Desejo: Boas Festas...

domingo, 24 de março de 2013

Cavaleiros do Zodíaco - Omega (聖闘士星矢Ω), para além das primeiras impressões

Até aqui, meu cavaleiro preferido, afinal, é o filho do dragão, né? 
Navegantes,
Finalmente, tomei coragem para ver Cavaleiros do Zodíaco - Omega (聖闘士星矢Ω ). Difícil dizer o que achei deste título no início... Era um mix de interesse com raiva. Interesse porque é a continuação de algo que marcou a vida de muita gente, inclusive a minha... Raiva, porque justamente por ter marcado, algumas coisas acabaram sendo diferentes do que imaginávamos...
Você tem um início em uma escola de "cavaleiros" que lembra, e muito, Hogwarts. Sim, a escola de magia e bruxaria de Harry Potter. Só faltavam ter "casas" diferentes para cada grupo de pretensos cavaleiros... A história também tem um Cavaleiro Ninja... Tipo, Ninja? Isso foi viagem demais na maionese ... Um cavaleiro de Capricórnio tão, mas tão diferente assim do Shura? E o de leão? O que é aquilo? Visualmente não têm carisma algum... Um Shiriyu doente? Um Seiya desaparecido? Uma Torre de Babel "putz putz"?
Os caras quiseram fazer algo novo e fizeram. Possivelmente agradará aos mais jovens. Mas, e os fãs clássicos? O visual é bem simples, nada estiloso. Parece que houve preguiça ao desenhar cenários e personagens... Este desenho novo é o novo estilo de anime, sem dúvida. Mas, quem viu animes dos anos 80 e 90... fica com a sensação do traço todo ser pobre.
Basta comparar as armaduras de ouro clássicas com estas novas... Bem, já deu para perceber que as opiniões são bem controversas. Há quem goste, há que odeie. Acho que é uma série interessante para quem nunca viu a antiga. Ou, se você desanuviar um pouco da ligação com o anime antigo.
Óbvio que nós, os fãs clássicos, gostaríamos de ver um Shiriyu como Cavaleiro de Libra, um Hyoga como Cavaleiro de Aquário. O Seiya como tal ele é: o cavaleiros de Sagitário... O Kiki tal o que ele é: Áries... Também foi positivo colocar um filho para o Shiriyu, porque era óbvio demais que a relação dele com a Shunrei era muito mais que só amizade... Que por sinal, um dos pontos fortes da história tem a ver com o Shiriyu... Imagine uma amazona doida por ele? Tipo, aquele tipo de mulher que, como direi, gosta de "dar amor"? Sim, é assim a amazona de Gêmeos... Até aqui onde vi, a figura de "ouro" mais interessante...
Também é curioso notar um outro ponto: o passado destes novos cavaleiros de ouro. Como eu disse, até aqui, a esquete mais interessante é a da Paradox. Dos demais ficamos com a sensação que são ruins mesmo, que não têm um "futuro" positivo como foram com os cavaleiros de ouro clássicos...
Enfim... Por mais que critiquemos, por mais que tentemos fugir, é muito difícil quem conheceu o universo dos animes por meio de Cavaleiros ficar alheio a esta nova série. Mesmo com cavaleiros de bronze um tanto fraquinhos (Seiya e os "outros" eram mais fortes)... Se terá o mesmo êxito? Óbvio que não. Mas, é um anime interessante de ser visto. Mesmo que seja para se "adorar odiá-lo"... Futuramente, retorno para dizer mais percepções...
←  Anterior Proxima  → Inicio

6 comentários:

Natália Maria disse...

Olá!!

Realmente este anime é um daquele ame e odeio, tudo ao mesmo tempo. Para nós fãs antigos, o anime não tem aquele ar de sério, que o clássico tinha. E com muitas mudanças, fica difícil agradar. Tem fãs que gostaram, outros que odiaram. Eu estou no meio termo, ainda mais porque assisti a poucos episódios da série. xD

Espero poder ler futuramente suas percepções dele.

Até mais

Digo disse...

Entao Mara, vc já chegou nas novas 12 casas, então o pior já passou, kkkk. Mas concordo, é ame ou odeie. No começo eu odiei e depois me acostumei e ate me afeiçoei ao novo grupo de protagonistas (sem bem que quem salva é a Yuna e o Souma).
Mas o desfecho final esta emocionante, e já de antemão acredito que o outro único cavaleiro de ouro que vai salvar será o de Amor de Peixes.
Quando você chegar na reta final, faça outro post com seu saldo sobre esta primeira temporada.

Mas a proposta do anime é boa, e como você disse, nós fãs antigos, para apreciarmos esta nova obra, devemos nos desprender de conceitos antigos, e nos acostumar. Até pq foi uma releitura que deu certo (uma pena para Lost Canvas) e reacendeu ainda mais a serie no Japao, senão não estariam com uma segunda temporada já pronta, né não...

YKI A AVE FENIX disse...

Lost Cnvas tem uma historia fraca mas compensa na animaçao , vi a primeira temporada e os animadores evoluiram nesse anime , eu li que depois da segunda temporada nao vai ter outras ,,pena a animaçao é foda demais .

Anônimo disse...

Sandra é o sequinte: os fãs mais antigos, alguns deles para falar a verdade, não gostaram do Omega alem das que vc citou a comparação exagerada entre o Omega com o clássio, Lost Canvas e o Next Dimension. E a crescente falta de sangue nos combates, alem destes combates serem curtos, ou seja, quem pensou que a luta iria demorar três episódio está na verdade demorando meio episódio.
Mas não devemos esquecer que, a proposta inicial do Omega é para os telespectadores infantil à pré-adolescentes. Não devemos esquecer que, para os que reclamam do traço dos personagens e cenários etc, é para chamar a atenção ao público feminino. É para quem reclama a falta de sangue vai um aviso, não devemos esquecer que estamos numa época onde tem leis muitas vezes criadas pela pressão dos pais visando a saúde mental dos seus filhos, proibem em horários matutino e nobre, mostrar muito sangue. Podem mostrar hematomas, inchados e no máximo um filete discreto de sangue. Isso vale também para os tokusatsus. Se quisessem mostrar mais sangue ou outras coisas, por lei, só depois da meia-noite. Vai uma dica de muitos que assistiram o Omega: apenas assistam e não compare com o clássio, Lost Canvas e o Next Dimension. Porque é arranjar comfusão para quem gosta é evitar reclamassões muitas vezes ditatoriais contra os outros.

sandra monte disse...

Oh Anônimo...

Do jeito que você escreveu até parece que mulher não gosta de detalhe.

E é justamente o contrário... Damos mais atenção aos detalhes que os homens.

E isso é só para constar...

Anônimo disse...

Eu não quis ofender as mulheres, muito pelo contrário, tenho absoluta certeza que as mulheres pode fazer o trabalho até melhor do que os homens.