Desejo: Boas Festas...

quinta-feira, 23 de abril de 2015

TV Globo (#Globo50) - em seus 50 anos... me serve vadia!

A TV Globo completa no próximo domingo os seus 50 anos. Muitas pessoas vão dizer que a odeiam. De fato, há motivos para odiá-la, já que a emissora flerta com os governos que estão no poder. Apesar de "vermelhos" de plantão dizerem que não... Sim, inclusive com o governo atual a emissora tem seus momentos de trégua e amor. Há casos clássicos do problemas políticos que a TV Globo já enfrentou de forma obscura, como as manifestações das Diretas Já e a clássica edição do debate final de Collor-Lula em 1989.
Há casos que pouquíssima gente lembra, como o avião da Gol que caiu e o JN preferiu noticiar o mensalão. Sim, naquele mesmo dia, o "Jornal da Band", que antecedia o JN, já havia falando da ocorrência devidamente ignorada pela emissora cariosa. Inclusive, chega a ser curioso o termo "emissor carioca", já que a Globo não é a única daquele Estado. Também tem outros apelidos como "poderosa", inventada por Carlos Massa, o Ratinho.
Assim, poderíamos dizer que todos odiamos a Globo? Certamente que não. Óbvio que bom seria se a empresa fosse isenta. Mas, a verdade é que não existe empresa de comunicação isenta. Vivemos em um mundo capitalista e as empresas sempre tendem a trabalhar em prol de suas próprias contas. É ilusão, inocência ou idiotice imaginar que seria diferente, que deveria ser diferente. Todas as organizações de comunicação, sejam com características de "esquerda" ou "direita" são assim.
Fato é que a emissora nos brindou com grandes trabalhos, grandes produções na área do entretenimento. Seu circo? Sim, mas todos precisamos de circo, precisamos rir para não chorar com as coisas cotidianas. Todos  precisamos do Plim-Plim dos filmes, as músicas da moda das novelas, a saudosa Zebrinha do Fantástico, a musiquinha do "tam-tamtam-tamtamtamtam" do "quem morreu?", tudo faz parte de nossas vidas. Inclusive do "haters".
Negar que muitas destas produções fazem parte da lembrança afetiva das pessoas, é negar parte da vida delas. Negar os cliques do Fantástico, negar o Balão Mágico, negar O Sítio do Pica-Pau Amarelo, negar A Xua (nossa, agora na Record?), negar Vamp... aos mais jovens, negar Digimons digitais... Digimons são campeões (sim, Angélica já cantou isso), Dragon Ball Z, negar inclusive o ódio que sentimos da chatice do Galvão Bueno (seria ele um pássaro, amigo americ. ano?).
Não podemos negar: odiamos amar a TV Globo. Falemos para a emissora o mesmo que a Nina disse para a Carminha: “Me serve, vadia!” (noveleiros entenderão)
←  Anterior Proxima  → Inicio

3 comentários:

Nattie disse...

Ótimo texto!

Stefano disse...

vou citar outro paradoxo (sem ser a globo).
vi voce elogiando a produção da record... apesar dessa tv pertencer a Dindin Mais Cedo (ou dá ou desce )

Sandra Monte disse...

O mundo é cheio de paradoxos...

Apesar de todos os problemas.. As produções da Record não boas.