Desejo: Boas Festas...

domingo, 2 de dezembro de 2012

Animes... quando é bom conhecer um clássico...


Navegantes,
Acho que estou me tornando saudosista mesmo. Vocês aí falando um monte destes animes moe e tals... Que são isso e aí. Vocês não sabem o que é bom!!! Masion Ikkoku é, certamente, um dos melhores mangás / animes já feitos. Quem é o autor? Bem, é A autora: Rumiko Takahashi. Acho que eu nunca tinha mencionado meu gosto por Maison Ikkoku, talvez por medo de trazerem ao Brasil e fazerem m#$%% com o título. Não é porque gosto, não. Mas, é sério. É um clássico absoluto que sempre está nas listas dos "mangás/ animes preferidos" dos japoneses. Não é a toa. A história é bem amarrada, que no final, é isso que conta!!! E a primeira música de abertura, bem como outras, é linda!!! Quem tiver um tempinho, busque informações sobre a história. Um dia, com mais paciência, eu falo. Enquanto isso, ouçam o primeiro tema!!!
←  Anterior Proxima  → Inicio

11 comentários:

Buga disse...

Quem sabe seu sonho não seja realizado? Ranma está acabando e a JBC pode trazer Masion Ikkoku ;-)

sandra monte disse...

Ai que está...
Seria um sonho? Ou pesadelo?


O___O

Old_Nash disse...

Bons tempos em que o anime era considerado arte.
Hoje em dia, é só peitos, bundas, garotas peladas em posições comprometedores e combates sem sentidos...

Pena que esse estilo de anime/mangá não tem mais espaço para a nova geração

sandra monte disse...

Nossa... é sério...
Não tenho lá muita vontade dever nada novo. Parece tudo tão fake..

Allan disse...

Maison Ikokku publicado no Brasil? Duvido muito, mas seria a espécie de um sonho realizado. Como disse a Sandra, não dá vontade de ver nada novo, Peitos gigantes, falta de criatividade, apelação...tsc

ze disse...

Interessante. Gosto bastante de Rumiko Takahashi, mas ainda não assisti/li o Maison Ikkoku. Qualquer dia vou dar uma chance, faz tempo que não vejo nada da autora e a abertura é bem bonita...
Acho que a Sandra não precisa se preocupar muito com "pesadelo", a JBC parece estar tendo maiores cuidados desde as trocas no editorial...
E Old_Nash, meu filho, esse tipo de anime sempre existiu, numa quantidade semelhante a atual inclusive. É só que hoje se tem mais acesso. Cabe a nós consumidores filtrarmos melhor, pois ainda se produz animes bem legais sim.

Nekomimi disse...

