Desejo: Boas Festas...

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Crise de criatividade no mercado de animes: o retorno de Sailor Moon e...


Navegantes!!! Fiquei uns dias fora devido uma viagem de férias, que mencionei no post abaixo e mencionarei no próximo... Voltei e li duas notícias do mundo dos animes que me entristecetam...
Um novo anime de Sailor Moon e um novo longa-metragem de Dragon Ball. Óbvio que do ponto de vista dos fãs... estas são notícias ótimas. Mas, sério. E para o mercado? O retorno de Cavaleiros do Zodíaco, agora destes dois animes mostra-nos que o mercado de animes - especialmente a produtora Toei - está em uma crise ainda maior do que se imaginava. Trazer três títulos de êxito da tumba é um sinal bem negativo, pois mostra que nem eles veem algo bom nas novas produções. E que estas novas produções (em mangá) não trariam dinheiro para o mercado.
Não sei o que os caras têm na cabeça... Talvez achem que o mega sucesso avassalador de Os Vingadores seja um parâmetro... Já que é algo antigo repaginado... Mas, esquecem-se de uma "coisinha" fundamental: distribuição. Existe escritório da Disney nos principais países. A empresa americana tem um mega projeto de distribuição mundial tanto de filmes, desenhos e os mais variados produtos.
E a Toei? E a lógica de funcionamento das empresas de entretenimento japonesas? Tenho repetido isso com certa exaustão, mas... Há escritórios de empresas de entretenimento do Japão no Brasil, Argentina ou até mesmo nos principais países europeus? Só um ou outro...
Não adianta... Não sei qual é o maior problema em relação ao mercado japonês: se a falta de criatividade dos novos autores ou se a incompetência dos executivos... Não entendo porque não copiar o modelo americano.
É triste... Enquanto houver o pensamento atual, só teremos mais Sailors... mais Cavaleiros... mais Kenshins, mais Saiyajins... E novidades? Nossa, as empresas nem sabem o que é isso em seu dicionário... Diferente de Os Vingadores, estes títulos chegarão em mercados como o Brasil, tão fraquinhos do ponto de vista comercial que, a mim, darão até dó... Enfim...
←  Anterior Proxima  → Inicio

28 comentários:

Yuski disse...

O maior problema: O público japonês mesmo. Além dos animês estarem perdendo público para os games entre os jovens, as séries que conseguem lucro - em especial depois do Tsunami no Japão, onde a população por cautela parou de consumir o que não fosse necessário - são as séries Moe, que são consumidas por aqueles otakus hardcore que não tem vida social e vivem como hermitões num buraco idolatrando garotas de animê que parecem ter 10 anos mas na verdade tem uns 17 ou 18. =P

E essas séries Moe não são bem vistas pelo mercado ocidental, por que passam a impressão de pedofilia.

Apesar dos pesares, a Toei ainda está sendo uma das poucas produtoras que está evitando esse gênero e está atacando com todas as armas que tem chamando as pessoas que eram fãs dessas séries... Que hoje são adultas e possuem granas para gastar nelas e ainda de quebra fisgando um publico mais novo.

Não acho errado eles fazerem remakes (Sailor Moon) ou continuações (CDZ Omega) nem um pouco. Até mesmo One Piece eles estão lançando uma "Special Edition" no Japão que é desde o primeiro episódio remasterizado em HD para chamar atenção para quem quer conhecer a série.

Eu vejo esses remakes e continuações como uma oportunidade do mercado se reerguer. Pois pelo menos uns 2 anos antes de CDZ Omega, dava para contar nos dedos de uma mão séries novas que chamaram a atenção do publico geral. As únicas séries totalmente novas que conseguiram um público forte mesmo são Fairy Tail e Inazuma Eleven (que está extremamente popular na Europa e Ásia, só num ficou aqui por que a Rede TV! né...), sendo que esse último decaiu muito esse ano e acho que não deverá durar muito mais.

sandra monte disse...

