Desejo: Boas Festas...

domingo, 14 de novembro de 2010

Melhorias para os animes no Brasil

Atualizado em 16/11/ 2010 às 23h55: nosso leitor Fernando Ventura fez uma grande lembrança que deve ser registrada. Há uma empresa de entretenimento japonesa no Brasil e que cuida, muito bem, de seus próprios produtos: a Sanrio Brasil (clique ao lado). É ela própria quem cuida de seus produtos, licencia e tem suas lojas! Há produtos oficiais de Hello Kitty e Cia. Eis um exemplo a ser seguido no Brasil! Ou seja, a ideia de uma empresa vir ao Brasil e dar certo é impossível? Não... E a Sanrio mostra bem isso...

Navegantes,
Já mencionei alguns fatos que atrapalham e apontei melhorias em relação ao mercado de animes no Brasil. Muita gente pensa que odeio anime, e que não quero vê-los na TV. Isso não é verdade. Eu gostaria sim de ver mais animes na TV. Ou que tivessem mais animes em nosso mercado. Há alguns pontos para melhorar esta situação. E vou enumerar o que pode ser positivo.

1-) os fãs têm que parar de reclamar e fazer alguma coisa útil. Nesta altura do "campeonato", comprar os poucos produtos originais que existem no mercado como DVDs, mangás de bancas, etc. Comprar só pirata é prejudicar o mercado, que já quase não existe;

2-) os fãs devem parar com a segregação. Ahn? Sim, isso mesmo. Quando um grupo de fãs torce para que outro anime dê errado, isso prejudica mortalmente o mercado. Por exemplo: fãs de Naruto malharem, só porque não gostam, a vinda de One Piece. "Ah... é ruim." Isso é gosto, não é motivo para o título não vir. E vice-versa. Se os fãs entre si não se respeitam, quem de fora vai respeitar?

3-) as empresas japonesas de animes devem se instalar fisicamente no Brasil. Por quê? Para melhorar a relação delas com o público e com as empresas nacionais (emissoras de TV, DVDs, brinqueods, etc). Elas têm que entender que a vinda ao Brasil é um investimento de médio a longo prazao e, não imediato;

4-) com esta instalação, verificar possibilidades reais de exibição e localizar a exibição. Por exemplo: Cavaleiros do Zodíaco tem 1 ponto de audiência na Band (grande SP). Um ponto para este emissora é pouco. Mas, para uma Gazeta, por exemplo, é maravilhoso.
Ou seja, localizar nos principais estados as exibições. Afinal, muitos desenhos já são exibidos assim pelas redes. Como temos vistos, as grandes redes não exibem nacionalmente os animes. Logo, nem todas as regiões são atingidas. Com a regionalização, muitos lugares realmente não seriam atingidos, mas outros sim.

5-) as empresas devem realmente prestar mais atenção na internet. O motivo? Simples: a internet é o meio de comunicação que mais cresce, inclusive tem "engolido" a audiência das TVs. Não deve ser vista como um vilão que propaga só pirataria.
Se elas, as empresas, não propagarem exibições oficiais, como fica? Lembremos que a Viz Media exibe seus animes na internet há mais de um ano alguns deles...

6-) além disso, como nos lembrou o leitor @victorolavoroca, há revistas como a Bluray News que trazem filmes. Esta revista sai em banca de jornal. Por que não há animes sendo lançados assim? Afinal, há animes que já foram dublados e poderiam vender bem em bancas, como Lost Canvas... Mas, este tipo de negociação é mais provável se estas empresas estiverem no Brasil e conhecer, elas próprias, o nosso mercado.
Obviamente, as empresas devem baratear as licenças, pois isso faz parte do conhecimento de com funiona nosso mercado, e muitas licenças são relativamente caras para muitas empresas nacionais.

7-) Os eventos de animes devem restringir o espaço dos piratas. Por quê? Porque em grandes eventos, muitas empresas dão as caras a paisana. Eles veem tudo, e percebem que não tem espaço para os produtos legais.

