Desejo: Boas Festas...

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Contra a PL 122 - a Lei da Homofobia. Por quê?

Navegantes,
Diversas notícias, entras elas esta aqui, divulgaram o absurdo que se sucedeu ontem na Parada Gay. Sim, é isso mesmo que está na notícia, usaram imagens de santos "gostosões" para divulgar a questão da camisinha.
Sou a favor do uso dos preservativos. Mas, para quê ofender uma religião? A organização da Parada Gay diz que não era a intenção ofender. Não era? Era o que, então? Lá no site, eles falam de respeito. E eles? Que respeito é este que eles querem para si e não para os outros? Qual foi, então, a intenção ao fazer isso?
Acho que a Parada é uma manifestação justa. Todos os grupos têm direito a se manifestar. Acho injusto, por exemplo, ser a única a ter autorização a existir na Av. Paulista. Evangélicos e trabalhadores têm que ir à Praça Campos de Bagatelle. Até ai... tudo bem, dá grana, né?
Mas, é ilógico o discurso das organizações GLBT, da "moral" que a Globo tem dado na novela e em outros veículos de comunicação e os caras fazem isso. Que respeito é este que pedem e não o fazem?
Daí muita gente vai dizer: mas a Igreja deveria era cuidar dos padres pedófilos. Deve mesmo. Porque é o fim da picada haver monstro usado batina para fins nojentos. Da mesma forma como é um insulto as pessoas usarem uma "bandeira colorida" para o quê?
O que aconteceu ontem mostra, mais uma vez, porque sou terminantemente contra a PL 122 - a Lei da Homofobia. Se sem lei isso já acontece, imagine com lei... Sem uma lei alguns grupos gays se sentem no direito de ofender, imagine se esta lei for efetivamente aprovada.
Espero que os gays que entram neste site entendam a situação. Acho justo que sejam respeitados. Mas, o mínimo é que respeitem também. Espero que a Arquidiocese de São Paulo tome medidas cabíveis.


←  Anterior Proxima  → Inicio

28 comentários:

Jonathan Soeiro disse...

sandra, parece que pensamos juntos. Tbm fiz um post acerca da parada gay, embora tratasse da banalização do evento. Olha que ainda nem tinha lido o seu post, viu? hehehehe

Pra quem quiser dar uma olhada, acessem:
http://baiaodenoticias.blogspot.com/2011/06/parada-gay-conscientizacao-ou-carnaval.html

Jonathan Soeiro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Caio disse...

Sandra, olá tudo bem ?

Sou GAY, acompanho seu blog há anos e quase nunca comento por aqui(só costumo ler mesmo \o/), mas hoje eu resolvi comentar.

Respeito muito seu trabalho e sua pessoa e como deve saber,uma boa parte de seus leitores, amigos e navegantes deste blog também é gay, ou seja, todo cuidado é pouco com cada palavra e com cada vírgula/aspas que você coloca no post.

Em uma primeira lida nesse post eu confesso que me senti ofendido, mas o relendo mais uma vez percebi que estava enganado, e que você faz umas colocações muito importantes que só apenas os "bons entendendores" vão conseguir pegar o maçete.

Sei que quando você se refere no texto a "organização da Parada Gay" é aos que respondem pelo evento e que tentam abafar o caso dos santos usados no evento(que também fui contra)e que quando você menciona no texto o trecho "alguns grupos gays" também se refere com individualidade aos que praticaram tal ato e agem de tal forma.

Agora um comentário particular que nada tem a ver com o assunto do blog em si mas quis fazer: apesar de Gay, nunca fui numa parada gay, pois eu acho um evento onde reina a bagunça na maioria das vezes e não acho que é desta maneira que ninguém consegue direito nenhum, apelando para a baderna e e baixaria. Por coincidência conheçi meu namorado e melhor amigo num evento otaku e tamuh junto até hoje sem precisar de toda esses "rótulos" que o próprio mundo gay atribue para si como forma de protesto.

Parabéns e OBRIGADO pelo respeito a nós leiotres do blog que apesar de sermos gays, admiramos muito seu trabalho e sabemos que como nós você é humana e tem o direito de dar a sua opinião sobre aquilo que julgue indiferente a sua posição.

Um grande abraço e quis comentar mesmo pra se caso aparecer algum "bobalhão" achando que você é homofóbica e blá blá blá e querer criar caso em cima disso você tem meu total apoio =p

Grande abraço!

