Desejo: Boas Festas...

domingo, 26 de fevereiro de 2012

O dia que Harry Potter foi esquecido...


Navegantes,
Hoje tem o Oscar deste ano... E esta imagem, este post... é só para lembrar o dia que a Academia se esqueceu da maior saga do cinema. Em uma das notícias do ano passado, a Warner havia cogitado fazer com Harry Potter o mesmo que fez com Senhor dos Anéis, lobby na Academia. Com a saga do anel fez e conseguiu.
Entretanto, com HP foi diferente. O motivo? Sei lá... O fato é que Harry Potter, mesmo sem Oscar, sem nada... entrou para a História do cinema. É a saga que, possivelmente, nunca mais vai se repetir. Foram cerca de 10 anos com o mesmo elenco básico. Em um tipo de produção que só se repetiria, imagino, em animação. Dificílimo manter o mesmo grupo unido no projeto.
Só para registrar que há filmes que não precisam da estatueta. Eles se fazem "imortais" por si. A saga inteira de Harry Potter é um destes casos. Quem lembra do vencedor do Oscar de 2001 "na lata"? Quem lembra da maior bilheteria daquele ano? Sem comentários.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

ANIMA INFO 1509

Fórum Pesquisadores em Arte Sequencial acontece em MG

O I Fórum Nacional de Pesquisadores em Arte Sequencial tem por objetivo é reunir a cada dois anos pesquisadores de várias partes do Brasil, cuja temática em debate será, por excelência a Arte Sequencial como objeto da pesquisa acadêmica.
Arte Sequencial é um conceito criado por Will Eisner na segunda metade do Século XX para definir a narrativa tradicionalmente conhecida através das histórias em quadrinhos, animação e cinema. O conceito vai além da forma de escrever os roteiros das histórias, passando também pelas diferentes formas como a narrativa é apresentada graficamente.
O Fórum se propõe a ser espaço aberto para trocas e discussão sobre pesquisas envolvendo a arte sequencial, analisar tendência e possibilidades de interface entre pesquisadores de todo o Brasil. Trata-se de um evento de alcance e divulgação nacional, embora também esteja aberto à participação da comunidade local.

Quando: 31 de março de 2012
Onde: Doctum Leopoldina
Endereço: Av. Getúlio Vargas, 635 – Centro, Leopoldina – MG

ANIMA INFO 1508

Insistência 06 já está disponível


O fanzine Insistência chega em sua sexta edição. A edição 06 traz mais um estreante já como capista: Diego A.X. Esta edição traz tiras de Dora Dieta de Miller Neppel: uma garota às voltas com seu ideal de dieta e as tentações gastronômicas; Dr. DNA, o cientista dos clones; Bombado, o Superbonitão das Mulheres em seu cross-over com Bucha e Sideralman; Rodo Cotidiano mostrando um sapeca meninho e seu desejo de fazer o que quer entre outras histórias.
O sexto volume do fanzine Insistência foi lançado em janeiro. As primeiras edições continuam todas disponíveis. Todas a R$ 1,00 cada, mais custos de envio para todo o país. Ou ainda disponíveis nos principais eventos de quadrinhos paulistas. Entre em contato pelo fotolog ou pelo e-mail: zine_oz@yahoo.com.br.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Simplesmente Alan Rickman

Navegantes,
Eu sei que ele não vai ler esta post, sei que muita gente nem sabe ao certo quem ele é. Mas, acho que vale uma nota de lembrança que hoje é aniversário de um dos maiores atores ingleses da atualidade:Alan Rickman. É facinho saber dos trabalhos dele e da vida lá no Wikipedia. O importante é frisar como o trabalho do cara é bom.


Rickman varia desde o mais cínico vilão, ao estabanado até o "insensível mas nem tanto". Uma das cenas mais impressionantes é na abertura de Harry Potter e as Relíquias da Morte - parte 2. Inacreditável a expressão de dor do personagem. Algo que só atores experientes e com talento nato conseguem... Um parabéns bem legal para ele. Ipi ipi uha!!!

