocês me entendam...

SEM LAVAR O CABELO
1º) Ponham as pernas
2º] Ponham a parte de frente do corpo
3º) Virem o corpo e ponham quadril
4º) Por fim, ponham as costas
LAVANDO O CABELO
1º) Se joga embaixo da água direito, sem pensar

Pronto, vocês estão prontinhos para tomar banho frio. Na verdade, eu indicaria começar tal tática no verão, que o corpo acostumou com a água fria. Daí, no inverno é só manutenção. Agora, caso alguém queira começar nesta época, estas são as dicas. Inclusive, lembrem-se que a conta de luz está altíssima, uma boa maneira de economizar é desligando a parte quente do chuveiro. Difícil... mas não impossível!
Acredite, é bom para a saúde:  a circulação, cabelos... Sim, minha cabeleira não está mais tão arrepiada... E legal, legal... Para a pele, que fica realmente mais macia... nem precisa se preocupar com cremes! A água fria já cuida da nossa pela "de boas"!!! Divino! OBS: a imagem é ilustrativa, vocês não vão sair com pele de jacaré, não... :)

Curiosidades Budeguísticas: Dia das Mães

O Dia das Mães é comemorando em diversos países. O acontecimento é lembrando desde os tempos mais antigos, em referências às divindades que caracterizam a maternidade. Porém, tomou uma "cara" mais atual no século XIX, nos Estados Unidos. Segundo o Wikipedia, um grupo de mães organizou o "Mother's Friendship Days" para pedir melhores condições aos feridos na Guerra de Secessão. Porém, o tempo passou e a ação foi tomando uma característica mais comercial.
No Brasil, a data foi instituída em 1932 por Getúlio Vargas. Do ponto de vista econômico, é a segunda data comercial mais importante do ano, perdendo somente para o Natal. Em grande parte dos países, comemora-se no segundo domingo de Maio. Porém, em alguns locais não há uma data formal. É o caso de Israel. Lá, comemora-se o Dia da Família. Segundo o site Rio Total, "é celebrado no aniversário de Henrietta Szold, pelo calendário hebraico no 30º dia do mês de Shvat" (variável no calendário gregoriano). Ainda segundo este site,
Embora possa ser politicamente correto chamar este dia como da Família, presentes só são dados à mãe. Em espírito é ainda o Dia das Mães. Nele, em Israel, pais e filhos dão a elas flores e presentes e as liberam do serviço doméstico. Escolas judaicas desenvolvem programas que glorificam o papel da mãe em Israel e no Judaísmo. Há quem use no dia um pequeno cravo branco, símbolo da pureza do amor maternal.


domingo, 3 de maio de 2015

Para alegrar o dia 109

Bolo de fubá fresquinho. Cadê o cafezinho?

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Appleseed, boa produção quase desconhecida aqui...

Appleseed アップルシード é uma animação japonesa cuja primeira exibição ocorreu em 2004 no país de origem. A história acontece em um futuro de guerra e destruição. O mundo é governado por humanos e uma nova raça muito semelhante a clones. Porém, a jovem Deunan Knute não sabe que a guerra geral acabou. Ela ainda está em combate em um foco isolado quando é capturada. A loira é levada para a cidade e lá se envolve em uma trama relativamente complexa.
A animação é baseada na obra de Masamune Shirow 士郎 正宗, o mesmo autor de Ghost in the Shell. O argumento e roteiros são bons, apesar de em um certo momento ser um pouco previsível os acontecimentos. Shinji Aramaki 荒牧 伸志 é o diretor. Entre os vários trabalhos dele, Shinji foi produtor de desenhos de Fullmetal Alchemist. Ou seja, toda a produção tem realizadores competentes.
O título foi produzido em uma época em que não havia tanta mudança dentro da produção em cargos "chave" como animação principal, desenhista de personagens ou desenhista de robôs. Assim, com nomes constantes, a produção inteira é linear sem altos e baixos que vemos recentemente. Curiosamente, houve uma grande quantidade de realizadores na área musical.  Appleseed アップルシード é o tipo de anime que foi bem comentado na época nos Estados Unidos e Europa, mas passou batido por aqui. Foi lançado há pouquíssimo tempo no Brasil em DVD pela Europa Filmes, em um bom material técnico.
←  Anterior Proxima  → Inicio