Desejo: Boas Festas...

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Interstella 5555 (インターステラ5555), um anime musical

Atenção: cerca de 90% deste texto foi escrito originalmente para o site Herói, em 2003.



Quatros jovens músicos formam uma banda de sucesso em seu planeta natal. Em meio a uma apresentação onde tocavam a música "One More Time", um um bando de extraterrestres a mando de um misterioso empresário interrompe o evento e rapta-os. Os jovens músicos são transportados para nosso planeta. Durante a viagem, eles sofrem uma transformação. Originalmente com peles azuis, os músicos têm a cora da pela alterada, que fica igual a dos humanos. No destino, ou seja, a Terra, o empresário exige que eles produzam novas músicas. Seu objetivo é vender o maior número possível de discos.
Esta história intergaláctica é digna de grandes animes do gênero como Macross, Patrulha Estelar ou Piratas do Espaço. O mais interessante é que antes de se tornar um longa-metragem, Interstella 5555 - The 5tory of the 5ecret 5tar 5ystem (インターステラ5555) foi uma série de quatro vídeo clipes da banda francesa Daft Punk: "One More Time, Aerodynamic, Digital Love e Harder, Better, Faster, Stronger". One More Time foi o maior sucesso das quatro e, inclusive, foi tema abertura de um programa vespertino de fofocas no Brasil.
Os clipes fazem parte do segundo álbum do Daft Punk, Discovery, lançado em 2001. Além dos quatro clipes foram adicionados mais dez para fechar o filme. Interstella 5555 não é um trabalho comum. Um dos mais importantes mestres da animação japonesa supervisionou o trabalho da banda francesa. Trata-se de Leiji Matsumoto (Patrulha Estelar, Capitão Harlock e Galaxy Express 999). Junto com e Kazuhisa Takenouchi, ele dirigiu os clipes e o filme. Na época do lançamento, dizia-se que o projeto nasceu em 2000 quando os integrantes da banda foram para Tóquio ouvindo uma hora de música gravada e com o roteiro em mãos. Matsumoto os recebeu, escutou a música e aceitou fazer o projeto.
Interstella 5555 - The 5tory of the 5ecret 5tar 5ystem começou bem sua apresentação nos cinemas. Sua primeira exibição foi no Festival Internacional de Cannes (França). Foi muito bem recebido pela crítica local, que o comparou a clássicos musicais animados como Fantasia de Walt Disney e Yellow Submarine dos Beatles. O título saiu em DVD pela EMI Music no Brasil e é, certamente, uma grata mostra que música e animação tem tudo a ver.

Mais sobre Leiji Matsumoto: Akira Matsumoto nasceu em 25 de janeiro de 1938 na ilha de Kyûshû. Como muitos autores/desenhistas da sua época, ele lia os quadrinhos Disney e se inspirou no estilo de desenho de Osamu Tezuka. Em 1953, ele participou de um concurso de mangás e teve a oportunidade de publicar seu primeiro trabalho: Mistubachi no Boken. A partir daí começou uma carreira de sucesso nos quadrinhos. Em 1965, passou a adotar o nome Leiji. Após bem-sucedidos trabalhos nos mangás, ele passou a trabalhar com animação. Seus animes têm como palco principal o universo, e muitos dos maiores clássicos do gênero estão em seu curriculum como Galaxy Express 999, Capitão Harlock e Patrulha Estelar.
←  Anterior Proxima  → Inicio

2 comentários:

Natália Maria disse...

Olá!!

Eu já havia visto esse clipe anteriormente, mais não sabia da história por de trás dessa animação.

A arte de Leiji, aliás, possui muitas características. Isso me lembra Gun Frontier, que passou no Animax e que eu tive a oportunidade de ver.

Até mais

Victor Hugo Carballo disse...

Com certeza, uma obra prima incontestável, não consigo assistir inteiro sem chorar na parte trágica e poética do filme. Digno dos melhores episódios de Yamato. O olhar triste das heróinas loiras do Leiji e de partir o coração.