Para alegrar o dia 90

Navegantes,
Sério eu me "esborrachei" de dar risada com esta montagem. Simplesmente porque foi muito bem pensada! E olha que eu adoro Harry Potter!!! Com vocês, queridos navegantes, "Pai Harry"!!! E quem fez a montagem? Não faço a menor ideia, já que a mesma está circulando no Facebook! Nota 10 para o criador!!!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

ANIMA INFO 1507 - Especial

A INVENÇÃO DE HUGO CABRET

A INVENÇÃO DE HUGO CABRET é um daqueles filmes interessantes para ser visto mais pelo que ele representa, do que pela história propriamente dita. Esta é a incrível aventura de um garoto esperto e despachado (Hugo) cuja busca por desvendar um segredo deixado para ele pelo pai transformará a sua vida e a daqueles ao seu redor, revelando um lugar seguro e amável que ele poderá chamar de lar.
Apesar do título dar a entender que a invenção de Hugo é "algo inacreditável", em verdade, a tal "invenção" é uma ideia. Este longa-metragem de Martin Scorsese é um grande meta-filme - ou metalinguagem - do cinema. É necessário o espectador ter um pouco de conhecimento da sétima arte para compreender a importância de alguns fatos históricos que realmente aconteceram nesta história.
Cabe aqui dizermos quem foi o grande homenageado do filme: Georges Méliès. Ele foi um ilusionista francês que acabou entrando no mundo do cinema, ainda no seu primórdio. Méliès foi a uma das exibições dos irmãos Lumiere e lá encantou-se pela magia da sétima arte. Criou muitos filmes no início do século XX. Talvez sua grande contribuição foi criar um tipo de "cinema fantástico", também ter feito dupla exposição de filmes, além de pintar aas películas e deixá-las coloridas. Um de seus filmes mais conhecidos foi Viagem à Lua (veja vídeo abaixo). Assim, Georges Méliès é considerado um dos pioneiros do cinema, tendo influenciado gerações seguintes de realizadores.

Outro ponto importante neste longa-metragem foi a escolha por atores carismáticos e competentes. Ben Kingsley (Gandhi) como o Papa Georges / Georges Méliès, Sacha Baron Cohen (Bruno e Borat) como o Inspetor da Estação, Asa Butterfield como Hugo, Chloe Grace Moretz como Isabelle, Christopher Lee (Senhor dos Anéis) como Monsieur Labisse, Richard Griffiths (Harry Potter) como Monsieur Frick e Judie Law (Cold Mountain) como o pai de Hugo.
O diretor Martin Scorsese escolheu atores britânicos, em sua maioria, pois como ele mesmo mencionou: “escolhi atores ingleses, principalmente para ser consistente, usando o artifício de que o sotaque inglês é do mundo em que eles estão. Apesar de ser Paris de 1931, é uma versão exaltada daquela época e local.” Ao visto, foi uma escolha acertada, pois há uma "elegância" na atuação muito próxima dos filmes ingleses.
A INVENÇÃO DE HUGO CABRET é, antes de qualquer coisa, uma grande homenagem ao próprio cinema. Mas, não qualquer cinema. O mudo, o fantástico, o início de tudo, em um tempo que era muito difícil se fazer ilusões, os nosso atuais efeitos visuais. E, talvez por isso mesmo, o 3D - tão inútil na maioria dos filmes atuais - faça tanto sentido neste longa-metragem. É a grande "ilusão" atual. Talvez, aqui tenhamos uma sutil mensagem: o 3D seria só ilusão. O primódio do cinema, além de ilusão, também era sonho.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