Fernando Ventura disse...

Não mandem mais nada pra Praça de Bagatelle, por favor!

sandra monte disse...

Caio,

Eu já disse diversas vezes aqui que respeito os gays e a todos. Acho que uma sociedade civilizada é isso. Inclusive, um de meus filmes preferidos é justamente "Priscila - a Rainha do Deserto".

O que tem me incomodado e muito, é o que para mim parece ser um direito sobreposto ao dos outros. Já citei em posts abaixo, acho que você já deve ter lido.

Acho a Parada válida. Mas, acho que seria mais válida se a mesma acontece nos moldes de outros eventos.

Acho que bater em pessoas seja por qual motivo for é errado. Não se bate em ninguém pq alguém é negro, gay, nordestino, mulher, velhinho, etc, etc, etc.

A Constituição já prevê isso.

Mas, vejo muitos gays zoarem eangélicos, mulheres ou homens que discordam, dizendo que os mesmos também são gays porque discordam. Isso também é ofensa. É uma ofensa para aquela pessoa.

Assim, eu sou contra a PL 122 porque vejo que muitos gays vão se valer da mesma para avacalhar com quem não gostam.

E usei o termo "muitos e Organização" porque sei que muitos homossexuais NÃO corroboram com diversas situações, inclusive a dos santos.

Não se pode generalizar. Nem todo pastor é safado, nem todo padre é pedófilo, nem todo gay é inconsciente...

Abração!

Rafa disse...

Sandra, a PL-122 é válida como ação afirmativa. Gays são particularmente perseguidos, por isso uma lei para aumentar a proteção. Mulheres são particularmente vítimas em seus lares, por isso existe a lei Maria da Penha. Negros, antes" não podiam frequentar os mesmos lugares que brancos, e a situação só mudou com leis especificamente contra racismo. A mesma coisa com cota na universidade: se 50% dos estudantes no ensino médio público são negros, por que não tem nem 10% nas faculdades federais?

Sandra, para de fechar o olho e dizer que somos todos iguais. Nós deveríamos ser, nós precisamos ser, nós temos que lutar pra ser, mas nós ainda NÃO somos. Quem apanha mais, seja por ser gay, negro ou mulher, tem que ter leis mais fortes sim.

Em tempo, usar santo em propaganda de camisinha foi ótimo, já que a igreja insiste em condenar o uso desse instrumento de proteção. Agora, colocar santo pelado ou quase pelado é burrice e grosseiro e a organização merece levar um processo e pegar indenização.

sandra monte disse...

Sobre os negros.
Existe uma lei anti-racismo. Mas, as coisas mudaram não por um lei, mas sim porque os negros passaram a se respeitar.

Eu já comentei isso aqui. Se houver um negro ou um branco suspeito, quem o policial vai revistar ou suspeitar primeiro?

É um problema cultural e as pessoas devem sim abrir os olhos para os problemas.

Agora Rafa, o que aconteceu ontem só mostra que muitos gays vão usar esta lei somente em benefício próprio. E veja, eles vão poder falar e os outros? Os outros nem pensar... Por que seria crime, né?

Gay vai poder dizer que padre é pedófilo, pastor é ladrão, que mulher é baranga e por aí vai. E digo isso porque já li vários comentários deste tipo pela net.

Mas, se você, da sociedade comum dizer que gay é .. sei lá.. doente, pervertivo, etc. Nossa...

Eu acho que gay é doente? Não, não acho. Mas, há quem ache e este direito deve ser preservado. O que a lei quer é tirar o direito das pessoas "acharem".

Inclusive, sempre leio comentários de gente dizendo que quem é contra é gay reprimido. E isso? Isso não é um tipo de ofensa? Ou você pensa que na cabeça de um hetero, isso não é uma ofensa?

Existe uma coisa chamada "cultura", que é tudo aquilo que envolve a pessoa, desde educação, formação familiar, formação pscicológica, formação artística, etc. Cultura é um troço muito amplo.

Não estou dizendo que gays não são perseguidos. São sim. E, calar a boca das pessoas a força como estão querendo, isso sim será perigoso para os gays e para a sociedade.

O silêncio, muitas vezes, pode ser a pior arma.

Já vimos muitos "silêncios" no século passado. E barbáries foram feitas.

Sou contra toda forma de ditadura, inclusive a ditadura das "minorias".

