Desejo: Boas Festas...

domingo, 13 de janeiro de 2013

Cultura da mídia: você faz parte dela...

Navegantes,
É chegado o momento de mais um comentário de um livro. Em verdade... não escrevo sobre todos os livros que leio, não... Só os que acredito serem interessantes. Há um, por exemplo, que li no ano passado, tinha uma 100 páginas e demorei uns três meses para ler. Motivo da demora: o livro era difícil e muito chatinho...
Mas, não é o caso de Cultura da Mídia, de Douglas Kellner. O autor, da escola inglesa de "estudos culturais", fez diversos estudos acerca da cultura que nos cerca e que estamos envolvidos diariamente. Mostra-nos os lados positivos e negativos desta cultura midiática que está a nossa volta. Sim, nem ao céu, e nem ao inferno. Ela é causa e efeito das ações humanas em diversos âmbitos e campos.
Costuma-se julgar a cultura midiática somente pelo seu lado extremamente negativo, que é a questão da manipulação. Isso é fato, acontece. Mas, muitas vezes, a cultura da mídia só reproduz aquilo que é latente e comum na sociedade. O autor apresenta-nos diversos exemplos para tecer seus comentários, tais como Rambo e Madonna!!!! Há outros...
Só para se ter uma ideia dos equívocos em relação ao tema, quando procurei na net imagem do livro para ilustrar este post, encontrei uma mão saindo da TV, manipulando o espectador como marionete. Certamente, quem fez esta ilustração não leu o livro. E, talvez o mais interessante é ver que Kellner deixa claro que seu campo é mesmo, dos estudos culturais e que estes, não podem se restringir unicamente em uma linha. Mas, que deve-se ser coerente em uma metodologia.
Como eu disse, cada vez mais tenho repensado algumas de minhas posições. Estas leituras ajudam-me a reavaliar coisas que eu acreditava e hoje, meus antigos pensamentos já não são tão "reacionários" quanto antes em relação à cultura. Devemos pensar no conjunto do todo.
Por fim, fica a dica aos "otakus": leiam o livro inteiro, claro, mas especialmente o capítulo 9: cyberpunk. Minhas das histórias que vocês bradam, falam em seus resenhas que são revolucionárias... Não são tão revolucionárias assim. OK?
←  Anterior Proxima  → Inicio

2 comentários:

Naty disse...

Então este é o livro que você disse na página do blog que estava lendo.

Pela sua resenha ele parece ser necessário para entender toda a cultura, pelo menos da mídia.

Se algum dia eu tiver oportunidade de lê-lo, irei ler o capítulo 9 com muita atenção.. n_n

Até mais

Celbi P. disse...

Os autores dos Estudos Culturais são todos interessantes. Richard Hoggart e Raymond Williams são excelentes. Há outras vertentes interessantes, como o livro "Opinião Pública" do Walter Lippmann que considero obrigatório. Lippmann, que não acredita nos sermões das conspirações e manipulações da mídia, é um bom contraponto ao Habermas (que possui uma posição contrária), cujas obras são mais densas.