Desejo: Boas Festas...

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Filme Elvira - A Rainha das Trevas

Os anos 80 nos brindou com muitos filmes interessantes. Mesmo aqueles que são considerados "trash". Um exemplo disso é Elvira - A Rainha das Trevas (Elvira, Mistress of the Dark), que se tornou um clássico do gênero conhecido como "filme B". Na sinopse que encontramos no site da livraria Cultura,
Elvira (Cassandra Peterson) é a anfitriã de um programa de baixo orçamento sobre filmes de terror. A apresentadora herda da tia Morgana uma velha mansão em Fallwell, Massachusetts, uma pequena cidade com apenas 1313 habitantes. Ela sonha em vender a casa e ir para Las Vegas, mas encontra dois sérios problemas - o primeiro são os adultos da cidade, que ficam espantados com o modo como ela se veste e se comporta. Liderados por Chastity Pariah (Edie McClurg), eles fazem forte oposição à presença de Elvira na localidade. O segundo problema é Vincent Talbot (W. Morgan Sheppard), um tio de Elvira que não herdou nada, mas deseja obter de qualquer maneira um 'livro de receitas' que também foi herdado por Elvira, que dará a ele imensos poderes para fazer diversos tipos de bruxarias.
O argumento é meio tolo mesmo. Mas, no final, o que chama a atenção é o conjunto do todo. A interpretação dos atores, cenários, música e tudo mais. É todo com visual mal feito, é para ser assim. É o mal feito "bem feito". O grande achado deste filme é ser engraçado. E, a figura de Cassandra Peterson. Ela tem uma presença de cena incrível. Cassandra Peterson já tinha esta personagem antes do filme e ela fazia mais ou menos a mesma coisa em shows nos Estados Unidos.
Em verdade, a artista só deu vida para aquilo que já fazia e deu certo. Sua simpatia é tanta, que apesar de fazer o estilo "gostosona", muitos de seus fãs, em verdade, são mulheres. Como Elvira - A Rainha das Trevas não tem um grande distribuidor, o filme costuma ser lançados por distribuidores pequenos. Há um DVD recente lançado, que pode ser visto no link da livraria Cultura acima.
←  Anterior Proxima  → Inicio

1 comentários:

Victor Hugo Carballo disse...

sim, eu vi várias vezes esse filme, era bem divertido. Depois eu vi a Elvira num mini-filme que passavam no cinema 3d do HopiHari, que era um "TeRRir" bem feito :)