Bem... sinceramente, não vejo remake como uma oportunidade.

A menos que seja bem trabalhado. Por isso peguei o exemplo de "Os Vingadores".

Na verdade, o título deste post deveria ser "Crise de distribuição dos animes". Talvez, o problema tenha mais a ver com isso.

E... uma dúvida: até agora, no que "CDZ Omega" ajudou no "reerguer" o mercado? Quando falo o mercado, gente, é algo que realmente faça a diferença...

Com um volume de produtos que assuste. Nem no Japão esta série está fazendo a tal diferença. One Piece, que já está aí há uns 15 anos... continua fazendo "a diferença por lá.

MrJTCarioca disse...

Não creio que seja falta de criatividade, eles sabem que Cavaleiros do Zodíaco e Sailor Moon possuem uma FanBase gigantesca e as história ainda podem Render mais uns trocados. É apenas questão de unir o útil ao agradável... É bem mais seguro continuar a investir em um anime que já tem sucesso do que criar Todo um novo universo para o proximo projeto.

Mari-i disse...

Olha, também não acho ruins que hajam ramakes, desde que, literalmente, eles não caguem com a obra original. E nos últimos ramakes de animes clássicos que tenho visto, é exatamente o que eles tem feito. CDZ ômega por exemplo, ao meu ver, é uma porcaria. Houve uma descaracterização do anime, como se ele tivesse mudado de natureza. Não parece CDZ, pelo menos não pra mim. Os novos Digimons (5 e 6) são outros exemplos... Não são ramakes, mas pra mim, Digimon morreu no 4, no MÁXIMO. Justamente porque houve essa mudança drástica na atmosfera da série. Eu sou mega fã de Sailor Moon e DBZ, mas sinceramente? Não estou ansiosa em nada nesses lançamentos anunciados. Por quê? Bem, por que minha confiança de que o resultado vai ser bom, e não horrivelmente destruidor de infância e de fãs não é grande... Na verdade, acho que o filme de dbz vai ser uma grande enrolação sem sentido e sailor moon.. não vai mais ser sailor mooon, só pelas roupas :/ Além do quê, fico me perguntando como eles vão reviver essa história que já tem fim sem fazer merda, sinceramente e-e

sandra monte disse...

Pois é...

Mas, que segurança toda é esta que não mostra resultado nos EUA, e no caso de CDZ, no Brasil?

Apesar do mangá de Sailor Moon ter vendido bem no mercado americano... O anime inexiste lá...

Não tomou o lugar das séries de vampiros e nem dos musicais toscos da Disney...

Que sucesso é este que não gera produtos e nem exibição na TV e em streaming oficial na net?

Anônimo disse...

Bom Sandra, o problema é que os EUA não querem mais investir no anime Sailor Moon, desde a sua exibição antiga, mas eles sabem que vende muito bem, mesmo sem a exibição do anime, o mangá e os produtos tão vendendo muito bem, tanto que todo mês lançam novas camisetas, novos brinquedos, etc etc... o sucesso de sailor moon por lá foi tão grande que a Barbie imitou uma das bonecas na época... e um dos motivos pra Sailor Moon( o anime) não voltar a ser exibido, são as próprias empresas americanas que não querem isso, não querem que Sailor Moon dispute com as animações e brinquedos deles... pq eles sabem que vão perderiam audiência de seus produtos... e mesmo sem exibição do anime, Sailor Moon deu um ótimo retorno, agora imagine se o anime fosse exibido nos canais de lá?? como seria??.. agora no resto do mundo, sailor moon está bombando e fazendo muito sucesso, tendo um grande retorno.. não compare Brasil... um dos únicos países onde sailor moon flopou

Anônimo disse...