ANIMA INFO 1506

Artista Yoshitaka Amano, o ilustrador de Final Fantasy vem ao Brasil

A Fundação Japão e a Tambor Digital trazem pela primeira vez ao Brasil o artista Yoshitaka Amano 嘉孝天野, que cedeu uma entrevista exclusiva a este site em 2006. Haverá a Mostra Yoshitaka Amano e uma palestra durante o Gameworld 2012, evento que acontece entre os dias 30 de março e 01 de abril de 2012 no Centro de Convenções do Shopping Frei Caneca, em São Paulo. A palestra acontece no dia 30 de março de 2012, na própria feira.
As 31 obras – todas inéditas no país, ficam em cartaz durante a feira, que já reuniu mais 20 mil visitantes só no ano passado. As ilustrações são apenas uma das atividades do artista, que se dedica também à pintura, além de desenhar quimonos e figurinos para teatro kabuki e criar jóias.
Trabalhou para o estúdio de animação, a Tatsunoko Productions, onde fez parte da equipe de criação do animê Speed Racer, nos anos 60. Desde então, participou em destacadas obras como a série “Time Bokan”, Gatchaman (“G-Force” no Ocidente), “Tekkaman” e “Hucth The Honey Bee”. Faz parte de uma geração de animadores, juntamente com Mamoru Oshii e Akemi Takada, que construiu a base de toda cultura pop contemporânea japonesa.
Bastante conhecido pelo trabalho colaborativo com Neil Gaiman, na série Sandman, em "Caçadores de Sonhos”, Yoshitaka Amano ganha repercussão internacional com a criação dos personagens da série de videogames Final Fantasy.
Trabalhou também na série “Vampire Hunter D.” de Hideyuki Kikuchi; “Guin Saga”, de Kaoru Kurimoto; “Chimera”, de Baku Yumemakura e em “Moju”, de Edogawa Rampo. Colaborou com autores ocidentais como Michael Moorcock (“Elric the Necromancer”) e em livretos de ópera de Richard Wagner (“Tristão e Isolda” e “The Flying Dutchman”).
Por quatro anos consecutivos, 1983-1987, recebeu o Prêmio Nebula, considerado o Oscar da Literatura fantástica de trabalhos de ficção e fantasia publicados nos EUA. Além disso, recebeu indicação ao Prêmio Hugo, em 2000, e conquistou o Prêmio Eisner, Prêmio Dragon Con, e o Prêmio Julie por suas pinturas.
Incansável, busca sempre novas mídias e suportes para expressar seus sonhos e visão de mundo, que vem praticando em mais de 40 anos de carreira, mesmo recusando o título de sensei (professor, em japonês) ou mestre. “A maioria das pessoas gosta de atingir uma posição respeitável ou ganhar uma promoção, eu me sinto preso. Quero fazer coisas que nunca fiz”, diz ele, em entrevista para o jornal Japan Times, em 2011.
Sua mais recente empreitada é a criação do seu próprio estúdio de animação, em 2010, intitulado Deva Loka. A primeira produção, agora como diretor, é a animação Deva Zan, obra que usa a técnica Cel-Shading como base de sua produção, onde a principal ideia é renderizar uma imagem em 3D de forma que se pareça com um desenho feito à mão, 2D. Deverá ser lançada oficialmente este ano.
“Deva Loka para os hindus representa o mundo da luz eterna; a esfera dos deuses. Este é também o universo de Yoshitaka Amano, o artista que em sua essência, vive em busca constante pelo inusitado, pela descoberta e pela redescoberta. É possível ver em suas obras a sutileza da mulher com olhar distante na leveza das formas orgânicas do Art Nouveau e na profusão de cores que dançam em suas composições. Faz-se impressionar pela capacidade de captar o momento preciso da representação de força da natureza, tal qual o impacto causado pela contemplação de um quadro do Mundo Flutuante. O artista converge todos os mundos; passados, presentes e futuros em imagens únicas. Para Amano, não há ruptura entre a tradição e a contemporaneidade. Sua criatividade expõe a singularidade de sua compreensão de universo. É deste modo que sua arte flui e fluirá para além da última fantasia”, afirma a Profa. Adriana Kei, coordenadora de Design de Animação da Universidade Anhembi Morumbi.

