Desejo: Boas Festas...

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

ANIMA INFO 1545 - Especial

ParaNorman, uma animação com "conteúdo"

ParaNorman é ambientada uma animação  na cidade de Blithe Hollow, local que 300 anos atrás, houve uma famosa caça às bruxas. O menino de 11 anos Norman passa a maior parte dos seus dias apreciando filmes de terror e estudando crenças sobre fantasmas. Ele realmente tem a habilidade de ver e falar com os mortos, como a sua avó. No colégio, Norman se esquiva do bullying de Alvin e troca ideias com seu amigo Neil.
O garoto é contatado inesperadamente por seu estranho tio Prenderghast, com a revelação de que a praga de séculos da bruxa é verdadeira e está prestes a se tornar realidade. E, apenas Norman é capaz de impedir que isso possa atingir o povo da cidade. Quando um grupo de sete zumbis subitamente se levanta de sua sepultura, Norman descobre que está numa corrida contra o tempo junto de sua irmã e amigos.
A animação é uma produção da Focus Features e LAIKA, as companhias de Coraline. Após este título, ParaNorman é o segundo stop-motion de animação feito pela LAIKA em 3D, juntando as duas formas de arte para contar uma história assustadora, engraçada, mágica e emocional, hilária e assustadora.
Apesar de inicialmente parecer uma história comum, ParaNorman é uma animação tão densa, quiçá mais, que Rango. Sua inovação não se dá pela parte técnica. Mas, pelo argumento e roteiros muito bem trabalhados. Não é um título previsível. Ao contrário, há muitos elementos inesperados na história. Tão inesperados e instigantes, que nem é possível citá-los neste artigo para não estragar a percepção da obra. E filme também consegue subverter a lógica dos zumbis com muito bom humor.
Infelizmente, este longa-metragem animado não foi bem de bilheteria nos Estados Unidos, o que pode afetar seriamente sua "estadia" nos cinemas locais. Não é uma animação infantil. Inclusive, segundo a assessoria, algumas crianças saíram chorando em algumas prévias. Realmente, Paranorman faz-nos chorar.
Não de medo. Mas, a histórias nos remete a algo que pode ter acontecido. Algo tão profundo e sério, que bate nas portas da sociedade conservadora americana e, inclusive, na brasileira. E deixa-nos com uma indagação: o que o ser humano seria capaz de fazer por medo? As cenas finais também causam um sentimento interessante, de algo que ocorre em nossas vidas, mas que não temos coragem de admitir.
ParaNorman estreia esta sexta-feira em circuito nacional. Entretanto, fica o registro para que se veja logo este filme, pois, dada sua estranheza, corre o risco de ficar pouquíssimo tempo em cartaz. Mereceria um Oscar de roteiro. Mas, nem para animação, o conservadorismo de Hollywood permitiria uma indicação.
←  Anterior Proxima  → Inicio

3 comentários:

Anônimo disse...

Gostei do filme, me pareceu que esse filme semelhante com Scooby-Doo na Ilha dos Zumbis, onde os zumbi não segue a mesma logica de sempre + Scooby-Doo e o Fantasma da Bruxa onde uma bruxa no caso Wicca também não segue a mesma logica

Diogo Aires (Dood) disse...

Filmaço, vi de maneira ilegal o mesmo, mas esse eu quero em DVD oficial.

The Fool disse...

É aquele tal negócio: se você foge demais da "fórmula" acaba jogado de escanteio.
Não assisti o filme, mas se puder vou dar uma olhada nele.