Desejo: Boas Festas...

sexta-feira, 25 de julho de 2014

DEZ DESEJOS um risco único na internet...

Caros navegantes,
Quem acompanha este site, sabe que não tenho lido muitas HQs ultimamente. E, menos ainda quadrinhos online. Talvez por falta de tempo, talvez por preferir assistir a animações, talvez por uma série de fatores diversos. Então, o que me fez eu me interessar por Dez Desejos?
Eu sinceramente não sei ao certo... Um ponto que acho fundamental numa HQ são os desenhos, seja para qual estilo de quadrinho for. Eu tenho a tendência a preferir imagens mais limpas ao fundo, sem muitos cenários quando a visualização é na internet. Talvez porque eu ache mais agradável... O fato é que gostei dos desenhos de Rafael Françoi. Daí, seguimos com segundo passo, o argumento... No caso, o argumento e roteiro de Douglas MCT.
Quando terminei de ler as primeiras páginas divulgadas no último dia 23, pensei sinceramente: "estes caras são, no mínimo, doidos!" O motivo: bancaram fazer algo que beira o "proibido" na comunicação. Quem conhece a regra primordial no rádio, sabe que há um fator que não pode ser feito. E o que os autores fizeram em Dez Desejos é basicamente o "proibido". Não, seu safado... não tem safadeza alguma. Mas, do ponto de vista da comunicação, a loucura e genialidade andam de mãos dadas.
Fiquei sinceramente surpresa. E olha que me surpreender é algo muito difícil. Pretendo acompanhar, até porque a maldita (ou bendita) curiosidade não me deixa esquecer que o quero saber... O quê? Pois é... falar mais que isso é estragar totalmente a percepção da história. Para ler, basta acessar ao link acima.
←  Anterior Proxima  → Inicio

2 comentários:

Fernando Aoki disse...

Sandra, você percebeu que não ficou nada claro qual foi a ação de divulgação dos quadrinhos que você considerou uma doideira, que beira o “proibido” na comunicação, e deveria ser a regra primordial do que não se deve fazer no rádio?

Peço que esclareça, por favor!

Sandra Monte disse...

Não ficou claro porque foi proposital. Deixei claro ao final do texto que não queria estragar a percepção.

O que foi genial? Os artistas colocarem várias páginas em pretos na internet. Você poderia simplesmente achar que era um erro e nem continuar clicando. Foram necessários alguns cliques para chegar a página um conteúdo mais nítido.

Em rádio você não pode deixar mudo,
na internet, uma página não pode parecer vazia.

Certo?