Desejo: Boas Festas...

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

ANIMA INFO 1500 - Especial

Perspectivas para o mercado animado em 2012

O ano de 2012 promete muitas emoções no tocante ao mercado animado no Brasil. Aqui, entende-se "animado" por quadrinhos em geral, animação, mangás, animes e séries. Assim como neste post de 2011, teceremos algumas considerações acerca do tema.
Comecemos com o que pode ser o mais positivo em nosso mercado: os quadrinhos comics e Disney. Após um longo tempo na "obscuridade" comercial e por estar a sombra dos mangás na primeira década do século, estes dois estilos podem aparecer com certa força no mercado. No caso dos comics, isso já vem ocorrendo com o impulso do cinema. Batman tem tudo para ser o grande "astro" neste sentido, especialmente com a estreia do novo filme no segundo semestre.
Outro título que pode retornar com força é Zé Carioca. Já há alguns anos, a editora Abril tem pensado na possibilidade do retorno da produção nacional. O que já se sabia extra-oficialmente, e que praticamente foi oficializado pelo editor Paulo Mafia no programa HQ & Cia, é o retorno da produção nacional do papagaio. Caso o fato realmente ocorra, este talvez possa ser uma dos mais importantes pontos do mercado de quadrinho nacional em 2012.
E, ao que parece, estes devem ser os dois pontos positivos principais. Os demais são preocupantes. O mercado de animação, este ano, sofreu uma grande baixa já em 2011, com o anúncio do fim da TV Globinho durante a semana. Nem mesmo os hits do canal Disney alavancaram a audiência do programa. Muitos até comemoraram. Entretanto, fica uma grande ressalva para a questão: quem normalmente dita as regras de programação de todas as emissoras é a rede Globo. A reação da emissora quanto a baixa audiência infantil pode, quem sabe, ocasionar em uma efeito dominó em outros canais que esboçam uma "reação" no mundo animado. Caso claro da Bandeirantes.
Esta última, além de ter algumas animações do pacote Nickelodeon, também tem Power Rangers e Dragon Ball Z. Entretanto, fica a questão: apesar do nome de peso, será mesmo que estes títulos terão força para alavancar a audiência da Bandeirantes? Ou corre-se o risco da emissora, seguindo os passos da Globo, cancelar as exibições com baixa audiência - vide caso Cavaleiros do Zodíaco em busca neste site. O caminho no mundo animado parece ser somente a TV a cabo e o SBT.
Para o mercado de animes, pode haver uma sobrevida com o advento do Crunchyroll e editora JBC no mercado de internet. Os internautas que acompanham o Papo de Budega sabem que este site incentiva as exibições legais via "streaming". Entretanto, o posicionamento da editora JBC têm colocado em xeque se a parceria será realmente boa. O fato dá-se por graves problemas na área editorial, que podem ser lidos em posts como este do site Gyaboo, entre tantos outros do gênero.
Por fim, outro mercado que pode sofrer consequências sérias por um direcionamento - quiçá equivocado - é o de mangás. As duas principais editoras da área divulgaram para 2012 relançamentos. São títulos que venderam muito em anos anteriores e que, aposta-se que podem vender novamente com nova "cara": formato, papel, etc. Entretanto, fica outra questão: até que ponto o leitor brasieliro de mangás tem a pré-disposição em comprar algo que já possui, especialmente em um mercado cujos preços dos mangás estão bem elevados?
Assim, vemos que as perspectivas para 2012 não são muito animadoras. Aparentemente, os fãs e leitores dos quadrinhos comics e Disney podem ser os únicos realmente contentes ao final deste ano. No mercado de televisão, quem tiver TV a cabo continuará com suas animações e também seriados, estes ainda em alta.
Infelizmente, o mercado de animes continuará patinando. E o mercado de mangás, se seguir o linha de relançamento - semelhante ao que visto com os animes com Cavaleiros do Zodíaco, Dragon Ball, Sailor Moon, etc - corre o grave risco de dar as mãos para o mercado de animes no Brasil. Que, sabe-se, vai muito mal das pernas. Que 2012 não seja o início do fim para os quadrinhos japoneses no Brasil.

←  Anterior Proxima  → Inicio

8 comentários:

Mariana Cardoso disse...