As pessoas estão se esquecendo daquele livro cujo nome é Constituição da República Federativa do Brasil...

E quando se esquece da Constituição... uhn...

sandra monte disse...

E outra coisa.

Peço a todos que leiam com atenção o que escrevo.

Para não ter percepção errada do que tenho dito, ok?

Jonathan Soeiro disse...

Rafa,
Não somos iguais e devemos louvar tal afirmação, contundo somos iguais perante a lei e a liberdade de expressão é um direito irrevogável do cidadão brasileiro. Respeito sua opinião, mas não concordo. Não tente colocar o racismo no mesmo patamar que a homofobia. Isso é deixar o debate rasteiro. Um negro ao nascer não escolhe ser negro e há um contexto histórico para o racismo(desde a escravidão e tal).Quanto as cotas, sou contra , pois é uma forma de "maquiar" o péssimo ensino público brasileiro, sendo este último, o fato determinante para termos poucos negros na Universidade. Se partimos do princípio das cotas, estamos, e certo modo, aceitando que os negros são menos inteligentes que os chamados "brancos".Não existe raças e sim etnias. Existe,sim, uma única raça: a humana.Na minha opinião,a PL-122 só irá punir em vez de promover um debate acerca do tema. Esse projeto de lei acaba por distanciar as pessoas que simpatizam com o movimento por considerarem uma lei do privilégio. Respeito é uma mão de via dupla, tem que haver dos dois lados. J´´a existem leis para os tais "crimes" da PL-122 cita.

Para aqueles que nunca leram o projeto de lei, deixo o link abaixo:

http://amigosdocrivella.wordpress.com/2010/02/15/leia-a-plc-12206-na-integra/

Diogo Aires (Dood) disse...

Acho engraçado, se não querem que os religiosos falem do Homossexualismo eles não deveriam ter usado símbolos de religião Cristã no evento. Foram infelizes na colocação. Depois não reclamem se pegarem no pé deles.

L.Karina disse...

Não poderia concordar mais com seu post.E também acho que tentar ofender quem diz publicamente ser contra o homosexualismo é gay ou lesbica irrustido,na verdade não se aceito como homosexual já que usa o homosexualismo como uma ofença aos outros.
Também não gosto nada de usarem imagens cristãs ou de outra religião de forma debochada.E só reforça o que as pessoas que não gostam de gays pregam,ou seja que são pevertidos.
Não sei,mas penos que essa parada deveria ser mais séria,porque pelo que entendo é para pedir direitos.Francamente vendo ataques tão violentos contra gay em São Paulo e outros estados do país uma parada como essa não devia ser um carnaval,porque dá a entender que não leva a sério um problema tão grave.
E quem diz que gay não tem preconceito tá mentindo.Eles têm preconceitos sim,assim como todas as pessoas,porque são pessoas.

Álvaro disse...

Em primeiro lugar, acho o maior barato discutir esse tipo de coisa: preconceitos, a sociedade em sí, política, etc.

Bom, esse PL deveria ser que nem a lei anti-racismo, preconceito a toda e quaquer etnia é crime, por tanto, preconceito a toda e qualquer opção sexual (seja, ela homo, hetero ou bisexual) deve ser respeitada; por exemplo: se um homosexual se sentir ofendido por um hete, este hete deve pagar pelo crime; e se um heterosexual se sentir ofendido por um homo, este homo deve pagar pelo crimeb(nos dois casos, o preconceito é contra a opção sexual da pessoa que ofendida de alguma forma).

Sandra, com disse um leitor acima, em uma primeira leitura deste post achei que você fosse homofóbica (sendo que sempre te achei como uma pessoa qu erespeita plenamente as pessoas). Mas, de novo como o leito racima, li pela segunda vez este post e percebi sua intenção. Acho que os organizaddores da Parada Gay tiveram uma boa idéia (a princípio legal, pois resalta que deve-se sempre usar preservativo em uma relação sexual), mas não foram muito felizes em usar Santos da Igreja, bater de frente com um dos maiores rivais do que não heteros acaba por ser um erro. Quando se fala de religião X gays, bis, trans (e toda a galera que não é heterosexual) deveria ser discutido amplamente, e não ficar lançando diretas ou indiretas.