tem outro fator... existe muitas diferenças entre a obra imaginada pela Naoko(mangá) e o que foi feito no anime, são quase 2 histórias distintas... essa é chance de "recontar" a história pelos olhos dela, ou pelo menos mais semelhante ao que ela queria... e também.. sinceramente, qual a graça ficar inventando Mil novos animes e mangás?? falando bem sério, eu não sou otaku... e só gosto de sailor, cavaleiros, pokémon, street fighter e mais algumas obras, não tenho paciência pra acompanhar tudo que é anime novo, nem vontade de ver.... prefiro ver séries, etc etc... e tem muitos fãs que são assim, que gostam apenas de 2 ou 3 animações japonesas e só, não ficam acompanhando e nem vivem pra isso... nunca vi one piece, e essas que bombam atualmente e nem tenho vontade de ver...

sinceramente acho que tu sempre implicou demais com Sailor Moon, justamente pelos seus posts... acho que tem haver com suas convicções religiosas, por achar que sailor moon pode influenciar negativamente nas vidas das pessoas

sandra monte disse...

"Anônimo"...

É ilusão achar que Sailor Moon faz sucesso no mundo. É só ler sites internacionais que não sejam de animes.
Sites de animes em qualquer lugar fantasiam muito...

Também não faça comparação de época. O que deu certo no passado não necessariamente daria certo hoje.

E, em alguns títulos como Sailor Moon talvez até dessem certo. Mas, daí... vem outro erro comum dos otakus.

Os erros não são das empresas americanas ou brasileiras. São das empresas japonesas que NÃO querem se moldar ao mercado local. Elas são muito ortodoxas.

São eles que querem ganhar dinheiro? Então eles é que têm que conhecer o mercado local.

Anime tinha e tem tudo para dar certo no mundo. Se dá tudo errado, não é culpa das empresas locais, mas sim das próprias japonesas que não querem entrar e nem conhecer estes mercados locais.

Anônimo disse...

e já que tu adora citar os EUA e sues heróis e a Disney... qual a graça de criar mil novos animes e mangás?? falando sério, a maioria das pessoas não são otakus, não vivem pra acompanhar animes e mangás... são fãs de 2 ou 3 animes/mangás e só, e só gastam e compram produtos deles... eu mesmo sou assim... não tenho a menor vontade de ver essas aniamções novas, como one piece, pretty cure, naruto, sei la o q... e os EUA, vive reciclando seus heróis, são sempre os mesmos... pelo menos os animes tem um "fim"... ou uma pausa... e os heróis americanos que é sempre a mesma coisa sem fim nunca,, to de saco cheio de super homem, batman, mulher maravilha, etc etc

sandra monte disse...

"Anônimo"...

Não implico com Sailor Moon... Tanto SM, CDZ e DB são usados exaustivamente pela Toei. No caso de SM porque é um grande sucesso feminino da empresa.
Daí, óbvio, todo mundo que escreve sobre animes e mangás acaba por escrever muito sobre tais títulos...


E sério... seu comentário "sinceramente, qual a graça ficar inventando Mil novos animes e mangás?? "

Se os artistas pensassem assim, nem existiria Sailor Moon, porque os artistas estariam até agora fazendo desenhos nas paredes... ou imitando, copiando Da Vinci, Michelangelo...

Tendências do século XX, não existiriam ... Salvador Dali não existiria... Nem Tezuka existiria... Afinal, não estariam preocupado em "inventar", só em copiar...

Pessoal quer defender o título preferido e acaba escrevendo umas merdas... Afffe...

Willier disse...

A crise no Japão não está evidente somente na indústria de animes/mangás. Os games nipônicos também passam por uma fase de carestia. Seria uma crise cultural como um todo?
Abraço
Willier Nepper

Anônimo disse...

