Desejo: Boas Festas...

sábado, 28 de abril de 2012

"1984" de George Orwell: Para não esquecer de nossa humanidade...

Navegantes,
Estes dias li um dos livros mais importantes feitos na História: 1984 de George Orwell. Lastimavelmente, o autor praticamente não teve a oportunidade de ver o sucesso de sua obra, pois ele morreu em 1950 e o livro foi lançado em 1949...
Orwell não imaginou que escreveria um livro tão intenso, creio. A importância de 1984 dá-se não por questões políticos-partidárias. Mas, sim, por questões humanas. O livro não trata exatamente do regime soviético ou afim, mas de todos e quaisquer regimes totalitários. Também de regimes não totalitários, mas que acabaram incorporando alguns fatos transcritos no livro.
Afinal, em muitas circunstâncias temos sim o "duplipensamento" que, nas palavras do autor: "significa a capacidade de abrigar simultaneamente na cabeça duas crenças contraditórias e acreditar em ambas". Vemos, com a internet, uma nova forma de expressão. Forma esta, que pode ser vista com uma restrição de pensamento e raciocínio com seus "vc, td, tb", etc. Ou seja, a nossa "Novafala"...
Ainda temos outros detalhes tão bem escritos, ao meu ver, por Orwell. Como a questão do "apagar a memória". Recentemente, tivemos algo parecido com a quase censura em cima de Monteiro Lobato. Ou o anseio a exclusão de explicações de palavras do dicionário (isso este ano).
Fica evidente que o autor quis nos dar um alerta. Alerta para tantas coisas que ele presenciou em sua vida, e que certamente teve medo de um futuro ser sombrio. Afinal, quantos "Ministérios do Amor" não existem pelo mundo? Quantos "quartos 101" existem por aí? 1984 é um livro para não esquecermos de ser o mais importante no mundo: humanos.
Quanto do Winston e Julia nós temos? Quanto de O´Brien... Leia este livro. Sério. E entenda que a data não é antiga, não é passada. Mas, esta muito atual. Também foi desta obra que saiu o termo "Big Brother" (Grande Irmão). E, foi desta obra, que a Apple fez a clássica propaganda do Macintosh (veja abaixo).
←  Anterior Proxima  → Inicio

4 comentários:

L.Karina disse...

Ainda não li esse livro,mas gostaria. Lembro de ter visto o filme,mas faz muito tempo.

Parece que George Orwell realmente estava prevendo algo assustador, só que ele se referia a ditaduras e certas ideias dessas ditaduras estão voltando como censurar livros e tentar calar a imprensa. Acho que ele nunca imaginou é que a democracia seria usada para esses fim.
Uma ótima dica de leitura.

Old_Nash disse...

Li o livro no colegial. Estava na biblioteca após entregar Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley e o ao lado estava um livro de capa branca, escrito apenas George Orwell - 1984.

Peguei para ler, já que estava com o tempo vago. e logo me interessei pela distopia em que o personagem Winston vivia. Muito diferente da Utopia Huxleyniana do livro anterior. Pois, era o mais se aproximava de nossa realidade. Onde possuímos tele-telas gigantescas que nos prendem, e cameras que nos vigiam na rua. Recomendo para quem não leu ainda le-lo. e ver o quanto mais semelhante estamos de nossa realidade atual.

Onde pessoas preferem ficar em casa, do que sair de seus cômodos seguros e encarar a vida como ela é. Bela.

Buga disse...

Engraçado como posts interessantíssimos e relevantes como este pouquíssimas comentam....ah, é verdade...esqueci que brasileiro não lê livro.

Eu li este livro no começo do ano, coincidindo com a exibição do BigBrotherBrasil de forma intencional. O que mais me impressionou foi como um livro escrito em 1949 é tão atual, o como esquecemos de coisas que não são mais noticiadas pela mídia e como somos influenciados pelas "tele telas".

1984 não é uma leitura fácil, o que faria muitas pessoas não entenderem e desistirem no meio mas é um livro que todos deveriam ler. A Revolução dos Bichos também é altamente recomendável, não é tão marcante quanto 1984 mas também é um tapa na cara da sociedade.

Sandrinha, espero mais dicas de livros.

sandra monte disse...

O que mais me chamou a atenção galera, foi a questão do "poder". O "poder pelo poder".

Temos visto tanto isso hoje em dia.

E a inversão do termo "Ministério do Amor".

"1094" é simplesmente sensacional.

Pena que quase ninguém gosta de ler post sobre livro...