Desejo: Boas Festas...

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Para alegrar o dia 93

Navegantes... Para alegrar o dia de vocês! Esta é o site Eremita do Iceberg, que tem diversas tirinhas divertidas! Genial... Vai Shiryu (clique na imagem para ampliar)!!!!

terça-feira, 28 de maio de 2013

Suki-tte Ii na yo (好きっていいなよ), eu amei...


Navegantes,
Como eu disse semanas atrás, quero retornar a assistir a animes. Estou vendo Saint Seiya Omega e tentarei ver outros desenhos japoneses. Desde já, deixo claro que pretendo escrever só oque acho bom para cima. Não dá para eu perder tempo escrevendo de animes que não valem a pena...
Enfim... gostaria de tecer breves palavras de Suki-tte Ii na yo (好きっていいなよ), ou simplesmente me português Diga eu te amo... Vi o anime pelo Crunchyroll. Decidi ler a sinopse e ver o que me parecia interessante no site... Nunca li ninguém falar desta animação nem nada. Vi por curiosidade e porque visualmente parecia legal. E é bem bonito.
Como alguns animes recentes é visualmente é parado, depende muito de jogo de câmera e das falas. Porém, vale frisar que a história de Mei e Yamato é bem contada. São dois estudantes que vivem sua relação com certa dificuldade e passam por diversas provações. É meio Karekano... Contudo, como só tem 13 episódios, não ficou chato nem arrastado. Acho que o estilo cotidiano "teen" não pode se estender muito... Senão acontece o que ocorreu com Karekano, que lá pelo episódio 18 começa a dar sono...
Vale lembrar que é baseado no mangá - ainda em andamento (?) - de mesmo título. Suki-tte Ii na yo foi lançado em outubro de 2012 e só tem 13 episódios. Na dublagem, Takahiro Sakurai 櫻井 孝宏 deve ser a figura mais conhecida por nossas bandas. Ele dublou o Shiryu em Cavaleiros do Zodíaco Hades.
Suki-tte Ii na yo (好きっていいなよ) é destes gratos casos que a gente descobre por acaso e fica fã. Anime bonito e nada ordinário. Sem sangue, sem porrada, só uma história para dizer eu te amo... Que venha o mangá, parece interessante. E sim, como disseram o Twitter, tem cara de Panini...

segunda-feira, 27 de maio de 2013

ANIMA INFO 1592

Documentário traz História da animação nacional



O documentário Luz, Anima, Ação! do diretor Eduardo Calvet será lançado em Agosto no Anima Mundi 2013. O documentário traz uma importante face da História da animação nacional. Luiz Sá, importante caricaturista, quadrinista e ilustrador, autor da famosa história em quadrinhos Reco-reco, Bolão e Azeitona, resolveu, no final da década de 1930, produzir, dirigir e animar uma série de curtas-metragens chamada "As Aventuras de Virgulino", personagem de sua própria autoria. Até a década de 1970, no entanto, acreditava-se que esta parte da história dos desenhos animados brasileiros havia sido perdida.
Em 1941, após ser proibido pelo DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda) do Governo Getúlio Vargas de apresentar sua criação a Walt Disney, Luiz Sá, deprimido e desacreditado, vendeu todos os rolos de sua animação para uma loja de projetores. Os filmes foram retalhados e dados como brinde e material de instrução a quem comprasse os projetores. E quem encontrou um pequeno trecho de um episódio intitulado "Virgulino Apanha" foi o colecionador de projetores e também animador, José Luiz Parrot, em julho de 1975.
Virgulino Apanha retrata a clássica história de mocinho contra bandido, mas o bandido neste caso é Virgulino. O traço é arredondado, característica da obra de Luiz Sá. Os personagens são animais antropomorfizados e a animação se compara a diversas outras de sua época.
película já estava deteriorada e se decompondo quando, na pesquisa para a produção do documentário Luz, Anima, Ação! de Eduardo Calvet, foi ressuscitada: ela foi completamente restaurada para a realização do longa-metragem que narra a trajetória da animação brasileira, englobando a primeira de 1917, chamada O Kaiser, até o boom atual de séries e longas-metragens produzidos para o exterior.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