Sandra, realmente é um assunto a ser pensado. Principalmente, pelas editoras nacionais.
Mas como te falei, o maior problemas dos mangás no país é o marketing. Infelizmente, mangá é visto como uma coisa infantil e nada é feito para mudar isso. Sem contar que não vemos um contato das editoras com os leitores, e muitas não consideram o que eles dizem. Esse é outro ponto da baixa.
Na verdade esse assunto tem vários Qs a serem analisados... e é uma boa pauta a ser discutidas com as empresas que trabalham com as produções nipônicas. xD

sandra monte disse...

Sobre sua última frase...

Há uma certa birra em discussões. Normalmente, as empresas veem um post como este com uma afronta. Daí usam os termos mais pejorativos possíveis para este tipo de análise.

WESLEY CHAVES disse...

O ZÉ CARIOCA e um personagem bem legal, tomara que sua revista volte.
Com os filmes do HOMEM-ARANHA, BATMAN e principalmente OS VINGADORES, os comics podem dar um aboa guinada esse ano, isso se as editoras souberem aproveitar e claro.
Com o fim da TV GLOBIMHO e a chance das emissoras investirem bem na programação infantil, a liderança do SBT e mais do que justa, SILVIO SANTOS sempre dedicou o seu horario matutino aos pequenos, diferente de outras emissoras que ja começam o dia trazendo noticias de roubos, sequestros, assassinatos e etc,acho isso de muito mal gosto.
Bem SANDRA, em relações aos mangas, essa atitude eu ja esperava, com os titulos mais populares alcançando sua publicação com a japonesa, a falta de interessantes em trazer digamos bons titulos seinen, gegika e alguns classicos, resta as editoras apostarem em republicações de obras muito famosas e populares aqui no BRASIL, eu vou comprar os CAVALEIROS, não tanto pela qualidade mas pela importancia da obra em minha vida, e apesar da alegria de muita gente pela volta de ONE PIECE, a realidade e que a PANINI so vai publicar porque NARUTO e BLEACH ja estão escontanto no japonês, e a editora precisa diminuir um pouco o prejuizo que vai ter, ou seja manga tapa buraco.

Francisco Othon Pereira de Norões disse...

Fã do Chaves não gostou muito e revolta porcaria Patati e Patatá ás 18:00..

Rede Globo só fala Lixo Big burro Brasil 12...


Infelizmente TV Aberta é paga impostos..

Rafael Kaen disse...

Saint seiya vou comprar porque tá no formato original e é muito dificil achar todos os volumes da Conrad, quando sair dragon ball vou comprar também!

Anônimo disse...

Sandra vc axa q a estrategia da Panini de pegar obras jah publicadas mas nao finalizadas seria dar uma estagnada no mercado? Ateh msm os relançamentos da JBC de obras concluidas eu axo interessante desde q nao seja a unica aposta obviamente apesar q a JBC nao parece estar levando seus mangas a serio, é ateh engraçado pensar q enquanto a Conrad era forte a JBC evoluia aos poucos e no momento q o mercado deu a ela a oportunidade de ser a Numero 1 ela se acomodou e deixou o posto para a Panini.

L.Karina disse...

Acho que se estão relançando mangás do passado é porque os mangás não estão vendendo bem.O mangá nunca se tornou popular fora do nincho otaku e isso é péssimo pro mercado.
Quanto a programação infantil das TVs abertas diminuir acho uma pena,porque é horrível ligar a TV e só vê notícias ruins o tempo todo.E o povo ainda fala mal dos tempos do programa da Xuxa. Vai entender?
Feliz 2012 a você.

The Fool disse...

Olá Sandra!

Eu achei uma postagem sóbria, sem delírio otakistas ou gente achando que vai mudar alguma coisa porque são "novos" ( e bota aspas nisso ).
Agora, seria no mínimo irônico tudo que veio das bancas voltar para a Disney.
De certo modo foi a Disney na Editora Abril que começou tudo isso, depois dela tivemos os super-heróis, mangás adultos pela Editora Globo, mas em algum ponto tudo se desarticulou e vivemos a situação de hoje.
Do pó vieste ( Disney ) e ao pó voltará, será?
Abraços!