8-) Sites especializados têm que parar de mentir e dar falsas esperanças aos fãs. Por que isso é ruim? Porque muitas vezes, o conteúdo dos sites fazem com que fãs encham os e-mails das emissoras com bobagens do tipo: "melhorem o horário, mandem email para a emissora fazer isso e aquilo". Não é a ação de meia dúzia de gatos pingados que vai mudar a política de programação de uma emissora. Mudaria se algum destes e-mails levasse, sei lá, um patrocínio do Bradesco (por exemplo) para o horário da animação.
Sei que parece legal ter um status diferenciado do tipo, "eu sou o fã que o licenciador confia". Certo... Então, digam-me, isso ajudou a algum anime e tem ajudado no mercado enchendo o site de mentiras atrás de mentiras?

Por fim, quero lembrar que 1 ponto de audiência do Ibope é igual a 60 mil televisores ligados. Qualquer ação de fãs teria que levar, no mínimo, 1 ponto de audiência para a emissora. Ou seja, qualquer ação de fã, seja abaixo-assinado, reclamação, etc. teria que ter um número de cerca de 60 mil assinaturas, e-mails e afins. Senão... é encheção de saco para s emissoras.
Além disso, não esqueçam que são as emissoras que têm a força. Afinal, são elas quem exibem ou não um título. Por isso, repensar a internet pode ser o ideal, porque assim, nenhum anime ficaria refém de nenhuma emissora. Esta história de que o "legal" é ver anime na TV realmente é legal, quando o título é bem exibido: com aberturas e encerramentos, sem cortes, etc. E em horários ou que as pessoas estão acordadas ou em casa. Do jeito que está, está prestando para alguma coisa? Seja para ter audiência ou para vender produtos?
Enfim, quem tiver sugestões interessantes, farei atualizações no corpo deste post. É só deixar um recado nos comentários, logo abaixo.
←  Anterior Proxima  → Inicio

13 comentários:

Hakeru-chan disse...

Muito pertinente esse seu post, Sandra! Concordo com tudo!

E acrescento mais uma coisinha, que tem a ver com o 1º item - sobre os fãs pararem de reclamar.

Os fãs também tem que parar de reclamar de ter animes dublados. Claro que em casos específicos de animes dublados em Miami por gente que mal sabe falar o português tem mais é que reclamar mesmo!

Mas fora isso, ficar mandando email, criando comunidade e falando no twitter que "não quer que anime A, B e C venha por Brasil pra não virar 'modinha' e ser 'mal dublado/traduzido' (afinal, os fãs tem phD em japonês [?])", não ajuda em nada!

Ao invés disso, os fãs tem que tentar ajudar e os licenciantes tem que se abrir um pouco também para aceitar sugestões dos fãs, sobre como eles gostariam de ouvir/ler termos específicos de um anime/mangá.
A gente sabe que isso já acontece em alguns casos, com sucesso, mas ainda são poucos.

Patrick (Matu) disse...

Oi, Sandra! Concordo com tudo! É importante ressaltar, também, que instalar um escritório no Brasil pode significar ganhar a América do Sul também, pois dois dos maiores mercados consumidores da AS são a Argentina e o Brasil. Tendo êxito no Brasil pode-se tentar outros países do continente.

ragnarokmail disse...

Sua opiniao eh muito parecida com a minha.

Ainda bem que voce nao falou sobre dublagem, pois eh um assunto delicado que vai te forcar a digitar muito mais coisas pra explicar.

Reclamar sobre dublagem nao eh tao simples quanto parece, nem sempre se resume a frescura de Fan e faz mais diferenca do que muitos imaginam, assistir o que nao agrada pra ajudar a industria parece meio egoista.

Death Note e Full metal Alquemist tiveram destaque em suas dublagens, mais quem diabos quer DVD de Prince of Tennis e Blue Dragon com aquelas dublagens de nivel ridiculo?

De resto eu concordo, primeiro blog que eu leio e nao vejo uma opiniao extremada.

L.Karina disse...

Tudo o que você comentou no seu post foi muito bom.Eu acrescentaria também que as editoras que publicam mangás fizessem propaganda dos mesmo na TV e em outras mídias como revsitas de adolescentes.E talvez a leitura no sentido oriental não seja a melhor ideia para o nosso mercado e que tem expandir.Porque se continuar num nincho fechado vai sumir.

