Desejo: Boas Festas...

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Animações "non sense" do Cartoon Network, quem entende?

Os anos 2000 tiveram algumas animações que, certamente, foram muito boas ao seu público. Como Super Choque, Jovens Titãs entre outros. Eram animações americanas com algum sentido, uma história com continuidade. Fossem pelas seus argumentos e roteiros como um todo. Eram títulos fáceis de compreender sem se ver todos os episódios. O mesmo parece não ocorrer com desenhos animados - especialmente os exibidos no Cartoon Network - mais recentes.
Hora de Aventura, Apenas um Show, Gumball parecem loucos demais para duas, três gerações a frente do público-alvo original destas séries. Complicado entender sobre o que são estas animações vendo logo de cara. Tanto pela forma como pelo argumento. Visualmente, são animações feias de serem vistas. Os desenhos de personagens de "Hora de Aventura" são "formas", não têm uma "cara", não parecem humanos, nem bichos. São praticamente formas geométricas.
Os outros dois citados, até têm forma, mas mesmo assim continuam estranhos. Talvez nossa falta de compreensão seja fruto do que muitos diriam ser "a idade". Contudo, também percebemos que não há produtos no mercado destes títulos. Fica a questão: eles fazem sucesso com seu público-alvo? Se fizerem, ok. Talvez os adultos tenham que se esforçar mais para compreender a "lógica non sense" desta animações da atualidade.

←  Anterior Proxima  → Inicio

11 comentários:

Rapozinha Thabi disse...

Eu entendo e gosto dessa geração de desenhos, apenas não entendo titio avó .-.

Thiago disse...

Tenho 30 anos e tenho um filho de 2 anos. Só posso dizer pelo que venho ao meu redor. Na escola do meu filho é muito comum cadernos e mochilas tanto do Hora de Aventura quanto de Gumball. Apenas um Show é um desenho um pouco mais "adolescente" então as crianças menores não parecem conhecer tão bem quanto aos outros.

Hora de Aventura e Gumball são desenhos com cores vibrantes, gritos, musica, maluquices sem sentido (as crianças) e muita criatividade. Meu filho gosta, ainda que não entenda algumas nuances que estes desenhos possuem para também atrair aos adultos.

Já eu, acho que Gumball é um dos desenhos mais geniais que o Cartoon Network já fez. É engraçado, satírico, irônico e pontual ao tema família e suas bizarrices. É um estilo surreal proposital. Não acho que ele "não faça sentido"... faz até demais as vezes!

O grande mal destas animações no Brasil é a forma como ele é jogada no Cartoon Network e outros canais. Eles possuem cronologia, fazem referencias as vezes a episódios passados, trabalham com background de personagens de forma episódica etc. O adulto que vê apenas uma única vez, fora de qualquer ordem e sem esforço para ligar os pontos, fica com a impressão de que a animação não faz sentido, ela é apenas caótica. E é sim um caos, mas de uma forma mais positiva que já vi um desenho animado criar num modelo seriado.

Enfim... eu vejo produtos infantis relacionados as animações. Mochilas e materiais escolares, revistas em bancas, pelúcias, até brinde do McDonald teve com o Hora de Aventura mês passado! Eles estão no mercado de consumo.

Enfim, esta é apenas a minha impressão.

Gustavo Figueiredo disse...

Por incrível que pareça, por mais alucinado que possa ser, Hora de Aventura tem inclusive cronologia e é um sucesso estabelecido. Tem até videogame.

Diego Paes Cuter disse...

Para mim Hora de Aventura, Gumball, Steven Universe são loucos igualmente aos Looney Tunes, mas acho que essas animações colocaram alguns sentimentos a essa loucura, por isso que fazem sucesso

Mithsiel Daniel disse...

Eu havia feito um comentário gigante, mas meu celular deu algum bug na hora. Vou tentar reescrever o que lembro.