Perfil
YOSHITAKA AMANO
Nasceu na cidade de Shizuoka, no Japão, em 1952. Em 1967, ingressa na Tatsunoko Production e começa a criar personagens de animação de sucesso e então torna-se independente, recebendo destaque no mercado editorial.
Em 1997, realiza uma grande exposição individual em Nova Iorque, nos EUA, e um evento multimídia, em 1999, chamado “Hero” – série de projetos sobre a aventura épica de um principe reencarnado num futuro distante, realizado no centro de Artes Angel Oresanz Foundation, também em NY. No Japão, realiza exposição no Ueno Royal Museu, além de inúmeras mostras organizadas.
Em 1997, colabora com a Filarmônica de Los Angeles para a criação de “1.001 Nights”, projeto que reuniu filme, música e animação.
Em 2004, expande sua atuação nas artes plásticas, exibindo suas obras em exposições individuais na Europa (Mônaco, Cannes, Berlim, Dinamarca), entre outros lugares. Organiza a exposição “Eve 9002″ na Ópera de Paris, em 2009, onde uma espécie de balé de imóveis e cristalizadas heroínas são apresentadas, por apenas 3 horas, criando um ambiente urbano e mitológico. Conquistou o respeito pelo mundo da moda, depois deste evento. Em 2010, ganhou uma retrospectiva de seus trabalhos, “From Gatchaman to Deva Loka — The Legend Continues,”, no Museu Arte Contemporânea de Taipei (MOCA- Tapiei), em Taiwan.

Serviço
Mostra Yoshitaka Amano
30, 31 de março e 01 de abril de 2012
Palestra de Yoshitaka Amano
30 de março de 2012

Local:
GameWorld 2012
Centro de Convenções do Shopping Frei Caneca
Rua Frei Caneca, 569 – Consolação
São Paulo
Tel: (11) 3472-2000

OBS.: A palestra e a mostra são gratuitas, mas a entrada do GameWorld é cobrada

ANIMA INFO 1505

Estúdio brasileiro faz animação para mercado internacional


E D I T A D O às 23h08: nosso leitor William de Almeida tece um comentário o qual eu não tinha atentado. A informação está no título, mas não no texto. Assim, fica o registro: na nota original do Animation Magazine, a intenção do estúdio é fazer um lançamento internacional da obra.


Segundo o site Animation Magazine, o estúdio brasileiro Gullane produziu uma animação intitulada Rio 2096, feita em animação 2D.

A direção é de Luiz Bolognesi, que anteriormente fez o roteiro de filmes "live action" como Bicho de Sete Cabeças e As Melhores Coisas do Mundo. O título deve percorrer a História do Brasil, especificamente na cidade do Rio, transpassando o descobrimento, os anos de 1800, o regime militar e o futuro. Entretanto, não pela visão de "vencedores", mas do ponto de vista de "perdedores".
Já segundo o site Adoro Cinema, o lançamento deve ocorrer agora em 2012. Os atores principais que darão suas vozes aos personagens são Selton Mello, Camila Pitanga, Rodrigo Santoro e Paulo Goulart. Outras informações em breve.

ANIMA INFO 1504

Mangá Hero Tales chega às bancas em março

Em março chega às bancas Hero Tales, o novo mangá trazido para o Brasil pela editora JBC. Produzido paralelamente com Fullmetal Alchemist, Hiromu Arakawa mostra em Hero Tales o seu talento como desenhista, ambientando a história em uma nação fictícia baseada na China antiga em parceria com o roteirista Huang Jin Zhou. Para isso, a artista e sua equipe viajaram ao país vizinho para fazer uma pesquisa sobre as construções e o modo de vida local. A obra foi concluída em 2010, com um total de cinco volumes compilados.
Sempre alcançando boa venda nas semanas de lançamento, a HQ teve sua própria série animada que totalizou 26 capítulos, exibida no Japão pela emissora TV Tokyo entre outubro de 2007 e março de 2008. A animação foi licenciada nos Estados Unidos e Canadá pela Funimation Entertainment, enquanto o mangá ganhou sua versão americana pela editora Yen Press.
Na história, Taito Shirei é um garoto convencido de seu poder físico que detesta perder qualquer luta. Após o seu rito de passagem da maioridade, ele recebe de presente a Kenkarambu, uma poderosa espada que só pode ser desembainhada por um verdadeiro herói.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

E em terras paulistanas...

Navegantes,
Hoje, posso dizer que muita gente sentiu vontade de ter Um Dia De Fúria (Falling Down), igual ao Michael Douglas no filme citado. Sério... Imagine você ser pego de surpresa em um trânsito caótico... De uma cidade caótica como São Paulo. Do longa-metragem, a cena mais representativa não é da lanchonete, mas sim o início, do trânsito.
Às vezes, dá vontade de fazer aquilo em São Paulo... Para quem não assistiu, assista. Só assim para entender o que os cidadãos dessa cidade passam... De um trechinho que normalmente você faz em 15 minutos, em certos dias, você faz em duas horas...

