Desejo: Boas Festas...

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Curiosidades budeguísticas: chupetas

Praticamente todo ser humano do século XX para frente utilizou uma chupeta. Atualmente, tornou-se um objetivo controverso, porque há médicos que indicam o uso - contra mortes súbitas, por exemplo - e outros que condenam, especialmente no que diz respeito a arcada dentária. Entretanto, o desejo de apaziguar os bebês vêm deste a antiguidade. De acordo com este estudo da PUC - Campinas,
A chupeta ou seus precursores foram empregados desde que o homem começou a buscar alternativas para resolver problemas cotidianos. Escavações de tumbas de bebês, que viveram há 3000a, revelaram a existência de peças de argila (forma de animal), que possuíam um orifício pelo qual era introduzido mel e outro para a criança sugar seu conteúdo. Escritos antigos de Sorano (séc. II) e Oribasius (séc.IV) referem que objetos açucarados e mel eram usados para acalmar os RN [5]. A chupeta foi citada pela 1ª. vez, na literatura médica, no fim do século XV [1].
As versões atuais deste produto tiveram sua formação em 1845. Algumas usadas antes eram basicametne panos umedecidos. Porém, o uso do material infantil e sua formação atuais deram-se no ano citado. O termo "chupeta" tem este nome devido ao ato de chupar. Em inglês americano, por exemplo, a palavra usada é "pacifier", muito provavelmente porque é o ato de "pacificar", "apaziguar" a criança.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários: