Desejo: Boas Festas...

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Tudo se resume em "Cultura" (de Raymond Williams)

Muitos alunos universitários tiveram como base inicial de estudos uma das escolas mias importantes do século XX. A "escola de Frankfurt". Como esta autora que lhes escreve. É fácil encontrar informações sobre os estudos desta escola em livros e na internet. Alguns de seus mais célebres pensadores foram Adorno e Horkheimer.
Porém, há um outro pensador que influenciou por décadas, ideias que perduraram até recentemente. Walter Benjamin. A principal contribuição deste pensador provavelmente foi o de tecer comentários acerca da reprodutividade da arte e conceitos do "belo", com críticas bem negativas e pessimistas, transmitindo uma ideia de alta cultura e baixa cultura. Porém, o passar das décadas fez surgir outros pensadores com outras visões de mundo, mais condizentes com a realidade atual.
Um deles foi o inglês Raymond Williams. Em Cultura, "o mais célebre e mais sofisticado crítico marxista inglês aborda sob vários ângulos a questão da sociologia da cultura. As instituições culturais, os meios de produção e os processos de reprodução da cultura, assim como sua organização, são alguns dos aspectos analisados por Raymond Williams."
Ele foi um dos primeiros de uma corrente que aponta para a contextualização de um dado produto cultural. As coisas não se dão isoladamente. É necessário verificar algumas possibilidades e entender e interpretar os pontos de convergências. Williams nos faz lembrar que termos como "erudito, massa e popular", tão utilizados pela escola de Frankfurt, não fariam muito sentido neste mundo de convergência.
"Cultura" de Raymond Williams foi lançado originalmente em 1981 na Inglaterra e no Brasil pela Editora Paz e Terra. Certamente, um título tão interessante quanto Cultura da Mídia, de Douglas Kellner. Afinal, os "estudos culturais" são hoje um dos mais interessantes métodos (talvez este não seja o termo correto) de analisar processos de produção da cultura. O mundo não é uma caixinha fechada. Tudo e todos estão em convergência. E Williams foi e é um autor que se deve conhecer, para que se possa entender um pouco que seja, o mundo que vivemos.
←  Anterior Proxima  → Inicio

1 comentários:

L.Karina disse...

Parece muito interessante esse livro.Esses estudos sobre cultura são muito interessantes.