Desejo: Boas Festas...

quarta-feira, 13 de março de 2013

Olhemos para o Marco Feliciano e também um outro aí...

Navegantes,
Na última semana houve muita discussão política acerca da escolha do Marco Feliciano para presidir a Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Todos vocês sabem o que penso acerca da PL 122. Não concordo com a mesma, pois acho que este PL "personificará" a clássica frase de A Revolução dos Bichos de George Orwell: "todos os animais são iguais, mas alguns animais são mais iguais que os outros"...
Entretanto, acho que para defendê-la - daí uma questão de direito - deve ser alguém que minimamente esteja alinhado com sua premissa. Além disso, alguém que esteja a frente de uma Comissão de Direitos Humanos deve apoiar todas as ações que sejam benéficas aos cidadãos: não importa a religião, sexo, raça, etc. Ou seja, deve ser alguém que aja de forma laica.
E vejam... eu não disse que a pessoa tem que ser laica. Todos - conforme sua religião - podem ter seus credos. A questão com o Feliciano é que algumas falas e ações podem colocar em xeque o que ele venha a fazer na vida pública. Mas, outro ponto em relação a ele é preocupante: Feliciano propaga a ideia de que os evangélicos são reacionários e retrógrados com alguns comentários supostamente bíblicos. Ao fazer certas afirmações oriundas do "Velho Testamento", Feliciano praticamente joga no lixo os ensinamentos de Jesus Cristo...
Enfim... todos olham muito para ele, a comissão dele. Só que quase ao mesmo tempo, outra comissão tão importante também tem - agora - um presidente de mesa um tanto controverso: Blairo Maggi da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor, Fiscalização e Controle. O político em questão é um ruralista (veja este link). Ou seja, parece que para esta comissão também há uma discrepância louca. Como um ruralista assume a posição de defesa do meio ambiente?
Não é que eu queira colocar alguma teoria conspiratória. Mas, praticamente todo mundo ignorou o caso da "Comissão do Meio Ambiente"... Tanto imprensa como manifestantes. Fica minha dúvida: será que o "auê" para com Feliciano não ajuda a camuflar a existência do Maggi? Acredito que há alguma coisa acontecendo e que não estamos enxergando direito... Que a sociedade olhe para um, mas olhe para o outro TAMBÉM...
←  Anterior Proxima  → Inicio

1 comentários:

Venturini disse...

A falta de criatividade é enorme, mas ainda me lembro dos antecessores da UltraJovem que era pior, o senhor Sérgio Peixoto gostava de pegar os seus textos de sites em inglês e jogar no tradutor, tirar todo o contexto, e ainda inventou entrevista com Mangaká japonês, enfim, lamentável.