Desejo: Boas Festas...

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

ANIMA INFO 1554 - Especial

A Origem dos Guardiões

Os Guardiões são as lendárias figuras carismáticas do universo das crianças: Papai Noel, o Coelhinho da Páscoa, a Fada dos Dentes e Sandman. Esses portadores benevolentes de presentes, ovos, dinheiro e sonhos são muito mais do que parecem ser. Na animação da Dreamworks/ ParamountA Origem dos Guardiões, eles são imortais, fortes e espertos, cuja missão é proteger a inocência e imaginação das crianças de todas as idades com toda a extensão de seus poderes.
Quando a ameaça chega com um plano de apagar os Guardiões do mapa, roubando as esperanças e sonhos dos pequenos, eles precisam da ajuda de Jack Frost, um novo recruta inseguro que prefere aproveitar um dia de neve a salvar o mundo. Os heróis se envolvem em uma batalha global contra o Bicho Papão, cujas maquinações para conquistar o mundo espalhando o medo pelo planeta só podem ser derrotadas pelo poder da crença e pela magia dos Guardiões.
Esta animação tem alguns traços curiosos. O fato das lendas infantis se reunirem em uma sala, apontando seus interesses e suas divergências, faz-nos lembrar de um outro grupo apresentado este ano: A Origem dos Guardiões poderia ser lembrada com a versão infantil de Os Vingadores. Afinal, no final das contas, o grande objetivo de todos é proteger o mundo.
Como todos estas figuras lendárias foram, originalmente, trazidas ao Brasil pelos europeus, eles são facilmente reconhecidos. Porém, duas destas figuras da história podem ser incompreensíveis ao brasileiros. Um dos personagens até tem nome traduzido no país, mas que não foi aproveitado. Sandman seria o equivalente ao João Pestana.
Já o herói maior da animação, este sim, nós não temos como conhecê-lo. Trata-se de Jack Frost. Ele é uma mito do norte europeu, cuja função seria levar o frio aos lugares, com especial atenção ao fato dele fazer nevar. Como no Brasil o inverno não é intenso, praticamente não neva, a lenda do personagem não é conhecida aqui. Talvez porque todos as outras figuras trazem algum referencial: Papai Noel e o Coelho da Páscoa têm relação com um fundo religioso; as crianças perdem os dentes, logo faz sentido o conhecimento da Fada dos Dentes; Sandman é o equivalente do "João Pestana", figura vinda ao Brasil pelos portugueses. Ele é responsável pelo bom sono das pessoas.
Até mesmo o Pé Grande nós o conhecemos, seja pelo cinema ou desenhos animados da televisão. Mas, Jack Frost não nos foi apresentado nem pelos imigrantes que para cá vieram, e nem mesmo pelo cinema ou TV. Ou seja, justamente o herói da história pode causar algum estranhamento. Contudo, o fato não é um problema em si, já que o roteiro foi muito bem amarrado.
A animação é interessante, porém um pouco escura. O desenho dos personagens também é bonito. Bem diferente os pôsteres vistos nos metrôs de São Paulo, por exemplo. As imagens de divulgação não foram muito felizes e nos dão uma sensação de sufocamento, algo quase malévolo. A animação não é deste jeito, os personagens não têm cara de maus. Nem mesmo o vilão.
Um dos pontos fortes de A Origem dos Guardiões é a música - providencial em várias momentos do longa-metragem - de Alexander Desplat. O músico é o responsável musical de sucessos recentes como O Curioso Caso de Benjamin Button, Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1 e 2, O Discurso do Rei, A Saga Crepúsculo: Lua Nova e também da animação O Fantástico Sr. Raposo.
Para esta animação vale a pena assisti-la em telas grandes, como os "Extremes" do Cinemark. E ter uma atenção especial para a dublagem de Isabelle Drummond (a Fada)e Thiago Fragoso (o Jack). Normalmente, atores de cena não se saem muito bem quando dublam. Mas, os dois ficaram muito bons em seus respectivos personagens. A Origem dos Guardiões já é um bom "preparativo" para o espírito natalino, apesar do momento mais importante da história acontecer na Páscoa.
←  Anterior Proxima  → Inicio

2 comentários:

Naty disse...

Olá!!

A última vez que fui ao cinema (assisti Hotel Trânsilvania) vi o trailer desse filme. Devo dizer que me encantei com ele, já que mostra coisas que aprendemos quando crianças, é claro, com exceção de Jack.

Gostei do modo como você comparou a animação com os vingadores, já que eles tem algo em comum: um grupo criado para proteger o mundo.

Fiquei interessante em ver o filme, só não falo que vou, porque dos outros filmes que falei, acabei nem indo!!

Até mais

Old_Nash disse...

Jack Frost seria o José Gelinho dos antigos especiais que passavam no SBT.
Aqueles com o Rudolph feitos em stop-motion.

Como gostava daqueles especiais.
Pena que hoje em dia não se faz mais filmes infantis natalinos como aqueles.

Putz.... estou ficando velho^^"

Quanto ao lance do João Pestana.
Acho que a distribuidora devia ter usado o nome conhecido no Brasil.
Pouca gente saber quem é o Sandman.
(primeira vez que vi o trailer estranhei não terem chamado ele de João Pestana...)