Enfim espero que os organizadores da Para Gay se desculpem oficialmente, via o seu site oficial, com aqueles que se sentiram ofendidos, até porque também há liberdade de crença (por mais qu enessa crença o "Deus" ("Divindade") diga que é errado ser diferente de heterosexual. Se fosse tão errado a homosexualidade no Reino Animal (excluindo os humanos) não seria tão grande (vai falar pra onça macho desingatar da outra onça macho, vai!). Este PL tem que englobar o preconceito a toda forma de resrespeito/preconceito a opção sexual.

Que tal um post sobre Maconha, Cigarro e mais drogas ilegais e legais.?

sandra monte disse...

Infelizmente Álvaro,
A PL 122 não é para todo mundo. É só para eles.

E eles, como eu mencionei, poderão falar o que quiser como já acontece hoje. Mas, os outros não poderão falar deles.

E uma Marcha para Cristo não se poderá mais colocar uma faixa: Homossexualidade não.

Mas, em uma Parada Gay, como a que aconteceu deste ano, poderão avacalhar com qualquer imagem de qualquer religião ou ideologia contrária.

E, olha... uma vez, conversando com uma amiga, cheguei a mencionar o termo "nazismo das minorias", pois há algumas semelhanças no que aconteceu no século passado com o que estamos vivendo hoje.

O mais curioso é que eu não estou só. Mais pessoas têm corroborado com uma ideia parecida. E olha, isso é muito, muito ruim... Muito ruim mesmo...

Quanto ao tema maconha e drogas ilegais, prefiro não comentar, pois como não tenho exatamente uma opinião muito clara, prefiro "meditar" antes de escrever.

Quanto ao cigarro... Que fumem longe de mim! A Lei Anti-fumo foi a melhor coisa que o legislativo fez em muito tempo em SP... Eu não sou obrigada a ficar doente junto dos fumantes.

A Constituição prevê que o direito de um não se sobrepõe ao de outro. Salvo quando o tal direito possa causar dano. Daí, o Estado tem que ficar do lado da "vida".

Abraços,

Tiago R. disse...

A PL 122 pune discriminação quanto à ORIENTAÇÃO SEXUAL, seja ela qual for. Se algum hétero for ofendido por sua orientação sexual, também estará amparado pela lei.


Algumas citações:

"
sandra monte disse...

Eu acho que gay é doente? Não, não acho. Mas, há quem ache e este direito deve ser preservado. O que a lei quer é tirar o direito das pessoas "acharem". "


Cada um pode achar o que quiser. Só não pode transformar essa opinião em um ato discriminatório.Onde é que o projeto de Lei te proíbe de ACHAR alguma coisa? Acontece que tem muito ignorante que não sabe a diferença entre "ACHAR" e agredir alguém, por isso a lei é necessária.


"Jonathan Soeiro disse...
Não tente colocar o racismo no mesmo patamar que a homofobia. Isso é deixar o debate rasteiro. Um negro ao nascer não escolhe ser negro e há um contexto histórico para o racismo(desde a escravidão e tal)..."

E quem te disse que homossexual escolhe ser homossexual? É aí que tá o grande problema, muita gente ainda pensa que é uma "opção"... Um sujeito acorda de manhã e pensa: "Acho que vou virar gay! Quero ser taxado de doente, de pervertido, quero ser rejeitado pela minha família e, quem sabe, se tiver um pouco de sorte, ser agredido na rua! deve ser emocionante!!!" Homossexualidade não é escolha, assim como a heterossexualidade também não é. É uma característica natural que nasce com você, não há como mudar.

Também achei desnecessário o uso das imagens de santos na parada, mas isso não é motivo suficiente pra ser contra o PL. Pensem na dignidade das pessoas que são agredidas de todas as formas por algo que não escolheram ser. Se coloquem no lugar do próximo e reflitam um pouco.

Abraços.

sandra monte disse...

à propósito Álvaro,
Com base no que eu mesma falei acima... e só para constar...

Sou contra, por exemplo, a legalização das drogas.

Muitas vezes, sentimo-nos seduzidos com o comentário: "se fosse legal, o governo ganharia com impostos".

Não podemos nos sentir seduzidos com este tipo de comentário.

O Estado deve, acima de tudo, tentar preservar a vida. E droga, se fosse bom, não teria este nome.

Abraços,

sandra monte disse...

Tiago,

Nós sabemos que a coisa não será "bem..." assim.

