Desejo: Boas Festas...

terça-feira, 5 de abril de 2011

ANIMA INFO 1402 - Especial

RIO


Estreia esta semana a esperada animação RIO, do diretor brasileiro Carlos Saldanha. Blu é uma arara domesticada que nunca aprendeu a voar e tem uma vida tranquila e confortável ao lado de Linda, sua dona e melhor amiga, na pequena cidade de Moose Lake, em Minnesota. Blu e Linda pensam que ele é o último de sua espécie, mas quando ficam sabendo que há outra arara azul que vive no Rio de Janeiro, eles partem para a terra distante na expectativa de encontrar Jade, uma fêmea da espécie de Blu. Mal eles chegam a seu destino, Blu e Jade são sequestrados por um bando de atrapalhados contrabandistas de animais.
O Blu foge, ajudado pela escolada Jade e por um grupo de aves espertalhonas e brincalhonas da cidade. Agora, com seus novos amigos a seu lado, Blu precisa descobrir a coragem para aprender a voar, enganar os sequestradores que continuam em seu encalço e voltar para Linda, a melhor amiga que uma ave já teve.
RIO, da Blue Sky Studios e Twentieth Century Fox Animation, é a maior e mais ambiciosa animação produzida por esses estúdios. O filme é ambicioso e grandioso, e rico em personagens, cores, música, emoção e diversão. A história tem como pano de fundo uma floresta colorida, uma praia paradisíaca, uma metrópole esfuziante e uma festa de arrasar qualquer festa chamada Carnaval.
RIO é destas animações que impressionam. Não pela técnica, que é bem normal. Nem há tanta necessidade de assistir ao desenho em 3D. Há muitas cores, especialmente nas sequências com as aves. Mas, impressiona por não decepcionar. Espera-se muito e ganha-se bem em humor e emoção.

Diferente de alguns comentários ou opiniões vistas na internet, RIO não é um esteriótipo da cidade maravilhosa. Tanto que Saldanha tem o cuidado de colocar diversos defeitos do local. Se alguém poderia se sentir "ultrajado" seriam os habitantes de Minnesota nos Estados Unidos. A descrição do lugar não é das mais felizes, sendo um local frio e aparentemente triste.
Outro ponto que chama a atenção em RIO, especialmente em seus trailers e conteúdo é a ausência de tucanos e papagaios verdes. Apesar dos tucanos serem aves também típicas brasileiras, poucos são mostrados nos trailers, talvez pelo bicho ter uma representação partidária forte. Em relação aos papagaios, talvez hajam poucos no longa-metragem para não remeter ao Zé Carioca, personagem da concorrente Disney.

A trilha sonora também é uma atração a parte. Sérgio Mendes dá o toque brasileiro para a música, com muito samba e bossa nova. Já John Powell mostra, mais uma vez, que é um bom compositor de trilhas instrumetais. Foi dele a trilha sonora de Como Treinar o Seu Dragão.
Por fim, apesar dos diversos comentários quanto a dublagem americana com Anne Hathwary, o fato é que a maioria das pessoas assistirá à animação em versão nacional. Daí, o espectador poderá ouvir o grande trabalho feito por Gustavo Pereira. O dublador fez diversos personagens conhecidos do público jovem como Peter Punk do seriado da Disney, Soluço do filme Como Treinar o Seu Dragão e Nemo de Procurando Nemo.

Deve-se lever RIO a sério não por ufanismo. Mas, por todas as particularidades que o filme apresenta de comportamento humano e questões socais. Afinal, de forma sutil e sem pieguice, o longa-metragem animado fala de tráfico de animais e dos problemas sociais que a cidade, mesmo maravilhosa, enfrenta.


←  Anterior Proxima  → Inicio

2 comentários:

Felipe disse...

Sem artista famoso da televisão na dublagem? Me surpreendeu!

Desde o 1º trailer eu já esperava que a animação não fosse mesmo caír nos clichês que os americanos adoram aos mostrar o Rio de Janeiro em suas produções. Parece que eu "achei" certo, rs.

Acho que irei aos cinemas, mas com certeza assistirei à versão em 2D. Depois do "meh" que foi Avatar (o efeito tridimensional, não o filme, que eu gostei), estou evitando filmes em 3D.

Old_Nash disse...

Parece bom.