Desejo: Boas Festas...

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

O Conde de Monte Cristo

Algumas histórias atravessam gerações e se tornam muito conhecidas por suas adaptações. Uma delas é O Conde de Monte Cristo, do escritor francês Alexandre Dumas. Ele foi o mesmo que escreveu outro grande sucesso, Os Três Mosqueteiros. Devido ao grande número de materiais paralelos, como filmes, seriados e animações japonesas, nada melhor que do ler o título original.
O marinheiro Edmond Dantés é envolvido em uma trama em que três homens o colocam na prisão. Lá, ele conhece um prisioneiro que tem como plano a fuga quase impossível. O colega de prisão não consegue fugir, mas deixa uma herança para Dantés, que consegue ficar milionário. Ele se esconde no nome de "Conde de Monte Cristo".
Dantés alimentou por anos seu desejo de vingança e retornar para implementar seu plano. O objetivo é atingir a todos, inclusive a mulher com que ele ia se casar, que para a infelicidade dele, ela casou-se com um de seus algozes. Assim, a intrigante história s e segue.
O que chama a atenção é que Dumas envolve o leitor de uma tal forma, que a leitura vicia. As cenas, os sentimentos que circundam os personagens. Tudo é muito intenso. A narrativa envolvente se dá porque originalmente, o texto era escrito para o jornal, o que obrigatoriamente tinha que ser atraente quase que ao extremo para manter o público cativo. E assim, Dumas conseguiu. Há muitas obras baseadas em Monte Cristo, mas nada substitui a versão literária.
←  Anterior Proxima  → Inicio

3 comentários:

Hikki Shinozaki disse...

Opa! Já ouvi falar mas nunca vi nada.
Tá na lista!

Havokdan disse...

Tenho o livro aqui, realmente ótima obra, meu livro favorito (não que eu tenha lido muitos), realmente nenhuma adaptação faz jus a obra original, mas o anime é bem bacana, mas lá houve muitas mudanças (mudanças além da época que ocorre os fatos). Qualquer dia eu leio novamente.

Synbios disse...

No anime tem até batalha de mecha, uahaha.