ANIMA INFO 1591

Fundação Japão traz exposição "JAPAN: Kingdom of Characters"

A Fundação Japão realiza em parceria com o Sesc SP a exposição JAPAN: Kingdom of Characters (Japão: O Reino dos Personagens), que examina as circunstâncias culturais e históricas por trás da afeição do povo japonês pelos personagens, e tece caminhos acerca do futuro dos personagens no Japão contemporâneo.
A exposição aberta ao público acontece de 7 a 25 de junho de 2013, no Sesc Carmo (praça da Sé), em São Paulo. A mostra itinerante percorrerá ainda outras seis capitais brasileiras, como Curitiba, Recife, Manaus, Belém, Brasília e Rio de Janeiro. Abaixo, há um cartaz com todas as atividades relacionadas ao evento. Clique na imagem para ampliar. E também há muito mais informações que podem ser vistas no link acima, do site da Fundação Japão.

Exposição JAPAN: Kingdom of Characters
7 a 25 de junho de 2013
segunda a sexta, das 9h às 19h30
sábados, das 10h às 16h
Onde: Área de Convivência e Auditório – Sesc Carmo




ENTRADA GRATUITA
Classificação: livre

Local: Sesc Carmo
Rua do Carmo, 147 – Centro
São Paulo – SP (Próximo a estação metrô Sé)
Tel: (11) 3111-7000

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Betty, a feia - a dublagem da década?

Navegantes!! Olha eu aqui para comentar  novamente de Yo soy Betty, la Fea, ou simplesmente Betty, a Feia. Desta vez, o post é para falar de um dos pontos mais fortes da versão (a original, em exibição na RedeTV) que veio ao Brasil: sua dublagem. Muitas pessoas simplesmente criticam a dublagem brasileira por um trabalho ou outro que sai mal feito.
Contudo, a dedicação dos dubladores brasileiros é avassaladora. Fora que, para os desavisados... para ser dublador é obrigatório ser ator. Ou seja, dizer que um trabalho é "mal interpretado" por ser dublado, é um pouco de má vontade... Porque em princípio, dublador tem que saber interpretar.
Além disso, muitas vezes, os comentários têm mais a ver com as traduções do que com a interpretação em si. Daí, se um título é mal traduzido, a culpa NÃO é do artista que ali está... É como culpar um ator por um roteiro ruim de um filme...
Mas, voltando... escrevo este post para lembrar das vozes de Betty, a Feia. E lembrar é um tipo de preciosismo, já que esta informação é rara de ser encontrada na net. O que acredito ser um absurdo, pois o trabalho de interpretação dos atores e atrizes foi fenomenal. Quiçá, talvez o melhor trabalho de dublagem da década passada.
Aqui, fica o grande registro às artistas do "quartel das feias", ao Luiz Laffey que é o Mario Calderon (também conhecido como o garoto-propaganda negro das Casas Bahia e o Shion de Áries de CDZ), e sim, obviamente, a própria Betty, Fátima Noya. É praticamente impossível conseguir imitar o tom que ela usa para a personagem. Genial!!! E, também fica novamente um registro... que venha Ecomoda, o spin-off da novela.
Por fim, meus mais sinceros agradecimentos ao Ivan Diego Betarelli, do site Falando de Dublagem, que me ajudou nos nomes dos profissionais que conheço a voz... mas, não sabia os nomes. Quem eles são? Seguem abaixo!!!

Beatriz Aurora "Betty" Pinzón Solano - Fátima Noya
Armando Mendoza Sáenz; - Alexandre Marconato
Marcela Valencia - Eleonora Prado
Mario Calderón - Luiz Laffey
Patricia Fernández de Brickman - Claudia Carli
Daniel Valencia - Affonso Amajones
Hugo Lombardi - Marcelo Campos
Nicolás Flaminio Mora - Sérgio Moreno
Aura María Fuentes - Sandra Mara Azevedo
Sofía de Rodríguez - Maralise Tartarine
Bertha Muñoz de González - Zayra Zordan
Sandra Patiño "La Jirafa" - Cecília Lemes
Hermes Pinzón Galarza (pai da Betty) - Walter Breda
Julia Solano Galindo de Pinzón (mãe da Betty) - Rosa Maria Baroli
Catalina Ángel - Adriana Pissardini
Inés "Inesita" Peña de Gómez - Isaura Gomes
Freddy Stewart Contreras - Marcelo Pissardini
Mariana Valdéz - Marcia Regina
Jenny García - Raquel Marinho

