Desejo: Boas Festas...

segunda-feira, 31 de março de 2014

ANIMA INFO 1641 Especial

BELÉM: ZONA DE CONFLITO

O tempo, a falta de notícias ou excesso delas faz-nos esquecer de alguns conflitos já comuns no mundo. Um deles é o impasse entre israelenses e palestinos (árabes) no Oriente Médio. Um momento interessante para lembrar e refletir sobre a situação daquela região é assistir a filmes sobre a localidade. No próximo dia 03 (quinta-feira) estreia em São Paulo e Brasília BELÉM: ZONA DE CONFLITO.
A história traz o vínculo improvável entre Razi, um oficial do serviço secreto israelense, e Sanfur, seu informante palestino. Sanfur é o irmão mais novo de um militante palestino. Razi o recrutou quando ele tinha apenas 15 anos e desenvolveu uma relação muito próxima, quase paternal com ele. Agora aos 17, Sanfur tenta navegar entre as demandas de Razi e a lealdade ao seu irmão, vivendo uma vida dupla e mentindo para os dois. Quando o serviço secreto israelense descobre o quanto Sanfur está envolvido nas atividades de seu irmão, Razi se depara com um grande dilema.
Co-escrito, e dirigido, por Yuval Adler e Ali Waked, um jornalista árabe que passou anos na Cisjordânia, com base em anos de pesquisa, BELÉM dá uma retrato da realidade complexa por trás da atualidade. Uma realidade incômoda a nós brasileiros. Algumas situações de guerrilhas são bem semelhantes as que existem em nossas favelas. Saímos do cinema com a impressão que a guerra não é tão longe assim.
O grande ponto da questão é a relação de amor e ódio entre os dois povos desde os tempos bíblicos. É algo tão intrínseco no coração de ambos os lados, que é difícil imaginar uma solução pacífica. Além disso, há um pouco curioso: BELÉM foi financiado pelo governo de Israel, mas não levanta bandeiras em prol próprio. Em certos momentos, vê-se certa crítica quanto a forma de atuação do governo israelense ante os palestinos.
BELÉM: ZONA DE CONFLITO é um bom filme para lembramos que certas situações não se resolvem tão facilmente quanto gostaríamos. O tempo cria feridas ou as aprofunda. E que certas escolhas são inevitáveis, especialmente quando as vidas de quem se ama estão em jogo.
←  Anterior Proxima  → Inicio

1 comentários:

Natália Maria disse...

Interessante o filme. Talvez, se você nem o comentasse eu nunca ficaria sabendo. Ando muito por fora de cinema e não vou falar mais nada do tipo "vou assistir tal filme no cinema", nunca dá certo.

Filmes que retratam a sociedade da qual fazemos parte é uma boa pedida para dar um tapa na cara das pessoas para que elas vejam que as coisas não estão bem do jeito que gostaria!!

Até mais!!