O problema não é o fato dos desenhos serem nonsence. O que acontece, é que ficamos tão presos à essa imagem nonsence do desenho que não observamos o outro lado dele.

Eu era um grande crítico das animações atuais. Eu não conseguia acreditar que de um dia para o outro todos os desenhos de uma geração viraram noncense.

Mas então eu decidi dar uma chance aos desenhos, e vi que eles são incríveis! Podemos até mesmo dizer que estes desenhos, são animações para adultos fantasiadas de animações para crianças (Apenas Um Show é o melhor exemplo).

Hora de Aventura, apesar de toda a sua trama maluca, tem uma das histórias mais complexas dos desenhos da atualidade. Toda a trama fica nas entrelinhas, e quando você começa a perceber o que está acontecendo você fica viciado querendo descobrir o que acontecerá depois. A história da Marceline o do Rei Gelado sozinhas já valem acompanhar o desenho, mas ele é muito mais do que isso.

Gumball por outro lado, é o desenho mais crítico e "sério" do Cartoon. E ele consegue ser genial, passando uma crítica pesada à sociedade, disfarçada em um desenho para criança. Ele critica o modo como educamos as crianças, vícios atuais, a internet, o protecionismo, de forma incrível sem ser piegas.

Já Steven Universo é um dos desenhos mais doces que existe. Com um grupo de garotas como principal, fugindo do padrão "herói fortão" e sempre com alguma lição ou mensagem positiva. Os traços, as musicas, tudo colabora para deixar o desenho mais rico, e sua história está desenvolvendo tão bem, que me faz acreditar que uma grande saga está chegando.

Enfim, só consegui perceber o outro lado dos desenhos atuais quando eu deixei de lado os desenhos que eu assistia quando criança.

Não sei como está a aceitação do "publico alvo" destes desenhos, mas posso afirmar que entre os marmanjos eles são sucesso absoluto. Vide as promoções do MC Donalds, onde caras barbudos fazem fila para conseguir os bonequinhos. E convenhamos, hoje em dia o pessoal mais velho gasta muito mais dinheiro em produtos de desenho do que as crianças (vide o sucesso da Marvel entre os adultos).

Mas nem tudo são flores. Titio Avô, por exemplo, até desisti de acompanhar. É loucura de mais para o meu gosto.

Hikki Shinozaki disse...

Como disseram num comentário anterior, Gumball e Apenas um Show são mais adolescentes que infantis, diferentes de hora de aventura.

Eu particularmente prefiro esses dois (Gumball e Apenas um Show). 😳💞

Eles tem piadas e referências incríveis sobre tudo, e "Apenas um Show" tem o "ponto plus" de as vezes tocar umas músicas muito fodas (tipo, muito)!

"Gumball" sempre que eu assisto fico dando risada igual louco aqui em casa. O episódio do jogo (jogo de tabuleiro criado por Gumball e Dawin) é um dos melhores pra mim.

Ligeirinho disse...

Como já disseram, Hora de Aventura tem uma cronologia e tem um enredo (bastaria uma passada na Wikipedia para saber mais). Assim como você, no começo achei estranho, mas fui acompanhando um pouco a série e vi que ela é mais interessante se prestar atenção na história e nos personagens. Ela é uma história bem surrealista mesmo, não diferente de muitos enredos por aí. Outro ponto bacana é a personalidade dos personagens (há muito personagem inclusive com jeitão de travesti - pega a Princesa Caroço, no original dublado por um dos autores da história) e o jeito que a história é contada, sem amarras morais (pelo contrário, há histórias que até fazem questionamentos morais interessantes).

