Desejo: Boas Festas...

sábado, 28 de janeiro de 2012

Não é homofobia, senhor Laerte...

Navegantes,
Sabe, eu nem deveria mencionar este tipo de notícia aqui. Mas, achei-a tão absolutamente surreal e absurda, que não há como não falar. Em Cartunista vai à Justiça para ter direito de usar banheiro feminino, vemos que o senhor Laerte quer ter o direito a usar o banheiro feminino. Laerte tem momentos de "identidade de gênero" que se considera homem ou mulher. Como ele mesmo disse na matéria: "É uma questão de contexto, de como estou no dia. Não quero nem ter uma regra nem abrir mão do meu direito". Direito? E o direito das mulheres a sua privacidade? No Twitter e até mesmo nos comentários da matéria, muitas pessoas comentaram que deveriam haver um terceiro banheiro.
Olha a que ponto estamos chegando... Imagine a situação: você está ali no banheiro e quer puxar um papo com outra mulher sobre TPM. A outra vai responder que fica assim e assado e tals. Um bate-papo típico de mulher! Daí, vem alguém vestido de mulher com características visuais de homem a entrar na conversa. Imagina a situação constrangedora para todo mundo no local. Ou uma mulher vestida de homem, entrar em um papo de homens, que só eles têm a possibilidade de compreender...
Respeito gays, lésbicas, travestis e transexuais. Mas, sério... O que Laerte vai solicitar na Justiça é algo que é de direito das mulheres e homens. Privacidade. Se ele ganhar, sabe o que pode acontecer em médio prazo? Dar-se-á início a algum tipo de segregação nunca visto antes na História da Humanidade: mulheres e homens pedindo e tendo que escreverem em banheiros públicos o seguinte:

ESTE BANHEIRO É PARA HOMEM
Conceito de homem: criatura do "reino, filo, classe, ordem família gênero e espécie" que tenha testículos, pênis, predominância de testosterona e, se possível, que tenha em sua psique a necessidade de procriar com o "gênero" mulher.
ESTE BANHEIRO É PARA MULHER
Conceito de mulher: criatura do "reino, filo, classe, ordem família gênero e espécie" que tenha ovários, útero, possa ou não ter filhos, predominância de progesterona e estrogênio e, se possível, que tenha em sua psique a necessidade de procriar com o "gênero" homem.
ESTE BANHEIRO É PARA "OUTROS"
Conceito de outros: que não se enquadram psicologicamente nos conceitos dos banheiros aos lados.

A mim será um absurdo se o restaurante perder a ação. Porque isso implica na perda de direito de todas as mulheres para alguém que "escolhe" ser o que quer no dia. Ou seja, opta. O que é muito estranho. Afinal, um transexual pode até "optar" como alguns dizem, mas é uma opção clara, não fica "variando" de um dia a outro como se vê.
A mulher no banehiro estava no direito dela. Se ele ganha, a mim, daria margem a achar que a mulher com sua filha estavam erradas. Só que ele ainda teria um outro banehiro a ir. E elas? Pensem nisso. Isso no Laerte, para mim, tem outro nome...


←  Anterior Proxima  → Inicio

4 comentários:

The Fool disse...

Um dia, Laerte coutinho ficou conhecido por fazer quadrinhos.
Mas esse dia passou e hoje ele é conhecido por qualquer coisa, menos fazer quadrinhos.
Triste, sem mais.

L.Karina disse...

Concordo com você.Engraçado é querer que tudo seja homofobia e passar por cima do direito dos outros.Imagina quando passar a tal lei contra a homofobia?

Anônimo disse...

Já estava demorando usarem a Homofobia para puxar privilégios e direitos incabíveis.

Dood

www.esconderijodokoi.blogspot.com

Kari Esteves disse...

Esse cara tem problema...