Sandra, como sempre eu discordo e concordo em alguns pontos. Discordo de remakes, podem ser bons, só depende do interesse de quem produz. Concordo q marketing e presença é tudo. A Toei está muuuito longe da Disney, que tem Historia com H maiusculo. Os remakes da Disney dão certo porque tem um gigante looby encima, marketing, presença... a Toei está gerando só basico, pode até ter algo bom como One Piece, mas sinceramente não tem forças para "entrar" no publico. No Brasil o anime teve uma força, talvez por moda nos anos 90, agora aqui só mesmo a base de fãs, como disseram aqui, pessoas q agora são adultos e tem dinheiro pra comprar. Claro, é um mercado pequeno, fechado e exclusivo. A grande moda é Marvel, DC, e etc. Eu particularmente quero remakes, mais do mesmo, e tb quero coisas novas, mas acho q essas coisas novas não tem força de conquistar mais ninguem aqui no Brasil, as empresas aqui tem medo disso, percebe? As coisas antigas muitas vezes furam, as novas então... rola o risco. Em conclusão, seja o q Deus quiser, o mercado para anime aqui no Brasil é muuuito reduzido e "reclamão". Tenho certeza d q a maioria dos animes aqui furaram por causa de marketing forte! Ah, a sua tão pedida exibição via stream de anime tem um espaço no Netflix, pequeno, mas existe e eu pago, e gosto, não é caro, mas pelo menos não é nada...
Roberto

Anônimo disse...

Sandra, como adorador de Sailor Moon e Dragon Ball, fico muito feliz em receber essas notícias com relação ao retorno. Mas eu, mero cidadão brasileiro, acredito que o problema não seja tanto a crise de criatividade, e sim a falta de uma distribuição e divulgação adequada, como você mencionou. Porém, também devemos somar que a mentalidade dos jovens mudou bastante desde o lançamento desses animes. Hoje em dia, as distrações são outras e as formas de mídia veiculam conteúdos diferentes. Talvez a falta de novos títulos de qualidade e peso seja mais pelo fato de que menos pessoas querem ver tal coisa circulando, uma vez que existem inúmeros outros tipos de distração e lazer melhor divulgados mundo afora. Mas claro, essa é apenas a minha opinião de leigo. Ha ha.
Gusto.

Roberto disse...

Só pra esclarecer, não gosto da Disney em si, pelo genero de historias q não fazem meu tipo. Acho q animes tendem a ser mais diversos, e os da minha faixa e preferencia como Cowboy Bebop, Death Note, Perfect Blue, Afro Samurai, Ghost In The Shell, são mais serios, mas bem tramados, e alguns são mais comicos e leves como Sailor Moon, Yu Yu Hakusho, Saber J... eu leio e entendo ingles, trabalho, então posso comprar e escolher aqui ou fora. Sinto pena de quem é obrigado a permanecer preso ao mercado nacional, que é cheio de intempéries... mangás e animes cancelados sem satisfação, promessas desfeitas, etc etc etc...
Eu quero ver o remake de Sailor Moon, mas até os produtores japoneses dão medo... pararam Lost Canvas no Japão( eu sou fã, comprei, e onde está o respeito, fica assim sem continuação? Por não atingir o esperado?). CDZ Hades, teve uma primeira fase de qualidade de produção, e a segunda foi totalmente diferente, perdeu os CG's, enredo lento, a parte final deprimente, 6 capitulos resumiam o fim... feitos só pra dizer q teve fim. Sailor Moon poderia ter um remake de primeira, mas se seguir esse lance, temo muito. Sabe, agora, priorizarei bons lançamentos do exterior, o q for de qualidade duvidosa aqui, ficará no segundo plano. O mercado nacional não tem valido a pena, nem pelos produtores japoneses, nem pelos distribuidores nacionais. Depois de cancelarem Sailor Moon, desisto. Ah, e ainda sobre qualidade, muita coisa q é lançada aqui, tem uma qualidade discutivel, o mesmo titulo em Bluray dos EUA não tem a ver com um lançado aqui, a não ser q seja uma copia sem dublagem só com legenda e capa nacional! A Paris filme lançou Bluray Evangelion 1.11, não lucrou, e existem taaantos fãs... lançaram somente em dvd Evangelion 2.22, e agora, entende? E teve gente de que jura q não sabia!?! Evangelion 3.33 Final está em produção no Japao... resta a pergunta... será lançado por aqui??? Só DEUS saberá.

