Desejo: Boas Festas...

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Dois Nelsons e as ideias já comentadas...

Navegantes,
Já está no ar mais um programa do Nelson Machado! Nesta edição, ele fala de todo o trelelê acerca da dubalgem de Sailor Moon. Menciona rapidamente uma breve cartinha que enviei. Nela, menciono assuntos que já teci em comentário neste post. O que mais tem me assustado é que tanto eu, como ele, estamos concordando em muitos assuntos! Vou sair correndo para lá e para cá com os cabelos em pé!!! hehehehe
Como eu disse antes, não lembro o porquê que nós batíamos boca anos atrás. Mas, o que percebo é que quem deve ter mudado sou eu. Acho que isso é fruto dos anos. Eu era muito passional - tá, ainda sou - e enxergava tudo somente com os olhos de fã, de defesa absoluta de um ponto de vista "grupal". Acho que hoje, aprendi verdadeiramente a enxergar os dois lados da moeda e me colocar no lugar do outro. Acho que se os fãs de animes, por exemplo, agissem mais assim, entenderiam porque muitos de seus trabalhos queridos dão tão errado...
Mas, além disso, o programa do Nelson me faz pensar realmente como é importante o tal "streaming". De forma segmentada, o programa dele teve impacto e "causou" no universo do fãs de animes. E como eu disse, o programa é em streaming. Mais uma vez pergunto, será que este não seria um meio interesse de veiculação, especialmente para os animes?
Estou lendo o livro de Nelson Hoineff (outro Nelson, O_O), A Nova Televisão: desmassificação e o impasse das grandes redes. Nesta obra, Hoineff fala especialmente da questão da programação. Há uma evolução tecnológica, que vem acompanhando a TV no Brasil desde os anos 90. O largo avanço das redes ópticas, a disseminação das TV pagas, etc. Certamente, Hoineff deve acompanhar a evolução da net, e possivelmente, ver todas as possibilidades da rede. O livro é interessante, porque fala justamente do grande drama da televisão hoje: a programação (conteúdo). O principal apontamento é em relação às TVs segmentadas, mas, se pensarmos mais atualmente, podemos jogar as ideias dele para o universo da rede mundial. E este autor também escreve para o Observatório da Impnresa.
Enfim, lendo o livro dele, lendo tudo o que tem acontecido recentemente em evolução tecnológica, comunicacional e cultural, mais uma vez, atrevo-me a pensar e colocar em pauta esta questão de streaming. Não para tudo, claro... Mas, para o universo dos animes é algo viável. Além claro, de uma organização melhor das empresas japonesas, que precisam urgente entrar no Brasil!
Enfim (mais uma vez...), vejam o programa do Nelson, e leiam o livro e colunas do Nelson! Dois Nelsons que valem acompanhar seus respectivos trabalhos, para entender melhor como funcionam as coisas e nosso mundo mesmo!

←  Anterior Proxima  → Inicio

2 comentários:

Anônimo disse...

Acho que hoje, aprendi verdadeiramente a enxergar os dois lados da moeda e me colocar no lugar do outro. Acho que se os fãs de animes, por exemplo, agissem mais assim, entenderiam porque muitos de seus trabalhos queridos dão tão errado...

Aprendi, também Sandra. E ainda continuo aprendendo.

Dood !

esconderijodokoi.blogspot.com

Patrick (Matu) disse...

Falando em streaming! Enquanto eu escrevo esse texto, minha mãe está no outro computador assistindo a última aula da especialização de D. Tributário, no PC. Streaming está em tudo hoje em dia. É difícil imaginar algo que tenha conteúdo de cultura, diversão e informação, que não use streaming. Aliás, houve uma entrevista do ministro Gilmar Mendes diretamente para o site da Tv Justiça. É streaming para todo lado! O mercado de animês no Brasil terá que aprender isso.
Eu vou comprar o livro do Nelson e vou lê-lo!