Basta você ver os comentários em Twitters, por exemplo, que perceberá que tem muito gay ou simpatizante, quer tirar mesmo o direito das pessoas acharem.

E sim, homossexualidade é algo que se nasce. Não acho que é uma questão de escolha.

E novamente, a Constituição já prevê que NINGUÉM seja agredido. NINGUÉM. Já existe leis para isso.

Ao querer uma lei específica para si, grande parte dos gays está se excluindo da sociedade. Porque eles próprios estão se pondo em um diferencial.

Gays não devem ser agredidos por serem gays. Mas, nem nordestinos, nem mulheres, nem judeus, nem árabes... Entende? NINGUÉM é para ser agredido. E, se alguém for, a já existe Lei para agressão.

Jonathan Soeiro disse...

Thiago,

Eu pretendo ser bem objetivo em tudo que eu escrevo ou falo. Na minha opinião,você não nasce homossexual(até que existam estudos para tal coisa e comprovem...), não acho que seja algo "genético", senão partimos do pressuposto de que todos os pais de homossexuais são gays. Isso é comportamento, a pessoa se sente atraída, faz sexo e gosta. Se for assim, o sadomasoquismo,como outras coisas ligada ao sexo,poderia ser defendido como algo que se nasce. Claro que sou leigo nesse assunto biológico e por isso meus comentários podem parecer estranhos. Porém, disso eu tenho certeza, o prazer está nitidamente ligado ao cérebro, a masturbação está aí pra comprovar.

Álvaro disse...

Para constar, a Lei Anti-Fumo foi, praticamente, a única coisa realmente boa que PSDBstas já fizeram neste estado de SP.

E você não escolhe por quem você sente atração sexual.

E nada como uma adaptada no PL, os senadores e deputados são especialistas em adaptar projetos de lei (vide o Ficha Limpa, e o projeto que obriga as TVs Pagas a ter tantas horas semanais de programação brasileira (essa foi o maudoso e ridículo senador do Paraná, que infelizmente tem o mesmo nome que eu)).

Só mais uma coisa, ... TODAS as religiões deveriam parar de bancar de ridículas e estúpidas, e aceitar a realidade e a natureza dos seres vivos deste planeta, que sim há heteros e homosexuais, e aceitar eles tem todo, absolutamente TODO o direto do mundo de se relacionar de forma amorosa (pessoa que está lendo meu comentário, caso, tú acredite em um deus qu enão permita/que achei os homosexuais errados, te digo, esse deus te problemas, manda ele pro psicólogo, e de pressa, pois se ele - ou ela, bem podia ser ela de vez em quando - criou os humanos, então seu deus não é perfeito (já que nem todos são heteros - pensamento a estilo Bonsonaro-) e, por tanto, está sujeito a todas as críticas, aliás mesmo se não fosse perfeiro, mesmo se estisse ou não, este ser não tem o direito de intervir na vida dos outros, ou a ciosa toda vira o reality show / TI-TI-TI / fofoca divina.

sandra monte disse...

É por comentarios como o seu Álvaro, que sou contra a PL 122.

Você acabou de cometer "Teofobia".

Realmente, ninguém tem o direito a interferir na vida alheia. Nem mesmo interferir na vida religiosa.

As pessoas, com eu disse, têm o direito a achar. Você de achar que as religiões estão erradas.

E as religiões de achar que os homossexuais são errados.

Como eu disse acima... Falta um fio para entrarmos (se é que já não estamos) na "ditadura das minorias".

Daí para descambar para algo "pior" é um pulinho... Porque ditadura, sempre é ditadura...

Tiago R. disse...

"E novamente, a Constituição já prevê que NINGUÉM seja agredido. NINGUÉM. Já existe leis para isso.

Ao querer uma lei específica para si, grande parte dos gays está se excluindo da sociedade. Porque eles próprios estão se pondo em um diferencial."


Então a lei Maria da Penha, por exemplo, seria desnecessária?

O PL não é uma Lei específica, apenas acrescenta Orientação Sexual á lei Nº 7.716,5 de janeiro de 1989, que pune discriminação por raça, cor, etnia ou religião.

O ideal seria não precisar de lei nenhuma, mas se não existe respeito é preciso impor. Quem respeita e não discrimina não tem por que temer o Pl...


“ Jonathan Soeiro disse...
Thiago,

Eu pretendo ser bem objetivo em tudo que eu escrevo ou falo. Na minha opinião,você não nasce homossexual(até que existam estudos para tal coisa e comprovem...), não acho que seja algo "genético", senão partimos do pressuposto de que todos os pais de homossexuais são gays. Isso é comportamento, a pessoa se sente atraída, faz sexo e gosta. Se for assim, o sadomasoquismo, como outras coisas ligada ao sexo,poderia ser defendido como algo que se nasce. Claro que sou leigo nesse assunto biológico e por isso meus comentários podem parecer estranhos. Porém, disso eu tenho certeza, o prazer está nitidamente ligado ao cérebro, a masturbação está aí pra comprovar.”

Cada um com os seus achismos. Eu sou homossexual e sei como funciona. Ainda não existem estudos que comprovam que é genético, assim como não existe provas de que é uma mera questão comportamental. Comparar homossexualidade com sadomasoquismo é no mínimo absurdo. Orientação sexual e feitiche são duas coisas distintas.



"sandra monte disse...

As pessoas, com eu disse, têm o direito a achar. Você de achar que as religiões estão erradas.

E as religiões de achar que os homossexuais são errados."


Vale lembrar que por muitos séculos usava-se a Bíblia para justificar a escravidão, e os negros eram vistos como amaldiçoados, descendentes de Caim. Hoje isso é inadmissível...

sandra monte disse...

Thiago R,

A lei Maria da Penha não é para qualquer mulher e qualquer caso.

Se uma mulher for agredida da rua, será pura e simplesmente lesão corporal. Maria da Penha é para casos absurdos de coação íntima, que está mais próximo do que seria um crime de tortura.
Inclusive, já houve um caso de caso de companheiro gay invocar a Maria da Penha contra o companheiro. Isso sim, acho justo. Pois é uma relação íntima que um quer coagir o outro, sem que "ninguém" fique sabendo.

A questão primordial da PL é: haverá realmente igualdade entre as partes?

Porque a coisa está no seguinte nível: uma pessoa não pode dizer que um gay é doente, não é filho de Deus, é um pervertido por ser gay, etc etc.

Agora, gay pode dizer que Deus é uma merda, que a igreja é uma merda, que pode usar a imagem de santo para propósitos diversos, que hetero que é contra é gay enrustido, etc, etc, etc.

A lógica que tem sido usada não é a mesma para as partes.
E olha, só para constar: o conceito original (hindu) da suástica é de vida, mas foi completamente deturpada pelos nazistas. O que foi feito com os santos é parecido: usou-se as imagens para proósitos completamente diversos.

Ou seja, muitos grupos gays estão exigindo um respeito, que, mais uma vez, eles não têm pelos outros.

"Se não existe respeito é preciso impor"?

Ditadores costumam dizer isso com uma facilidade incrível. Pensem nisso. Hitler impôs um monte de coisas.. e deu no que deu...

Tiago R. disse...

"sandra monte disse...

Porque a coisa está no seguinte nível: uma pessoa não pode dizer que um gay é doente, não é filho de Deus, é um pervertido por ser gay, etc etc.

Agora, gay pode dizer que Deus é uma merda, que a igreja é uma merda, que pode usar a imagem de santo para propósitos diversos, que hetero que é contra é gay enrustido, etc, etc, etc."

Pra ser anti-religião não precisa ser gay, não vamos generalizar. Muitos religiosos também criticam e demonizam a religião alheia. A liberdade religiosa é assegurada por Lei, se alguém sentir a sua religiosidade ofendida, que tome as suas providências.

Essa coisa de 'ditadura' soa muito exagerado, teoria da conspiração. Quem respeita e não discrimina não precisa temer o PL.


Abraços.

sandra monte disse...

Mas Thiago, eu não estou generalizando.

Tanto que uso o termo "muitos gays". Porque há os que são coerente e também são contra esta PL.

E por fim, quem respeita a Constiuitção de uma República democrática, não deveria precisar de uma PL para IMPOR nada.

Nero disse...

Eu acho até estranho tanta repercussão por este assunto, na lei "anti-homofobia" inclusive tem pautas que dão a liberdade aos religiosos de fazerem pregações "homofóbicas", não entendo o motivo de cogitarem ao religioso ter o direito de crucificar a a sexualidade de um cidadão e criticar ao cidadão por emboiolar as crenças dos religiosos.
Colocar Santos expostos em imagens "peculiares" é uma questão forma de expressão, obviamente dada a liberdade o cidadão deve responder por ela. Já homofobia é um preconceito contra um grupo específico, uma coisa não tem nada a ver com a outra.

Anônimo disse...

Oi Sandra, vi que é a formuladora do blog (muito bom por sinal, aliás, tá cheio de blogs bem feitos ultimamente graças à tecnologia e, claro, à inteligência dos blogueiros). Também sou contra a certos artigos dessa lei, acho que realmente o que interessa aos homossexuais (sou gay) é a questão da discriminação nas empresas, públicas ou privadas, e nas instituições de segurança pública, como o exército e as polícias civil e militar. Agora, punir um estabelecimento pelo motivo de este não aceitar o beijo gay devido ao constrangimento do público frequentador do local é impedir a liberdade de administrar seu próprio estabelecimento, seu ganha pão, em prol da liberdade de alguns; nas ruas, é outra coisa. E sobre legislação, atos de crimes e assassinatos devem ser punidos de forma igual, sem restrição de: classe social, cor, etnia, etc., que já está definida (lei) na Constituição.

Anônimo disse...

Ao Jonatan (nem sei se ele vai ler kkkk), eu concordo com você que a gente nasce assim ou se torna na infância (não sou cientista para te dizer a verdade se nem a ciência própria sabe o que é determinante para que a condição sexual ocorra), mas as pessoas não pensam assim, como nós, e mudar a ideologia delas é muito difícil, por isso, confrontar a sociedade dessa maneira, criando leis rígidas, em se tratando de afeto, sexualidade, não vai modificar a mente do povo, e não vai trazer mais respeito, pode acreditar; veja os negros, como exemplo, são discriminados, só são aceitos quando têm dinheiro.

Anônimo disse...

Ao Tiago: "O ideal seria não precisar de lei nenhuma, mas se não existe respeito é preciso impor. Quem respeita e não discrimina não tem por que temer o Pl..." Engana-se, existe lei sim para impor respeito ao próximo.

Arnaldo Ribeiro disse...

O SENHOR VIU A NEFASTA LEGALIZAÇÃO DE CASAMENTOS GAYS, E, COM ELA , O RECRUDESCIMENTO DA IMORALIDADE NO MUNDO: (JB.6.65) - POR CAUSA DISTO É QUE VOS TENHO DITO:
(SL.78.1)- Escutai povo meu, a minha lei, prestai ouvidos às palavras da minha boca:(NE.4.19)–Disse eu aos nobres, aos magistrados, e ao resto do povo:(DT.29.10)–Vós estais hoje perante o Senhor vosso Deus, os cabeças das vossas tribos, e vossos anciãos, todos os Homens de Israel: (LS.6.2/4)–Ouvi, pois, ó reis, e entendei tomai a instrução ò Juízes de toda a terra, aplicai os ouvidos, vós, que governais os povos, e que gloriais de terdes debaixo de vós muitas nações; porque de Deus vos tem sido dado o poder, e do Altíssimo a força, o qual vos perguntará pelas vossas obras, e esquadrinhará os vossos pensamentos: (2CR.19.6) – Vede o que fazeis, porque não julgais da parte do homem, e sim, da parte do Senhor, e no julgardes Ele está convosco: (CL.3.17) – E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus; dando por ele graças a Deus: (NM.32.23) –Porém, se não fizerdes assim, eis que pecastes contra o Senhor, e sabei que o vosso pecado vos há de achar; (DN.9.7) – como hoje se vê:
(IS.1.10) – Ouvi a palavra do Senhor, vós, príncipes de Sodoma, prestai ouvidos à lei do nosso Deus, povo de Gomorra;(2CO.5.19) – porque importa que compareçamos ao tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo: (1CO.6.18) – Fugi da impureza: Aquele que pratica a imoralidade peca contra o próprio corpo: (EC.10.32) - Quem justificará ao que peca contra a sua alma? (1CO.4.16) – Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores; (1TS.4.4)– e que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra: (MT.26.41) – Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o Espírito na verdade está pronto, mas a carne é fraca: (PV.15.3) – Os olhos do Senhor estão em todo lugar contemplando os maus e os bons:(LC.6.10)–E, fitando todos ao redor, disse ao homem: (LV.18.22) – Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação: (1CO.6.9/10) Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: Nem impuros, nem idolatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas; nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus: