Desejo: Boas Festas...

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Revista Herói no programa Vitrine e Sandra Monte


Navegantes,
Anos atrás, participei de um programa Vitrine da TV Cultura. Foi na ocasião da revista Herói Gold. Não posso negar que ter ido à redação da Herói me influenciou a ser jornalista. Anos depois, cheguei a trabalhar como free-lancer para o site Herói... Pena que hoje ele está esquecido, talvez até "largado" pelo público, que possivelmente nem se lembra dele. Enfim, bons tempos. Vejam o vídeo acima! E sim, eu estava beeeeeem novinha... ^___^x

←  Anterior Proxima  → Inicio

9 comentários:

Anônimo disse...

Eu ainda visito o site da Herói Sandrinha.

Ass.: Kamus de Aquário (Diego Lins), da Melt.

P.S.: Está melhor do pé? Espero que sim...

Beijos.

Diogo Aires (Dood) disse...

Sandra, eu visitava o site da Herói na época em que você escrevia. Era um point pra mim no meu inicio de carreira na net.

Patrick Raymundo disse...

Olá! A revista Herói e a Henshin marcaram época. Infelizmente, nenhuma das duas conseguiu um "revival" editorial. A Henshin ainda sobrevive como portal. Como o mundo é pequeno, né Sandrinha! Um dia vocês estavala visitando e, no outro, já trabalhava lá! Que legal! :) Ah, e você não mudou nada, continua igual! :)

P.s.- Salve, Kamus! Fui da Melt tb! Mas vc acredita que eu nem lembro do nick que eu usava? XD

Anônimo disse...

Poxa! Que bom que vc conseguiu resgatar a fita em que vc participou do programa. Beijos.

Por Francisco Ronaldo.

Francisco Othon Pereira de Norões disse...

esse vídeo passou em 1995..

Old_Nash disse...

Não mudou nada XD
Só trocou a armação dos oculos^^

Anônimo disse...

Jurassico!

Willians disse...

A revista herói marcou mesmo, tenho elas até hoje de vez enquanto dou uma olhadas nelas, sobre o site infelizmente eles mesmos relaxaram por isso acabamos migrando para outros.

Alexandre Nagado disse...

Que legal, Sandra. Não lembrava dessa matéria. Pena que eu não estava lá na redação nesse dia. Éramos um bando de moleques sendo pagos pra se divertir. Bons tempos.

E caramba, me senti velho...