Anônimo disse...

Os animes nunca foram febre
no Brasil!Essa "era de ouro"
è invenção dos fãs que distorciam
o ibope a seu favor ! Em qualquer
banca brasileira os mangás são
poucos ou não tem nenhum!A maioria
das pessoas mais velhas quando veem
criancas com Beyblades dizem que isso
é coisa de bandido!Os blogs de cultura pop mais populares são os
que falam mal de manga/anime como
"os melhores do mundo "!Qualquer
menina moderna odeia Sailor Moon ! Esse pais não tolera quaquer tipo
de manga/anime e quem pensa diferente vai ter que sair do Brasil ou será excluido pelo resto
da vida !

Diogo Aires (Dood) disse...

Pra recorrer a remake significa que os produtos novos não estão dando lucro. Quanto a Vingadores o negócio é que a trama sempre existiu, mas só agora que se pensou em fazer uma série pra valer da coisa. Quando a Disney pegou a Marvel sabia que não estaria pra brincar. Aproveitando que você está na Espanha e falando de animes, bem que você podia escrever como é o mercado por aí, pelo menos a impressão. Tinha uma amiga que viajou pra Espanha e disse que Shin Chan tem um relativo sucesso por aí. Até eu vejo que os jogos do personagem são lançados somente pro público espanhol.

Luiza disse...

Não concordo porque não acho que a grande questão seja falta de criatividade, no nosso Brasil por exemplo o que a Rede Globo faz muito bem é fazer remake de novela e sempre dá muita audiência. O problema é ter comprometimento com a qualidade e não fazer um trabalho mal feito. O que é bom deve ser revivido sim e porquê enterrar para sempre? Dá para angariar novos fãs para o anime e ainda ter os fãs antigos e isso não vejo como falta de criatividade pois a Toei sabe que Sailor Moon e CDZ são animes grandes! Estou muito feliz pelo remake de Sailor Moon, quero ver 1° o trabalho para depois criticar se for o caso, e viva os bons animes!

sandra monte disse...

Diogo... eu já voltei. Até escrevi um pouco sobre minha viagem no post acima...

E "Luiza", leia de novo o post. Acho que você não entendeu... em nenhum momento, critiquei o anime.

Só o mercado e a empresa.

E... não escrevo as coisas para as pessoas concordarem. O próprio tempo e o mercado são suficientes para mostrar se há algum acerto ou não.

E tudo o que eu disse sobre SM em relação ao mercado - até agora - foram comentários acertados...

Este povo que coloca o coração acima da razão... Ai...

Luiza disse...

Me desculpe Sandra se pelo jeito que escrevi deu a entender que eu achava que você estava criticando o anime, eu entendi perfeitamente o que quis dizer no post,só não concordo. Como você disse bem, o próprio tempo vai mostrar se essa foi uma decisão acertada da Toei ou não, mais é exatamente isso que quero dizer: vamos dar tempo ao tempo, não sabemos como será esse remake, por isso sou cautelosa em relação a isso. Quanto ao mercado, repito que a grande questão será a qualidade, grandes histórias sempre cativam o público, uma boa história é sempre uma boa história. E se tudo for feito direitinho esse remake vai ser bom para a Toei, afinal é melhor relançar algo que você sabe que pode fazer sucesso devido o anime ter uma boa história, do que lançar algo do zero, acredito que seja apenas uma visão de mercado. Muitas empresas fazem isso e não necessariamente estão passando por qualquer crise ou falta de boas histórias. Mais não conheço a Toei a fundo para afirmar nada é apenas uma opinião, como você tem a sua.

Ippo disse...

O mercado de animes no Japão não está em crise, a Toei, talvez, mas o mercado em si não. Aliás, o mercado está mais forte do que nunca, várias cidades japonesas, como Kobe, estão investindo pesado na indústria de anime. Parcerias com a França, China, estão fortalecendo as empresas. Enfim, você não pode julgar um mercado inteiro por uma empresa, que nem sequer é a maior do Japão.

sandra monte disse...