ANIMA INFO 1590

JBC lança mangá escrito por ex-presidente da Marvel

Ash J. Wright é condenado à pena de morte injustamente e executado na cadeira elétrica. Assim começa The Innocent, o novo lançamento da Editora JBC. Em um volume único recheado de ação e suspense, a obra apresenta personagens profundos e motivações reais em busca de redenção.
O enredo da obra foi criado por Avi Arad, ex-presidente e Fundador do Marvel Studios. O roteiro foi elaborado por Junichi Fujisaku, que já esteve presente em projetos como Blood The Last Vampire, Ghost in the Shell: Stand Alone Complex e o longa de XXX Holic. O coreano Ko Yasung (Lost Seven) foi responsável pela arte do mangá. Na história, o detetive Ash é falsamente acusado de um crime e acaba sentenciado à morte.Uma vez morto, o detetive é recepcionado no Céu por Angel, um anjo que o auxiliará em sua nova existência. Para purificar sua alma, Ash deve servir aos seres humanos e ajudar a salvar outras pessoas, também falsamente condenadas. Mas nem tudo é tão simples; o novo “servente” deve respeitar as regras divinas e limitar suas ações dentro do que o Comitê considera justo.
The Innocent é uma obra de volume único, e que chega às bancas no final de maio, com 224 páginas em papel brite 52g, no formato 12 x 18 cm (o mesmo de Soul Eater), ao valor de R$ 10,90.

domingo, 19 de maio de 2013

Pobo - um boneco de pano para lá de estranho




Navegantes,
Vira e mexe, recebo alguns e-mails interessantes. Um deles é do autor Guilherme Valente e seu trabalho Pobo - O Boneco de Pano. Esta é uma pretensa animação nacional, que só será produzida se atingir um determinando valor por meio de crowdfunding, também conhecido como financiamento coletivo ou simplesmente, vaquinha online.
Acho curioso divulgar porque parece tão doido, mas tão doido que... por quê não? De minha parte, vou ver minhas condições $$ para uma contribuição. Contudo, acredito que projetos assim podem receber incentivos deste tipo. Talvez, mais direto e sincero do que por meio de "leis de incentivo", que são os poucos de "sempre" que recebem grana, né? Enfim... Veja o vídeo acima e vá ao site do Startando para contribuir...

ANIMA INFO 1589

Cartoon Network e Secretaria de Educação de São Paulo contra o bullying



O Cartoon Network e seus parceiros regionais lançaram nesta semana apostilas didáticas e uma nova campanha de conscientização para combater o bullying escolar. O material está dirigido a estudantes, docentes, diretores e administradores de escolas do ensino fundamental I, II e médio, além de pais, e oferece conselhos práticos para lidar com um problema que afeta mais da metade dos estudantes de toda a América Latina.
A cartilha, dividida em seis módulos, marca uma nova etapa na campanha "Chega de bullying, não fique calado", lançada na América Latina em 2011. O canal desenvolveu o material com o apoio de parceiros importantes, como a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, a Secretaria de Educação da Cidade do México, as ONGs Plan International e Visão Mundial, e a Organização dos Estados Iberoamericanos para a Educação, Ciência e Cultura (OEI).
O governo do Estado de São Paulo anunciou uma ação de mobilização para os 4,2 milhões de alunos da rede estadual firmarem o compromisso contra o bullying. Hoje, no início das aulas de cada turno, os educadores das mais de 5.000 escolas estaduais falarão aos alunos sobre a importância da participação de todos para prevenir e combater o problema e solicitarão que as crianças e os adolescentes assinem virtualmente o compromisso no site da campanha. Até o início de 2014, a Secretaria da Educação, por meio do Sistema de Proteção Escolar, treinará os educadores da rede estadual para otimizar o uso do material e, na sequência, distribuirá os kits às escolas estaduais.
As apostilas podem ser acessadas e descarregadas gratuitamente no site>Chega de Bulluing e no Portal da Educação do Estado. Uma tiragem impressa limitada está disponível por meio dos parceiros da campanha. Desenvolvido sob a coordenação da Plan International e do Cartoon Network América Latina, o conteúdo do material foi elaborado sob a consultoria de especialistas na área, como a autora e educadora brasileira Cleo Fante. Exercícios e jogos foram criados especialmente para cada faixa etária e desenvolvidos para tornar o material divertido e de uso fácil para crianças e adolescentes.
Com a série de apostilas, a campanha "Chega de bullying" agora integra televisão, web, redes sociais, além de programas em escolas e comunidades em toda a América Latina, para ajudar a proteger os jovens do bullying e do cyberbullying.

