Desejo: Boas Festas...

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Dom Drácula 手塚治虫のドン・ドラキュラ , o clássico politicamente incorreto



Vampiros que não chupam o sangue de suas vítimas é invenção recente de livros e filmes americanos. O legal são histórias com vampiros que chupam sim sangue humano. E eles não precisam necessariamente serem maus em sua totalidade. É isso que nos mostra Dom Drácula 手塚治虫のドン・ドラキュラ , clássico da animação japonesa cujo criador é "somente" Osamu Tezuka 手塚 治虫, o "deus do mangá".
Dom Drácula narra as aventuras de desventuras do conde da Transilvânia que se refugia no Japão para viver em paz com sua filha Sangria. Só que o cara não tem a menor paz. Em uma das primeiras aparições - quiçá a primeira no mundo dos animes - o vampiro é perseguido por um Van Hellsing baixinho, careca, com problemas intestinais graves e que, às vezes, perde a oportunidade de matar o vampiro por bobagens.
O "grande achado" da história é ter personagens ou sequências totalmente politicamente incorretas. Como um policial que atira com suas pistolas para todos os lados sem motivo algum. Ou um pai - no caso o Dom Drácula - que faz cola para a filha ir bem na prova. Uma criança vampira que bebe sangue. A lista de fatos "incorretos" para os padrões atuais é grande, estes são somente alguns exemplos.
O anime foi ao ar no ano de 1982 no Japão e um pouco depois no Brasil. O DVD lançado recentemente por aqui é bem feito. Não dá para saber exatamente se limparam a versão da TV ou se usaram uma versão original do Japão e jogaram a dublagem nacional por cima. O fato é que podemos ouvir a dublagem da Miriam Fischer, que anos depois faria a Botan de Yu Yu Hakusho.
A abertura e encerramentos estão na versão original. Acima, é possível ver/ouvir a versão exibida no Brasil que é diferente da versão do DVD. Como há o áudio japonês, dá para escutar a voz de Kenji Utsumi 内海 賢二, o dublador original do Odin em Cavaleiros do Zodíaco, e da Saeko Shimazu 島津 冴子, a Kodachi de Ranma 1/2.
Dom Drácula foi exibido no Brasil em um tempo em que o mundo não estava tão tomado pelo "politicamente correto". Divertido, irônico e inclusive crítico em alguns momentos - dá para se perceber a ironia com algumas instituições japonesas - Dom Drácula pode tecnicamente ser bem simples, mas traz o fundamental a uma história: o ótimo argumento e roteiro.
←  Anterior Proxima  → Inicio

8 comentários:

Ligeirinho disse...

Preciso reassistir. Adoro a série. Mas imagino que não que seja exatamente politicamente incorreto, mas sim que as piadas gags e situações acabam soando um pouco ofensivas para um padrão atual. Uma vampira criança que suga sangue, bem, hoje tem Crepúsculo, e qualquer série ou flime que vem na onda. Piada sobre gordos (e a velha coisa do "não gosto deste tipo de mulher) até hoje se faz. Da cola, muitas séries até da Disney fazem alguma piada próxima (sempre com depois aquela bronca moral).

Enfim. Se pensar que tinha tantas animações da época que faziam algo que hoje não passaria com +10 ou menos... E se comparar Don Drácula com Pica Pau, Pernalonga e outros personagens que influenciaram Rafinha Bastos, Danilo Gentili e cia... :p hehe

L.Karina disse...

Eu vi alguns capítulo faz um tempo no Youtube. Realmente a série é bem divertida.Você esqueceu de mencionar o caçador de vampiros que tem ataques de pum o tempo todo.

Sandra Monte disse...

Mas eu citei quando disse que ele tem problemas intestinais...

Natália Maria disse...

Olá!!

Mangás antigos eu realmente desconheço. Preciso qualquer dia desses pegar algum do Osamu Tezuka para assistir. Só conheço Astro Boy, Kimba e Metropolis. >_<

Realmente, deve ser uma obra bastante divertida para assistir, ainda mais com isso de politicamente incorreto presente na obra. Bem diferente das coisas que vemos hoje!!

Até mais

Victor Martins disse...

Opa!!Mais um anime na fila de espera para eu assistir...!Não conheço a série,mas vindo de Osamu,com certeza abre o apetite...

Netto disse...

Sandra o dvd Dom Drácula passa londe de "ser bem feito".
Olha no menu do Don Drácula ao invés de estar escrito Assistir está escrito "Assisitir" A arte interna é uma porcaria só com propaganda e a legenda em português tem inúmeros erros de expressão e tradução estranha. Essa Cult Classic pra mim está com cara de ser mais uma Continental. Pirata original.
Não recomendo a compra

kurati disse...

Caramba netto, que merda, como podem lançar um DVD tão porcamente? Assim, nem os piratas querem

César Filho disse...

Terminei de assistir hoje o Don Dracula. Uma pena ter terminado com episódios isolados. Deu vontade de querer ver mais e ir atrás do mangá.