O mercado de animes não está em crise "Ippo"? Mesmo que seja pelas outras empresas?

Então tá...

Quanto a crise Luiza... uma mercado que é fechado em si mesmo como o de animes tem se mostrado... Que está estagnado no próprio país, que não avança e nem cresce fora dele...

Se isso não é uma crise, não sei o que é...

Ippo disse...

Muito pelo contrário "Monte",

O governo japonês se esforça para divulgar todo esse "Japão Legal" (que engloba anime, cultura, gastronomia, filmes, turismo). Tanto que ele chega até aqui, mesmo que seja pela internet. Ou você acha que lançar uma "Kyary Pamyu Pamyu" não é nada também? Ela estava no topo do iTunes há pouco tempo atrás.

E no quesito "anime", posso citar o exemplo de "The Wolf Children, Ame and Yuki", que já é um sucesso(em grande parte do mundo) antes mesmo de estrear.

Pode ser informação "só pela internet" como você diz, mas não vejo tanta divulgação do Brasil assim pela internet mundial... Se o "Japão Legal" tem tantos fãs pelo mundo, você realmente acha que o Japão não faz nada por isso?

sandra monte disse...

"Ippo"...

Não vejo sites americanos como ANN, IVC2 mencionarem este "sucesso" mundo afora que você citou.

E o Japão não está se esforçando. Até tentou... Mas, depois da crise econômica e do Tsunami... eles meio que largaram mão...

Não sei onde você está vendo tal esforço, mas na Europa, EUA e América Latina não é... Brasil então... e olha que somos a maior colônia nipônica no mundo.

Enfim...

Nekomimi disse...

Me desculpe se estou enganado, mas esse "Anônimo" acima que disse que quem pensa diferente a respeito de mangás e animes "vai ter que sair do Brasil ou será excluído pelo resto da vida" não é o mesmo "Anônimo" de Floripa que, na matéria da Sandra sobre a saída de marcelo del Greco da JBC ("Del Greco sai da JBC. E agora?"), postou uns comentários ofensivos para os fãs de mangás e animes, dizendo que eles vão "levar muita porrada" e que eles correm o risco de passar a vida como excluídos sociais?
Parece que você é uma dessas pessoas que incentivam o preconceito e a exclusão social por não saber conviver com a diversidade cultural e de opiniões que existe no Brasil. Será que você é um otaku frustrado que joga as suas frustrações na cultura pop japonesa? Ou pior, será que você é (ou virou) um skinhead (careca)?
Pregar/disseminar, propagar, fazer apologia ou apoiar o preconceito, a discriminação e a exclusão social são coisas não tão diferentes da pregação/disseminação, propagação, apologia ou apoio ao ódio. Cuidado! Isso é crime, e a Polícia Federal está de olho!

Timmy disse...

Olha, acho o texto um pouco exagerado. Não há falta de criatividade nenhuma. Toda temporada nova os japoneses nos entregam dezenas de novos títulos e quem não conhece é pq não corre atrás. Algumas temps são mais fortes que outras e isso é perfeitamente normal em qualquer indústria de entretenimento. Animes novos de Sailor Moon e DBZ são apenas dois. Conta quantas produções tivemos já em 2012 e quantas mais teremos até o fim do ano? Certamente muito mais obras inéditas e variadas do que Hollywood por exemplo. Acho que essa opinião é desnecessariamente alarmista.

Ed disse...

O problema não são os remakes/reboots e sim a forma que esses 'novos' produtos são trabalhados fora do Japão (entenda-se, Brasil).

bruno disse...

a realidade sempre se impoe.os animes não estão fazendo sucesso nem no próprio japão.e os otakus retardados mimados com leite ovo-maltine não enxergam isso ainda.

Anônimo disse...

Sandra se voce se interessar em fazer uma matéria sobre o assunto do video.

https://www.youtube.com/watch?v=UDnpS77EoWQ&feature=youtu.be