Fonte: Press Release

O Rei Leão - o musical (Hakuna Matata para todos vocês)


Navegantes,
Ontem, tive a oportunidade de ver o meu primeiro musical: O Rei Leão. Sério... é caro... bem caro... Mas, vale muito a pena. É de um deslumbrante, inacreditável. Os figurinos, os bonecos, as músicas, a adaptação... Esta última, genial. Quando vi no livrinho da apresentação, deu para entender o motivo: adaptação feita por ninguém mais e ninguém menos que Gilberto Gil. O menino que fazia o Simba tinha mais voz que 10 adultos juntos....
É absolutamente encantador ver no teatro uma animação que maravilhou o público quando foi lançada. Alguns  podem tentar menosprezar, mas a importância de O Rei Leão é avassaladora. E, curiosamente, foi lançada em um ano tão importante no Brasil...
Se você tiver grana e tempo, veja este musical. Sério. Houve quem tenha chorado de emoção, especialmente porque as músicas ao vivo dão um toque todo especial... Eu, de minha parte, vou ficar mais atenta aos musicais que vierem ao país. Ah... e por que não tirei fotos? Bem, não podia. O sistema do teatro é avassalador de rigoroso. É mesmo para guardar na memória. E sim, no coração... Hakuna Matata para todos vocês!!!

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Como diria a bruxinha do Pica-Pau: "e lá vamos nós..."


Navegantes,
Espero que esteja tudo joia com vocês. Finalmente, após algumas semanas de uma certa inquietação... Finalmente entreguei meu artigo final para a USP... Estive cansada... Claro que não foi só isso, mas realmente, deu um alívio a entrega...
Além disso, terminei de ler A identidade cultural na pós-modernidade de Stuart Hall. O autor é um dos grandes pensadores da atualidade. E, o livro foi muito importante para meu estudo. Realmente, tenho cada vez mais certeza que minha linha é o chamado "estudos culturais" da escola inglesa. Claro, Canclini também é importante... Ainda haverá a banca e ainda terei que fazer o arquivo da apresentação... Mas, fica para a próxima semana.
Por hora, quero ler algo mais suave e que estou devendo há algum tempo uma leitura... Red Luna: a biblioteca do czar. Ganhei este livro no ano passado... Mas até agora não tive oportunidade de lê-lo. Agora, lerei. Sei que tenho prometido muito... mas tentarei retomar algumas coisas que ficaram perdidas lá atrás...
Como diria a bruxinha do Pica-Pau: "e lá vamos nós..."

quarta-feira, 8 de maio de 2013

ANIMA INFO 1588

7º Prêmio Internacional de Mangá está com inscrições abertas

Os pretensos mangakás nacionais têm uma possibilidade de ter seu trabalho reconhecido no mundo inteiro. Já estão abertas as  inscrições para o 7º Prêmio Internacional de Mangá promovido pelo Ministério das Relações Exteriores do Japão - Comitê Executivo do 7º Prêmio Internacional de Mangá. No Brasil, o concurso tem o apoio da Fundação Japão. Para ver todas as informações de participação, período de inscrição e demais detalhes, acesse o site do Consulado Geral do Japão.
←  Anterior Proxima  → Inicio