Desejo: Boas Festas...

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Let It Go - Frozen


Encerrando o mês da musical animação, eis a música que virou hit na internet, venceu o Oscar e deu a Idina Menzel o prêmio de platina, vendendo oito milhões de cópias nos Estados Unidos. Apesar de ter ganhando força na internet, lamentavelmente, esta versão nunca chegou nas rádios brasileiras. Mas, certamente, é a melhor. Let It Go se tornou uma das músicas mais conhecidas de 2014 e com justiça.
←  Anterior Proxima  → Inicio

2 comentários:

lance disse...

Sou a unica pessoa que conheço que não gostou do filme principalmente por causa dessa musica que estaria perfeita para um vilão linhas como: "I don't care what they're going to say" e principalmente "No right, no wrong, no rules for me" tanto que acho a relação que ela tem com a irmã é o que a impede de enloquecer e congelar tudo, tenho que ver na continuação se hans vai voltar para tentar se vingar. Falando do hans porque a Disney resolveu colocar o autor da obra que eles adaptaram como vilão da historia? Pesquisando para escrever o comentario vi que a escolha para o vilão fui sem querer, não foi baseodo no Hans Christian Andersen sinceramente eu duvido, já não bastava eles terem invertido a moral da historia da pequena sereia (ex não respeite a vontade de seus pais que no final as coisas darão certo) a disney fez isso. Para finalizar esse comentario algo que não vi ser comentado em lugar nenhum, frozen maior animação do estados unidos e meu vizinho totoro maior do japão( acredito ser a mais amada ao menos) tem trolls {totoro é trol dito de modo errado}, colocar os trolls seria uma tentativa de agradar os japoneses?

Sandra Monte disse...

Mas pera...
A Elsa faz oque os país disseram.
Ela faz isso o tempo todo, só que, como rainha, ela tinha que assumir. O que ferrou foi o incidente da coroação. Senão, ela seria distante o tempo todo. Não houve inversão da moral da história.

Quanto aos trolls. Trolls são uma lenda daquela região da Europa, citados em histórias nórdicas. Eles estarem na história nada têm a ver com o Japão.