Desejo: Boas Festas...

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Cinderela 2015

Certas histórias mantém seu encanto sempre. É o caso do filme Cinderela, a produção de 2015 da Disney e que chegou faz pouco tempo para venda e às locadoras. A produção é relativamente simples. com efeitos visuais comuns sem ser mirabolantes; figurinos bons e um bom elenco. A direção, curiosamente, é de Kenneth Branagh. Ele fora o diretor de Thor, de 2011. Talvez por ter uma formação por excelência da Royal Academy of Dramatic Art, ele tenha conseguido tirar o máximo das duas obras.
Mas, então, se é tudo tão normal, o que faz deste filme especial? Basicamente, justamente o fato de ser "normal". Não existem grandes diferenças em relação a animação produzida pela própria Disney em 1950. Pode parecer um fato tolo, mas não é. Este longa-metragem agrada justamente por ser o esperado. Talvez, se houvesse um fato extraordinário, teria decepcionado. Esta "Cinderela" de 2015 é o que se espera dela. Uma jovem meiga, porém forte. Mas, que espera pelo seu príncipe encantado. Que, no final, ainda é esperado pelas mulheres.
A Disney conseguiu ter "time" bom em relação ao fato. Depois de Frozen, com uma personagem principal sem o príncipe, e Malévola, cuja heroína é boa/má, "Cinderela" resgata o sentimento da procura e encontro do homem ideal. Afinal, não há mal em esperar por ele, mesmo que seja difícil nos dias atuais. No final, houve um resgate dos contos de fadas que a própria Disney nos brindou por décadas.
←  Anterior Proxima  → Inicio

2 comentários:

Karina Dos Anjos disse...

Na verdade a Cinderela representa o sonho de todo ser humano que é encontrar aquele alguém ideal, por isso sempre dá certo. Não tem ninguém que não sonhe com isso. Assistirei com certeza. Cá pra nós nenhuma merece mais casar com o príncipe que a Cinderela, porque fazer trabalho doméstico é um porre!Haaha!

Hikki Shinozaki disse...

Parece ser bom muito bom!
Quero ver também!