Sem dúvida, Rumiko Takahashi é uma das melhores mangakás do Japão. Suas obras dizem por si mesmas.
Se a JBC tomar os devidos cuidados na hora de publicar Maison Ikkoku no Brasil, não háverá problemas.
Aliás, bem que algum canal por assinatura ou até mesmo o Crunchroll, lançar a versão anime do mangá no Brasil (série para TV, longas para cinema e OVAs). Há também uma versão live-action do mangá, com atores reais, para cinema.
A JBC também poderia aproveitar para trazer outra obra inesquecível da autora: a série Urusei Yatsura, um verdadeiro clássico dos mangás e animes de romance-comédia e que foi a primeira série criada pela autora. Lembro-me até hoje dessa e de outras séries dela, não só de Ranma 1/2 e Inuyasha, que são recentes por aqui.
Aliás, Urusei Yatsura e outros mangás da Rumiko influenciaram outros mangakás. Um exemplo mais recente é o mangaká Riichi Ueshiba, autor de Discommunication, Yume Tsukai e Nazo no Kanojo X. Esta última eu estou acompanhando, inclusive vi a versão anime da série. Uma coisa que eu percebi nos mangás de Ueshiba, é a influência das obras de Rumiko Takahashi, tanto nos cenários quanto no enredo ou no visual e na personalidade dos personagens criados pelo autor. Um exemplo disso é a personagem-titulo da série, Mikoto Urabe, que de certa forma lembra a Akane Tendo (Ranma 1/2), tanto pela timidez em relação ao namorado quanto por outras características (personalidade e fisionomia (numa das cenas da versão anime, em que ela sorria, a fisionomia dela lembra muito a Akane). Como pode conferir nas imagens abaixo:
http://img2.sankakustatic.com/wp-content/gallery/misc-ero-xii/mysterious-girlfriend-x-6-godly-anime-025.jpg
http://img4.sankakustatic.com/wp-content/gallery/misc-ero-xii/mysterious-girlfriend-x-6-godly-anime-026.jpg
Aliás, não só eu, como também outros que assistiram (e gostaram) de Nazo no Kanojo X (o mangá e o anime) perceberam isso. Portanto, não pode ser apenas impressão minha.
Sem dúvidas, a influência dos mangás (e das versões anime) de Rumiko Takahashi se faz notar em Nazokano X.
Apesar de haver algumas cenas "ecchi" (se bem que a primeira série de Rumiko, Urusei Yatsura, deu origem ao ecchi nos romances-comédia, segundo fãs de animes e mangás dentro e fora da internet, e até mesmo a Wikipédia), em Nazo no Kanojo X, tais cenas aparecem de forma moderada, leve, só em determinados momentos, diferente de outros animes produzidos ultimamente. Portanto, é algo que até o público feminino pode assistir sem problemas (encontrei até fãs do sexo feminino que gostaram de Nazokano X, o que mostra que a série têm aceita~ção até entre elas).
Sobre Urusei Yatsura (e a questão do ecchi na série da Rumiko), é só procurarem na internet que acharão muita coisa. Abaixo, o link para o Wikipédia, referente à série em questão (repare que a palavra ecchi aparece depois dos termos "romance", "comédia" e "ficção científica"):
http://pt.wikipedia.org/wiki/Urusei_Yatsura


André disse...

Na verdade, sobre "estragar" o título, o anime de Maison Ikkoku já veio pro Brasil, com o nome de "A Turma do Barulho" HAUAHUAHAHUAUA

Já me falaram muito bem de Maison, queria assistir dublado.

sandra monte disse...

Não André...

Vocês está confundindo. "A Turma do Barulho" foi o título dado a LUM (Urusei Yatsura), outro mangá da Takahashi. Não é o mesmo.

Old_Nash disse...

Ze.
Claro que existiam os ecchis na época, mas não tão implementados nos animes que deveriam ser comuns hoje em dia.
Afinal, em quase toda animação atual exibida no Japão (em qualquer horário), há toneladas de cenas eroticas ou situações beirando o sexo.
Diferente do que era nosso tempo.
Só comparar os animes de hoje, com os antigos.

Nekomimi disse...

Oi, Sandra:
Não sei se você viu, mas lançaram um livro de ilustrações em que os mais famosos ditadores e tiranos do mundo foram desenhados como...GAROTAS MOE !
Nesse livro, personagens tristemente famosos como Adolf Hitler, Stalin, Mao Tse-Tung, etc. (e até o brasileiríssimo Getúlio Vargas) foram transformados em personagens femininas "lindinhas", numa completa (e merecida) avacalhação que serve para lembrar às atuais gerações sobre os males que as ditaduras e os regimes autoritários/totalitários causaram (e ainda causam) ao mundo. Nem mesmo os atuais tiranos e ditadores escaparam à sátira (será que incluíram também os integrantes da junta militar de 1964, inclusive os generais-presidentes Geisel, Medici e Figueiredo, se bem que este último iniciou o processo de abertura e de transição para a volta da democracia no Brasil? Só vendo o livro para conferir). Mais detalhes no link abaixo:
http://genkidama.com.br/xil/os-piores-ditadores-do-mundo-em-versao-moe/
E parece que a Amazon já têm o tal livro à venda. Portanto, quem estiver interessado em comprá-lo, já tem onde adquirir a obra.