Desejo: Boas Festas...

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

O Homem Mais Procurado faz-nos pensar a realidade

O Homem Mais Procurado, suspense adaptado da obra de John Le Carré que foi o último trabalho finalizado do ator Philip Seymour Hoffman - último finalizado antes de sua precoce morte em 2 de fevereiro deste ano, estreou ontem. O filme foi rodado todo na Alemanha — 38 dias em Hamburgo, com dois dias complementares em Berlim ao final da filmagem — entre setembro e outubro de 2012.
Logo após os ataques do 11 de setembro em 2001, Bachmann (Hoffman) começou a se dedicar a investigar a comunidade islâmica de Hamburgo — cidade que, suspeita-se, abrigou alguns dos responsáveis pelo atentado em terras norte-americanas. Quando o imigrante Issa Karpov (o premiado ator russo Grigoriy Dobrygin), um devotado muçulmano meio russo, meio checheno chega clandestinamente à cidade, atrai a atenção de agências internacionais de segurança, principalmente da Alemanha e dos Estados Unidos.
O que chama a atenção em O Homem Mais Procurado é sua total atualidade por conta dos problemas com possíveis terroristas pelo mundo, com a recente divulgação e ações do Estado Islâmico. E, de certa forma, faz-nos pensar sobre este tema real com mais atenção e cuidado. É o tipo de ficção que pode, em verdade, ser realidade. E, pôe em xeque os possíveis erros de atuação dos Estados Unidos ante o terrorismo. E também, aqui, vale frisar a boa atuação de Willem Dafoe.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários: