Desejo: Boas Festas...

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Até evangélicos amaram Frozen, só os doidos veem o que não existe...

Caros navegantes...
No ano passado, eu havia escrito este texto sobre alguns absurdos ditos sobre a animação Frozen: Uma Aventura Congelante. Eram alguns pastores americanos que disseram que a animação incentivava a homossexualidade. Daí, recentemente, um post do pastor Davi Morgado retoma o assunto.
No link será possível ver o sutil comentário tolo dele. O que me deixou feliz ao ver o post.. foi notar os diversos comentários de outros evangélicos e pastores ao dizer que aquela opinião é uma tremenda bobagem. De novo: Frozen é uma animação que fala de relação familiar. De uma irmã que vai em busca da outra, que está perdida. Podeira ser, por exemplo, a busca que algumas pessoas fazem a seus entes queridos que estão perdidos pelas drogas... Por que não?
Mas, dizer que incentiva a homossexualidade? Eu sou da vertente que ser homossexual não é algo influenciável. Senão, é o mesmo que dizer que a própria heterossexualidade também é influenciável. Para mim, as pessoas simplesmente nascem e pronto. Como eu já disse lá naquele post do ano passado... Frozen é uma animação familiar, não é bandeira nada além disso. Fala somente das relações de família.
As pessoas têm que parar de ver sexo em tudo. De ver maldade em tudo. De achar que tudo tem um lado obscuro, uma mensagem subliminar. Parar de se importar demais o que os outros fazem em quatro paredes... Isso é viver em um mundo louco, em um lugar que não está na Bíblia. Por isso que falo: leia você mesmo este livro. Não deixe que os outros leiam por você. Tente interpretar corretamente. Seja Velho ou Novo Testamento. Sério.. Senão qualquer doido vai te influenciar negativamente. Beleza?
←  Anterior Proxima  → Inicio

4 comentários:

Victor Hugo Carballo disse...

O que a religião faz ultimamente é pegar carona nas assuntos POP, pois os mantenedoras das mesmas
não tem como criar "novidades" nisso. É como deputado criando lei tornando proibido mexer no smartphone no esposo.

Não vejo esse pastor, ou qualquer pastor reclamar do desenhista Crumb, por exemplo. Ou questionar
a complexa mitologia da DC, que tem a famosa "Presença". Não, vai falar de Frozen, cujos seguidores
compraram piratinha no Brésser.

César Filho disse...

Sandra, ainda não assisti ao filme. Mas pelo que minha irmã comentou comigo (pois a mesma já assistiu várias vezes) não teve nenhuma malícia ou muito menos uma incitação ao homossexualismo.

São os velhos pretextos de alguns pastores norte-americanos que voltam e meia querem tentam demonizar algum desenho da Disney e dizer que há "pacto com demônio". Coisa que até hoje ninguém conseguiu provar.

Anônimo disse...

Embora não tenha assistido, li muito a respeito deste filme e não vi nada de homossexualismo, pois não dizem que existem várias formas de amor:amor paternal, maternal, fraternal,etc?...O fato é tem sempre alguém que adora causar polêmica...Há algum tempo atrás um pastor evangélico criticou a franquia Metal Gear...Off.: Na minha família, alguém disse que os animes só incentivam a violência (esta pessoa é frequentadora assídua da Igreja Católica), isso é discurso de gente que não conhece e não tem argumentos..então se os mesmos incentivam então como é que os desenhos da Tv Século XXI, Tv Canção Nova e outros canais católicos usam o estilo anime/manga?

Digo disse...

Foi o discurso mais sem noção. Este pastor deveria rever o seus conceitos pois o filme deixa claramente a lição de um amor fraternal. Mas como tem doido querendo gerar polemica com tudo, pior os seguidores deste tipo de "pastor" que assinam embaixo de sua opinião esdruxula, conservadora, autoritária e contradizente!