Desejo: Boas Festas...

sexta-feira, 18 de março de 2011

Entrevistas com Sandra Monte sobre o livro A Presença do Animê na TV Brasileira

Sandra Monte from Cesar Freitas on Vimeo

Navegantes, esta é uma entrevista que dei bem no início de fevereiro deste ano no programa HQ&Cia.
Só para constar, há um erro de pensamento do César. O Walt Disney não era mau caráter. Não em relação ao trabalho. Quando você lê livros sobre animação, há relatos de que ele dava muito valor para seus funcionários e companheiros. Infelizmente, há um ufanismo no Brasil de que o Disney era mau e por isso, temos que dar valor ao que é nacional.
E, qual melhor forma do que denigrir a imagem de alguém do que inventar ou deturpar? Tem que se tomar muito cuidado com as várias biografias do Disney. Filtrar mesmo. Porque ele foi um dos profissionais do cinema que mais ganhou biografias, algumas boas, outras ruins...
O programa é do início do mês de fevereiro. Por isso, para o pessoal ver o post sobre a classificação indicativa o qual me refiro no programa, é só clicar aqui. Quem não ouviu outra entrevista, no JCast, é só clicar neste outro link.
A PRESENÇA DO ANIMÊ NA TV BRASILEIRA está disponível em diversas livrarias e lojas de quadrinhos. Fisicamente em:

Livraria Beni: Rua Maria Candida 1229 - Vila Guilherme, São Paulo SP.
HQ Mix: Praça Roosevelt nº.142, Centro – São Paulo/SP - Tel.(11) 3259-1528
Livraria Fonomag: Rua da Glória, 242 - Liberdade - 01510-000 São Paulo - SP
Fones: (11) 3104-3329 / 3399 Fax: (11) 3105-2641 e-mail: fonomag@uol.com.br

Pela internet:

Rika Store: http://www.rika.com.br/shop/catalog/product/view/id/4943/s/presenca-do-anime-na-tv-brasileira/
Editora Laços: http://www.editoralacos.com.br/presenca-do-anime-na-tv-brasileira.asp
Comix Shop: http://www.comix.com.br/product_info.php?products_id=12377
Livraria Cultura: http://www.livrariacultura.com.br/scripts/cultura/busca/busca.asp?nautor=1490337&refino=1&p=1

←  Anterior Proxima  → Inicio

8 comentários:

Uber disse...

Você não acha que o Mauricio de Sousa merece o mesmo direito a defesa que o Walt Disney?
Tá certo que pega mal essa demora em prestar apoio às vítimas japonesas comparada com a agilidade em homenagear Mr. Obama, mas ele pode ter seu motivos.

sandra monte disse...

Olha Úber,

Eu, particularmente, sempre achei estranho a figura mais importante do quadrinho nacional comercial NUNCA se manifestar em apoio ou sinal de respeito em situações semelhantes as do Japão.

Lembra as enchentes em SC e no Nordeste? O Haiti e agora o Japão...

Só é feita homenagem a pessoas da moda ou importante. Se houver necessidade de "defesa", diferente do Disney que precisa de pessoas que conhecem sua história de vida para defendê-lo...

O Mauricio pode fazer isso. Afinal, ele está vivo para "se defender".

Beleza?

Uber disse...

Beleza!
Pensei bem, e acho que o termo mais correto que deveria ter usado era "benefício da dúvida".
Se ele é tão insensível assim, o que me diz disto:
http://www.monica.com.br/mauricio/cronicas/cron134.htm

O texto é velho, infelizmente não encontrei ou talvez não exista uma versão em quadrinhos. Por que não há outros assim só ele mesmo pra explicar. Talvez ele tenha preferido outro jeito de apoiar em vez de preencher uma folha em branco.

sandra monte disse...

Ele pode tr preferido Uber.

Mas, ficou muiiiiiiiiiito estranho fazer aquele desenho do Obama e do Japão, nada.

Uber disse...

Tudo bem.
Cada um faz o seu juízo.
Encerro por aqui.

alexandre disse...

Mauricio de Souza é uma explorador desde suas origens. Toda a turma da Mônica foi copiada da Luluzinha & cia. Até os vestidos da mônica e da lulu são iguais. O Cascão é o Careca. Esse cara, chamado de "pai da HQ brasileira", enriqueceu com seus personagens e não ajudou nenhum desenhista/roteirista a deslanchar no mercado nacional. Não patrocinou ou levou em consideração nenhum projeto envolvento HQ´s nacionais, pelo menos aquelas com forte potencial de venda. Nada. Ficou só perpetuando sua obra como a única que merece ser cultuada (até porque não há concorrentes nacionais).
Na verdade, é uma INFELICIDADE ter somente turma da mõnica como referencia de quadrinho nacional, tanto pelo monopólio quanto pela falta de criatividades das histórias atuais.

Daniel disse...

Boa entrevista Sandra.

E é uma pena mesmo o Maurício se manter "oculto" diante de enventos como esse.

Carlos disse...

Mauricio é um bundao.Já era esse cara!