Anônimo disse...

Lendo as duas matérias com bastante calma, eu tenho q novamente reconhecer q está coerente e concordar com elas...

É simplesmente lamentável a situação q o mercado de animes se encontra no Brasil. E essa parcela de "fãs" q querem meter o bedelho em tudo q é coisa q envolva o seu desenho favorito tem grande parte de responsabilidade nisso. Ou aqueles q só fazem reclamar e fazer mimimi pro seu desenho favorito não virar modinha ou só pra não ser dublado.

Aonde já se viu noticiar algo falso? Não seria melhor falar a verdade, pros fãs não acreditarem em mentiras? Até pq a maioria dos fãs de animes (cdz, por exemplo), é grandinha o bastante pra viver de ilusões.

É deprimente isso...

Anônimo disse...

Também concordo com o q vc disse, tem fã que é muito cabeça dura e acha que somente sua serie favorita merece espaço na tv.

Os outros tópicos ñ tem nem o que ser discutido, é somente as emissoras terem cabeça e estratégia que os animes podem fazer muito sucesso.

Mas discordo um pouco de você no item 1. Também acho que o fã deve sempre da prioridade ao material original, eu mesmo faço isso. Mas fica difícil comprar um dvd original quando ele tem a qualidade pior que a pirata, é difícil você gastar 50 reais em um DVD do seu anime favorito e simplesmente quando você vai assistir nota que o mesmo episodio que reside em seu computador tem a qualidade muito melhor que a de um dvd feito por uma empresa especializada. O mesmo vale para mangas em que trabalhos feitos por fãs se saem melhor do que editoras com pessoas que se jugam profissionais tanto na edição quanto na tradução.

Infelizmente não fica legal gastar dinheiro em um trabalho de qualidade duvidosa, só pra motivar o mercado.

Anônimo disse...

Muito que você disse é o certo.
Mas muitos fãs não querem ver a verdade.
Ficam se limando, e até partem pra agressividade quando discutimos sobre seus animes (sou um clássico exemplo disso, quando falei para um grupo de 4 narutards que Naruto era sóum anime mediano).


Old_Nash
Anubid302@hotmail.com

Anônimo disse...

Post universal, porque não só serve para Animes. Como para Games, Hqs e séries.
D00d!

esconderijodokoi.blogspot.com

Natália Ribeiro disse...

Os animes não vão sair da internet, não há muita diferença entre baixar, ver no youtube ou gravar num cd, mas quando um anime é exibido pela tv isso toma proposçoes muito maiores, as chances de isso se tornar um "cult" é muito maior, e a empresa, tanto a emissora, quanto a dona do anime vão ganhar em cima disso, nos varios produtos derivados do anime em sí.
Ozamu tezuka já previra isso na década de 60.
As emissoras têm que pensar mais a frente, nao só na venda de DVD, mas na venda do boneco, da fantasia, da camisa, da caneca, do material escolar...

Muito bom o post!

sandra monte disse...

Natália, só para constar...
Ozamu Tezuka previa a TV pq não existia internet. Se ele fosse vivo, quem sabe ele não diria que o veículo do futuro é a net?

Enfim...

E não são as TVs quem devem pensar nos produtos e afins, mas as empresas que são donas dos animes. TV é só o veículo que...
"veicula"!!

Sandra Monte

olivedrah disse...

Nossa sandra. PARABENS!!! Realmente esse topico sobre as Melhorias q devem ser feitas para o sucesso dos animes foi providencial!!! Muita realidade, principalmente qto a exibição regional! Eh preciso movimentar, fazer algo…só como fã, eh dificil fazer alguma coisa, eh preciso representação, ou frente. Acho que o site papo de Budega pode ser sim uma frente, prum possivel movimento… mas sei q isso dá muito trabalho e eh mais complicado do que se pensa. Mas ao menos seria um ponto de defesa. Tb penso que a união de muitos fãs deve ser organizada, sei q eh quase impossivel 60 mil pessoas se unirem, mas, se alguns “mil” fãs se juntarem estara começando…
A ideia da continuidade de incorporar ideias ao seu post no Papo de Budega eh muito boa.
Precisamos de uma “desefa” do anime mais ativa, sei q vc não talvez nao tenha o tempo preciso, mas ja eh muito disponibilizar um pouco de tempo pra essa “defesa”. E não pode ser sozinha, o simples fato das pessoas frequentarem o site do Papo, e estarem ligadas as informações já facilita essa propagação, tb porque o fato de vc Sandra ser jornalista, já dá um credito, uma idoniedade, do que só site de fã.
Acho muito efetivo e bom. A ideia deve crescer. Parabens

Natália Ribeiro disse...

Já encomendei seu livro, estou ansiosa para começar a ler.
Certamente o mestre Tezuka teria previsto a internet, estou lendo a biografia dele e o cara era um gênio visionário mesmo, ele pensava nos animes e mangás acima de tudo.
Falando como fã de animes agora, eu fico indignada com o tratamento que é dado aos desenhos ne tv aberta brasileira, não só os animes, mas todos eles, falta mesmo um conscientização desse pessoal.

bjs

Natália Ribeiro

Roberta Caroline disse...

Muito bom o seu ponto de vista e parabens pelo post. Realmente os otakus tem que parar se tão radicais quando o assunto é seu anime favorito passando na tv aberta. Penso que, mesmo que você não gosto dele dublado por ter se acostumado com as vozes originais, no DVD sempre tem a opção para ver legendado. Por isso que, defendo dublagens e transmissão pela tv aberta. Isso só tem a nos favorecer mais ainda. Como eu sonho com os DVD's de Sailor Moon na minha estante, mas isso só será possivel com a transmissão pela tv antes como já disse o licensiador.

Mas nem tudo é culpa dos otakus, as empresas é que tem que dar o primeiro passo, oferecendo qualidade para os fans. Eu não entendo algumas empresas que teimam em bater de frente com seu publico, se meia duzia ta reclamando do material, tudo bem, afinal nem cristo agradou a todos. Mas quando, isso vira algo generalizado, acho que seria legal a empresa em questão dar uma olhadinha no que esta acontecendo, fazer um agrado para os fans e mudar o que for preciso. Pois se o fan não fica satisfeito, é obvio que ele não vai comprar e ainda vai influenciar outros.

Esta acontecendo isso atualmente, no caso um mangá, onde a emprea Jbc esta fazendo uma adaptação lastimavel e não importa que os fans se mobilizem, mandem cartas, e-mais, façam contato direto com os responsaveis, eles continuam insistindo no erro.

Acho que deveria ter mais boa vontade e carinho por partes de algumas empresas para com os fans. Não da pra atendar a todos, mas seria bacana fazer o que fosse possivel e não nos ignorar. o que pensar de uma empresa como a Band, que consegue se confundir entre CDZ e Lost Canvas em uma imagem de divulgaçao? No minimo a pessoa responsavl não se deu nem ao trabalho de fazer uma pesquisadinha basica. Falta de respeito total com o publico. A mesma atenção com que tratam produtos e enlatados americanos, deveriam dar para os animes para que consigam algum retorno.

Resumindo; Eu quero, mas não vou morrer de depressão se meu anime favorito não passar na tv e conseguentemente não ganhar edição em DVD. Principalmente agora com a expanção do credito, que ficou bem mais facil comprar direto dos EUA ou como alguns fazem, direto do Japão. Porque mesmo sem entender o que ta escrito ou que esta sendo dito, otaku adora uma coleção, é lindo demais ver sua obra preferida na estante. Ou seja, acredito que os maiores interessados são as empresas, eles querem lucros né? E por mais que essa crise dos animes dure, sempre vai surgir um DB ou CDZ da vida, eles sabem que é algo rentavel, mas enguanto continuarem com a mesma mentalidade, vão continuar amargando prejuizos. Sim, pois eles não desistem nunca e sempre vão trazer um ou outra bomba, achando que vai fazer sucesso...e na era da internet, uma critica negativa tem um grande poder de influenciar o publico comum.