Não é um "Ghibili", onde há um pé no real e outro na "magia", é como a maioria das animações: feita para extrapolar limites das histórias e usar e abusar da criatividade na hora de animar. Não acompanho tanto Gumball (acho até razoavelmente divertido, apesar do Cartoon aqui ser como o SBT: viciado em reprisar na mesma semana o mesmo episódio), Steven Universe (sinceramente achei esquisito e chato, mas é gosto pessoal), Apenas um Show (feito sob medida para pré-adolescente e adolescente). E gosto do Titio Avô (adoro histórias malucas. Apesar do desenho até um teco simplório, é o mais bizarro e maluco de todos, este sendo quase uma cria da linhagem do Chuck Jones)

Como hoje histórias de heróis (Cartoon tinha prioridade no Ben10 e outros) ficaram frias, eles provavelmente viram que histórias mais diferentes poderiam voltar um pouco e seriam aceitas. Acho que foi uma boa aposta. Como tem que ser no mercado de animação, criou fãs, franquias e possibilidade de lucrar de diversas formas - uso da marca em produtos e associações, etc..

É um ciclo. Pode ser que na próxima geração de animações, alguém consiga criar uma animação que agrade muitos e seja best-seller. Vamos esperar (ou não - hoje a maioria das criações vão parar aqui na rede mundial...)

A Smart Kid disse...

A década passada foi uma das piores para animações americanas; a atual, todavia, já é uma das melhores, senão a melhor: Over the Garden Wall, Steven Universe, Gravity Falls, Hora da Aventura, Gunball e outros são sensacionais.

E, sim, eles tem suas loucuras, mas são apenas tão loucos quanto Looney Tunes, desenhos clássicos da Disney e os desenhos da década de 90 do Cartoon e Nickelodeon.

Will Ananias disse...

De fato, são desenhos muito nonsense (eu achava que não dava para criar um universo mais aleatório do que Gumball, mas Titio Avô conseguiu!). Mas, como alguns disseram, talvez seja apenas a impressão de alguém que cresceu com desenhos de um estilo e acaba estranhando um pouco esses estilos novos. Aliás os desenhos da nossa época talvez fossem bizarros do ponto de vista da geração anterior.

Não sei. Acredito que como vivemos uma época em que as crianças estão cada vez mais cedo conectadas a uma rede repleta de imagens e recursos audiovisuais, acredito que seja mais fácil para elas acompanharem o ritmo alucinado de bizarrices desses desenhos.

Digo disse...

Concordo com todos os comentarios Sandra, e talvez estas animações soam como sem sentido pra vc por voce nao acompanha-las. Hora de aventura é mais do que um desenho estranho e tem toda uma mitologia a ser revelada e que naos intriga tanto, claro que sutilmente disfarçada de algo mais infantil, como disseram uma pesquisadinha no Google ja vai deixar voce com a pulga atras da orelha. O mesmo para Steven Universe que tem muito a ser revelado e como falaram uma grande saga está para se desenvolver. Apenas um Show é um show a parte acredito que seja feita para pessoas da nossa idade, já que temos em varios momentos a serie se remete aos anos 80 colocando situações e trilha sonora que só os adultos que acompanham conseguem se identificar.

Ichigo Kurosaki disse...

Vou discordar de todos os comentários a favor e criticar também.
Essas animações são mais agressivas do que muitos dos animes mais populares exibidos no Brasil e que foram crucificados pela tal da ''conservadora e intocável família tradicional cristã brasileira'' se é que isso realmente existe.
Já assisti episódios em que a menção ao sexo bizarro me fez pensar: WTF ESTOU ASSISTINDO?
Mensagens subliminares e explícitas de morte, suicídio, depressão e outros hábitos e situações grotescas são jogadas na cara da criança, que felizmente, se for uma criança saudável, inteligente e curiosa, saberá relevar. Mas que pra outras pode soar um tanto perturbador.
Animações desse tipo são feitas por pessoas que sabem do que os adultos gostam e sabem que esses adultos pensaram que suas crianças não perceberão as piadas mais pesadas.
É a nova forma de lucrar com a animação para TV. CONQUISTE OS ADULTOS PRIMEIRO E SUAS CRIANÇAS NÃO TERÃO ESCAPATÓRIA.
Sério. Mil vezes um shonen violento a um show bizarro disfarçado de infancia.