Desejo: Boas Festas...

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Quando o herói se dá mal... Como Roubar a Espada de um Dragão

A vida é fácil para as pessoas. Até mesmo heróis sofrem as consequências por todos os seus atos. Sejam eles bons e principalmente, ruins. É isso o que acontece com Soluço em Como roubar a espada de um dragão. Desta vez, mais do que nunca, nosso herói entenderá que a "galáxia" cobra o que se faz durante a vida.
Tempos difíceis se aproximam do arquipélago Barbárico, tão negros que é como se o mundo estivesse sob alguma maldição. De um lado, uma rebelião de Dragões ameaça a vida de todos os humanos; de outro, Alvin, o Traiçoeiro, pode acabar se tornando o próximo Rei do Oeste Mais Selvagem. A salvação, é claro, está nas mãos de Soluço.
Mas, esta tal salvação será possível quando você é jogado em um poço, pronto para ser devorado por dragões que mais parecem monstros? Em teoria sim. Porém, a maior criatura sinistra da história poderia ser Excelinor, a mãe de Alvim. Mas, no final das contas, é uma outra figura que nos deixa com muita raiva nesta história. Outro momento especialmente interessante é notar a reação de Camicazi em relação a Soluço e o posicionamento de Perne de Peixe ante todos os acontecimentos desta edição.
Neste número, ficamos realmente pensativos: pois pela primeira vez, de verdade, Soluço se dá mal. Como roubar a espada de um dragão continua as leituras encantadoras da série Como Treinar Seu Dragão, porém com um tom ainda mais nostálgico, pois afinal, Soluço está crescendo. A percepção das crianças deve ser bem diferente da nossa, de adultos, ao ler estas aventuras. Seríamos, nós mesmos, heróis olhando para nosso passado?
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários: