Desejo: Boas Festas...

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Mercado de animes no Brasil: desinteresse das empresas?

Navegantes,
Lembram que mencionei dias atrás que algo me chamou a atenção no mundo dos animes no Brasil? Então... Há quase duas semanas houve um evento de licenciamento em São Paulo. O mesmo era direcionado a quem quisesse participar! Algumas figuras importantes do mercado em geral foram conhecer e saber mais como está o mundo do entretenimento. O que me chamou a atenção...?
Praticamente não havia ninguém do mundo dos animes no local... Só estava a Creative Licensing, representante nacional de Naruto. Não havia a editora responsável pelo anime Yasai no Yousei: N.Y. Salad, não haviam outras editoras da área... E nem empresa. Ou seja, parece que ninguém no meio está interessado em conhecer outras experiências, outras formas de comercialização e divulgação.
Isso é ruim Sandra? Para mim é. Aprende-se muito ouvindo uma Warner, uma Walmart ou um Habib´s... Sei que algumas "empresas" leem meus comentários, já deixaram isso claro em outras ocasiões. Então, fica a dica: procurem conversar e participar destas coisas para aprender e marcar presença! Afinal, esta é uma "regra" do marketing atual... Até mesmo para vender seu produto. O que mais vi foram trocas de cartões e conversas do tipo: "vamos conversar..."
E só para constar, neste mesmo fórum, ficou claro que a Warner vai trabalhar forte em seu anime: Thundercats. A empresa está se organizando para isso. Alguém duvida que não fará sucesso?

←  Anterior Proxima  → Inicio

8 comentários:

Raquel disse...

É, quem sabe Thundercats não aposenta o Ben 10 (será que passa na cartoon ?)
Eu estava com algumas esperanças pela volta de Sailor Moon, mas pela falta de notícias acho que acabaram desistindo :/

sandra monte disse...

Thundercats vai passar no Catoon.

E vai passar no SBT.

Rafael Kaen disse...

Eu acho que se bem divulgado e bem trabalhado pode dar um bom ibope e bom lucro consequentemente!

L.Karina disse...

Pois é, depois ele reclam quando não conseguem vender os animes para TV e nem os produtos relacionados.

BK disse...

Não é bem assim.
As animações japonesas fazem parte de um grupo de produtos que está inflacionado: os desenhos para crianças.
O licenciamento da maioria dos animes é extremamente caro, com sérias implicações para as distribuidoras.
Ao mesmo tempo, doa a quem doer, o grande público NÃO SE INTERESSA MAIS POR ANIME!
Diferente da Argentina, por exemplo, os animes são parte da sub-cultura daquele país... E de outros tantos da América Latina, Central e Insular.
No Brasil, o anime é só um modismo que segue ciclos.
Estamos no ciclo mais baixo pois carecemos de um mega-sucesso para levantar o interesse do público.
Anime não interessa a nossa audiência.
Se interessasse, o Animax não teria praticamente abolido de sua programação os desenhos japoneses.
E Thundercats não é anime, lamento muito.

Koyuki disse...

Discordo totalmente da opinião do BK. O problema no Brasil não a falta de interesse nos animês. Pelo contrario, aqui tem a maior feira de animês da América Latina, nem faz sentido dizer que na Argentina os animês fazem mais sucesso.

O problema aqui é que as TVs abertas e canais infantis não gostam de sangue. E isto vai contra o gosto da maioria dos fãs de animê. Alias, pra mim não faz sentido nenhum um animê sobre ninjas, piratas e samurais sem ter sangue. Dai dizem, horas, a animês que não são violentos. Tem, e estes fazem sucesso aqui. Pokemon, Bayblade, Digimon e outros, mas não são animês que chamam a atenção.

E os animês voltados para adolescentes e adultos? Por que não passam numa Warner da vida por exemplo? Bem, aqui tem outro problema, os brasileiros que tiveram a chance de acompanhar animês enquanto crianças, simplesmente aprenderam a não ficar esperando as emissoras a trazerem os animês aqui pro Brasil e baixam da internet. Sinceramente, eu nunca que vou ficar esperando alguma emissora trazer One Piece aqui pro Brasil. Eu demorei pra começar a ver, mas era tanta gente falando deste animê, e sem falar das noticias de que ele era um fenômeno no Japão. Eu, como fan de animê, vou fica esperando uma empresa nacional trazer o animê, e já sabendo que vai ter censuras sem sentido. Óbvio que não, já comecei a baixar e assistir. E, se alguma empresa finalmente trazer, eu não vou acompanhar, pois eu já vi os episódios. No máximo, eu veja um ou outro episódio pra xingar a censura e a dublagem. Mas acompanhar é difícil.

E os que não tiveram a chance de ver bons animês na infância. Simplesmente não vai ver enquanto adultos, pois a cultura japonesa é muito diferente da nossa e a maioria das pessoas tem dificuldade em aceitar isto. Especialmente no caso de animês feitos pra mulheres. O modo de ver o romance dos japoneses é muito diferente dos brasileiros. São poucas as mulheres que vai entender estes tipos de animês. Uma criança não liga pra estes detalhes, mais um adulto demora pra gostar de certas coisas da cultura japonesa.

Em minha opnião. Hoje, para um animê ter sucesso comercial aqui no Brasil. Eles teriam que, primeiro, não censurar o animê e segundo, não demorar demais pra trazer pra cá. Nenhum fan de animê vai ter paciência de ficar esperando 3 anos pra assistir uma animê que ele lê todos os dias na internet que é um bom anime.

Animes e Cosplays disse...

SEm duvida o brasil nao liga muito para os animes , se voce for ver bem ainda que ja faça alguns anos , animes aqui no brasil é igual turista , só vem uma vez por ano ...

Eu tenho certeza se alguma empresa aqui , fizese um trabalho com os animes ia ter muito sucesso , pois mesmo os animes sendo grande maioria do japao se nao todos , ja faz muito sucesso aqui no brasil e o pessoal se diverte com isso animes e cosplays vivem no mesmo mundo e isso que faz um bom negocio

Anônimo disse...

Eu concordo, se não houvesse censuras os animes fariam mais sucesso por aqui, mas o problema é que não somos nós que censuramos os animes, são aquelas distribuidoras dos EUA. Teríamos que trazer os animes direto do Japão pra cá pra podermos exibir sem censura. Mas falta muito interesse...