Desejo: Boas Festas...

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Aniversário: a hora e a vez da Rosa de Versailles

Navegantes,
Há 40 anos, nascia (não hoje, claro), um dos mangás femininos mais importantes de todos os tempos: BERUSAIYU NO BARA, A Rosa de Versailles ou, também conhecido como Lady Oscar. A escolha da data do "a hora e a vez" dá-se porque a personagem principal - a Lady Oscar - nasceu em um dia de natal...
Eu raramente menciono este mangá, o meu preferido. Anos atrás fiz um site, mas eu o acabei. Não lembro o motivo... E, muita gente pode perguntar: se você gosta tanto, porque nunca disse para uma editora trazer? Ou nunca insistiu? Bem, os otakus atuais ao visto só gostam destes mangás com meninas "meiguinhas". Uma heroína forte, com personalidade real não chamaria a atenção. Logo não venderia. E também, não nego: tenho um certo receio de que algum dia tragam e façam alguma besteira.
A Rosa de Versailles é daqueles mangás que necessitam de um cuidado imenso, avassalador. O motivo é simples: metade da história foi real. Passa-se na época da Revolução Francesa. Ou seja, se o tradutor não conhecer a história da França, corre o grande risco de entender algo errado. E isso é sério. Mas, por que tanta atenção a um mangá que nem saiu aqui? E nem sua versão em anime passou em nossa TV? Bem, o principal motivo é que: eu gosto, oras.
Além disso, seria interessante que os otakus desavisados procurem informações e conheçam o título que influenciou toda uma geração. E não é esta influência "modinha". Vai muito mais além... É uma influência estética, conceitual. Basta lembrarmos que aquele tal "Shingo Araki" tinha um traço que pode ser influência da autora Ryoko Ikeda. Vai saber...
Por fim, deste mangá saiu um dos personagens masculinos mais próximos da figura de "príncipe encantado". André Grandier, na história, é só um pajem. Mas, ele representa a figura do homem que toda mulher gostaria de encontrar na vida. Leal, fiel, apaixonado, decente e trabalhador. Difícil, né? Por isso ele é tão encantador.
Assim, vá e procure conhecer. Muitos sites europeus, onde a história fez um grande sucesso, trazem informações mais detalhadas. Já os americanos, estes já se perguntaram porque o título nunca chegou lá... Vai saber... A Rosa de Versailles é, certamente, o meu mangá preferido. Um dia, quem sabe estes novos escritores aprendem a escrever como a Ryoko Ikeda fazia...
←  Anterior Proxima  → Inicio

7 comentários:

The Fool disse...

Humm...

Então o mangá favorito de Sandra Monte é A Rosa de Versalhes? oO
Interessante!
No mais, concordo com o post, otakinhos amam coisas novas, mas são um desprezo total com coisas mais velhas. =(

Kal J. Moon disse...

Eu tava desconfiado que era "Rosa de Versalhes" quando li o post em meu face... Muito interessante mas já conhecia das matérias na saudosa revista "Mangá Booken" de Eddie Van Feu e cia... Bela matéria a sua! Abração carioca! (KJM)

Naty disse...

Olá!!

Nunca tive contato com o mangá, a não ser, é claro com as matérias presentes em revistas de anime: NeoTokyo. Não sei se você chegou a ler a matéria, que também foi escrita por uma fã da série. (infelizmente não lembro qual a edição. Teria que procurar, caso queira saber, só falar que eu vejo qualquer outra hora para você). O.<

Não sei porque nunca fui atrás do mangá, ou talvez saiba (não gosto de ler mangás pela net). xD

Contudo, é interessante saber que este é seu mangá favorito. Todos temos um... n_n''

E Rosa de Versailles tem cara (e deve ser) uma ótima pedida para leitura, ainda mais pelo contexto histórico e todos os outros elementos presentes na obra...

Até mais

L.Karina disse...

Você consegui ler todo? Sortuda!Quando eu procurava por ele só achei alguns scans com episódios fora de ordem, mas eu gostei bastante.
Esse mangá por aqui deveria sair em livraria,porque teria um público que não é somente otaku.

Carlírio Neto disse...

Saudações

Não devo me surpreender com este post, nobre Sandra. Nas poucas oportunidades em que conversamos eu já fazia imaginar que, no universo dos animes e mangás, tu teria uma preferência por uma obra mais clássica.

Nunca pensei em "A Rosa de Versalhes", ", mas admito que um sorriso veio ao meu rosto após ler este post. Esta é uma obra digna de apreciação, a qual seria interessante que mais pessoas tivessem contato.

Ótimo post, Sandra!^^


Até mais!

nekomimi disse...

Feliz Ano Novo!
Enfim, 2012 acabou, mas o mundo não. Aquela profecia maia era, realmente furada. mesmo assim, teve gente que acreditou nessa lorota. Como disse um certo dono de circo, certa vez, "nasce um trouxa a cada minuto".
Que 2013 seja um ano de muito dinheiro no bolso, já que o signo que o regerá (a cobra) é associado no horóscopo chinês à prosperidade financeira. Que venha o Ano da Serpente, então, e que atraia muito dinheiro para nós, otakus, termos no bolso para consumir o tanto de mangá e anime que vai vir por aqui.
E falando em anime, como eu já havia concluído antes (e não deu outra, mesmo), a ÚNICA série que, na minha opinião, valeu a pena assistir este ano foi Nazo no Kanojo X, a SÉRIE DO ANO, na minha franca e sincera opinião, sem sombra de dúvidas. Já as demais, deleto e esqueço por completo, esperando que o ano de 2013 seja melhor. A todos, Feliz Ano Novo !

The Fool disse...

Comentando em post antigo porque sim!

Sandra, eu vi uma ocasião num Extra Hipermercado um DVD ( ou VHS ) de Lady Oscar chamado "Uma história maravilhosa", não lembro se era pirata ou não, mas fica o registro aí.