Como se revelar com total classe: I Want To Break Free (Queen)


Navegantes,
Estou algum tempo para colocar este clipe aqui, um dos melhores já produzidos. Especialmente pelo o que ele representa. I Want To Break Free do Queen. Chega a ser curioso ver que foi necessário um clipe para o Fred Mercury dizer, nas entrelinhas, quem ele realmente era.
Naquele tempo, ele não seria aceito, como hoje. Afinal, roqueiro tem que ser tudo "macho". Mas, a voz do cara, a representação eram únicas. Esta música e Radio Gaga são espetaculares. Ele não berrava, nem forçava a voz. Era simplesmente Fred Mercury. Um gênio da música que faz falta.
Por fim, o clipe inteiro é bem feito. Tanto pelo cenário, coreografia, direção. E, o ponto alto talvez nem seja com o vocalista! Prestem bem atenção no minuto 1:07s. Muito engraçado!!! Eterno!!!!

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Adeus a José Roberto Pereira, o JRP ou BK...

Navegantes,
Esta semana foi um tanto estranha... Faleceram dois grandes cantores: o brasileiro Wando e a americana Whitney Houston. Duas figuras que deixarão saudades. Sim, eu gostava do primeiro, apesar de ser considerado "brega". Qual o problema? Somos bregas em nossa essência...
Mas, estou aqui para falar de um falecimento muito mais próximo de nós: José Roberto Pereira, também conhecido como BK ou JRP. A confirmação veio da esposa dele no Facebook, a causa foi um câncer. Sim caros... aquele mesmo. A figura que conseguiu um número avassalador de desafetos.
Certamente, diversas pessoas deram graças a Deus pela morte do cara. Jornalistas "babões" e puxa-sacos, roteiristas frustados cuja fama é inexistente, cosplayers, gente que o processou. A lista é gigantesca. Todos estão quietos, "ignorando" o falecimento do JRP. Melhor, claro, do que dizer abobrinhas.
As histórias que giram em torno do JRP são inúmeras, como o "clássico" fato de um jornalista (cujo nome vou reservar-me o direito de não mencionar) ter chamado o BK para a briga na cabine de Star Wars e este ter ignorado completamente. Outras das brigas judiciais do BK... Da pirataria... enfim, o que não faltam são "causos"...
Daí, alguns devem estar a pensar: mas Sandra, você gostava dele? Resposta: não. Eu, como praticamente todo mundo, fui vítima dos comentários do JRP. Mas, diferente de alguns, eu não o odiava. E aqui cabe a grande diferença entre mim e os outros. Ao contrário de todos que desmereciam o José Roberto, eu reconhecia o fato do cara ser um dos maiores conhecedores do mercado de quadrinhos do Brasil.
Muita gente vai ler este meu comentário, vai desdenhar. Mas, o fato é que o JRP conhecia o mercado e, e momentos de lucidez, conseguia mostrar isso. Era difícil, pois em grande parte das vezes dele "desbundava". Entretanto, com um pouco de atenção, era possível ler dele algumas grandes verdades.
E, eu reconhecia o conhecimento dele. Tanto que recebi muitas críticas e questionamentos por mantê-lo em meus agradecimentos em meu livro. Inclusive do próprio, que, como não poderia deixar de ser, criticou minha publicação... Mesmo assim, fiz questão de deixar tal agradecimento.
Talvez por isso eu esteja aqui a escrever tais palavras. O José Roberto Pereira, JRP ou BK foi uma das pessoas mais importantes do mercado de quadrinhos e afins no Brasil. Não somente por questões positivas, mas especialmente por toda a ira que causou.
Contudo, daqui alguns anos, toda esta geração de profissionais (ou não) que vivemos, provavelmente, será esquecida. Ficará na História quem disse alguma coisa. E, gostemos todos ou não, ele disse muito, escreveu muito e isso ocasionou em "seguidores" reais. Gostemos todos ou não, sendo ele troll ou não, talvez seja isso que aconteça. Ele fez a diferença, coisa que os "odiadores" dele, até agora, não conseguiram... E isso tem nome: a História chama de "lenda".
Fica o registro e a perda.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

ANIMA INFO 1503

Chega às bancas Corporação Batman 1

Chega às bancas de todo o país hoje, Corporação Batman 1, que traz um novo momento do herói pelas mãos do premiado escritor Grant Morrison. A saga se insere na longa e impressionante fase do autor à frente das histórias do Cavaleiro das Trevas. O primeiro volume, com 132 páginas, reúne os cinco primeiros números de Batman Incorporated, pelo preço de R$ 15,90.
Após ser declarado publicamente que Bruce Wayne é o responsável por sustentar financeiramente o Batman, o herói estabelece uma franquia de Homens-Morcego ao redor do mundo. Ao lado da Mulher-Gato, Batman percebe que este é apenas o início de uma árdua jornada por diversos países, buscando aliados que possam ajudá-lo em sua desgastante missão.

FICHA TÉCNICA – Corporação Batman 1 (Batman Incorporated 1-5)
Formato: americano (17 x 26 cm)
Páginas: 132 Valor: R$ 15,90
Distribuição: nacional

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Show de Selena Gomez em SP Brasil


Navegantes,
Foi um sufoco como em toda apresentação que se preze, mas estivemos presentes ao show da cantora teen Selena Gomez. Muita gente pode perguntar quem é ela. Selena é cantora e conhecida atriz da série Os Feiticeiros de Waverly Place. Conheço um pouco o trabalho dela como cantora, conheço-a mais como atriz.

Selena é um caso de artista teen americana que não "despirocou". Ela, ao que me conste, mostra ser um exemplo legal para seu público, sem cometer desatinos! É o que se dizia décadas atrás de "boa moça". Não me recordo de nenhum escândalo com ela... Além disso, Selena receberia uma "estrelinha" de qualquer professor: seu show começou pontualmente às 19h.

Daí, não tive como não lembrar do show da Madonna em 2008, em que ela atrasou duas horas. DUAS HORAS!!! Seria bom se a mega pop star aprendesse um pouco com uma cantora mais nova. Estas coisas ficam guardadas, sabe...

Enfim, sobre o show: eu e minha sobrinha (sim, fui acompanhá-la, mas curti o show, sim, e daí? :P) chegamos às 13h. Já havia uma grande fila. Única por sinal. Deu para perceber que jovem é jovem em tudo que é época. Grita por qualquer coisa, emociona-se demais por qualquer coisa. Lembrou-me um filme chamado Febre de Juventude (I Wanna Hold Your Hand), que já citei aqui! O filme de Robert Zemeckis fala de um grupo de fanáticos pelos The Beatles que querem ir ao primiero show nos EUA. Há uma garota que desejava também tirar fotos. Bem, evoluímos e eu preferi gravar para mostrar aqui!


IMPORTANTE!!! O ingresso é bem claro: era permitida a reprodução fotográfica ou audiovisual e suas veicualções em qualquer meio!!!!!!!! Ou seja, está liberada a veiculação! Por isso gravei tudo o que foi possível!


E sim, a gravação foi bem cansativa. Vocês perceberão que houve momentos bem difíceis. Primeiro pelo cansaço físico (sede, calor excessivo, posição única de ficar com a câmera...), segundo pelo empurra-empurra, terceiro pela gente na frente com bastões, brações, cabeções, etc...

Não pensem que foi fácil. Sério... Já quase no final, um "cidadão" me atrapalhou deveras. Sério, tanto que minha câmera caiu, tipo... não foi uma queda porque estava presa no meu braço. Foi um "desvio" de imagem... E um fato curioso está logo no primeiro vídeio. Sim, aquilo é um absorvente! Sério! Alguém deixou cair. Espero que não tenha precisado depois... porque senão... uhn...

E sim, no primeiro vídeo há parte da abertura com a banda College11 e a primeira música do show! Deixem comentários! Espero que gostem. Como eu disse, não foi fácil, mas tentei fazer o melhor para quem não pode ter ido ao show!
Por fim, só para constar... Deu para perceber que Selena se cansou. Estava muito, mas muito quente! Nem mesmo o ar condicionado aguentou! Mas, valeu sim! E ela canta, não é play black... :P

←  Anterior Proxima  → Inicio