Desejo: Boas Festas...

domingo, 6 de junho de 2010

Porque sou contra uma "Lei de Homofobia"...

Navegantes,
Sei que este assunto é um tanto espinhoso, mas hoje é um dia propócio para falar.
Hoje foi o dia da Parada Gay em São Paulo. Uma das maiores paradas do mundo, quiçá a maior. Enfim, nos noticiários, muito se comentou que uma das solicitações dos homossexuais é uma Lei Contra Homofobia. Pois é... Em verdade, sou contra sim, mas sou contra uma lei destas. Alguns leitores podem dizer: você diz isso porque nunca sofreu preconceito!
Inverdade. Posso dizer que já sofri e sofro muito preconceito. Dos mais diversos, viram? Sofro preconceito - direta e indiretamente - por ser nordestina. Posso não ter cara, mas sou cearense. Daí, quando alguém está comigo e fala mal de um nordestino, o que digo é: "puxa, que pena que você pensa isso, porque sou do Ceará". Normalmente, a pessoa desmonta.
Também sofro preconceito porque não sou o padrão de beleza ideal. Traduzindo em poucas palavras, sou feia. E, um dos pontos os quais mais sofro preconceito é em relação a minha visão. Apesar de usar óculos, há coisas que não enxergo muito bem, mesmo de perto devido ao problema que tenho. É sinistro perceber que um caixa de lanchonete te olha feio quando você diz: "você pode me dizer o que tem, não enxergo o letreiro... " Sofro preconceito por não ter visão perfeita e nem por ser cega. Pode?
Sofro preconceito. Para alguns casos, há solução. Como não ir a lugares que não têm cardápio. Mas, há outras situações que não tem solução. Motivo: é humano julgar os outros pelo que a pessoa tem de "fraco". E é justamente por isso, que sou contra uma Lei Contra Homofobia.
Sempre tem alguém sofrendo preconceito seja porque motivo for. Há pessoas que sofrem preconceito por serem gordas, ou magras demais (também sofro por isso), por terem religião - sejam evangélicos, católicos, judeus, islâmicos, etc. Ou por não terem... Há pessoas que sofrem preconceito por coisas que nem me lembro agora.
Daí vem um caso interessante: nestes programas esdrúxulos, já vimos gays falarem "mal" de mulheres que se vestem mal ou que são desleixadas. Daí, partimos para um caso hipotético. Se eu estiver no metrô e houver um grupo de gays falando mal de alguma mulher "desleixada" no local, o que poderei fazer? Se eu der um xingão? Quer dizer, eles teriam o direito de falar mal de qualquer um (excluindo os negros) e ninguém no local poderá falar deles, porque afinal, haveria uma lei protegendo-os.
E se um casal gay quiser entrar em uma igreja? Alguns de vocês podem falar: "mas eles não fariam isso". Quem garante? Há muitas pessoas sem noção, sejam gays ou heteros. Puxa, o fiel não teria o direito de solicitar que "desdessem" a mão, por exemplo?
Vocês me entendem? Ao invés de uma lei desta unificar, iria segregar ainda mais, tornar ainda mais latente o que já existe. E pior, tornaria "oculto" o que é "aberto". O que para mim, é ainda pior e mais perigoso. Com a "não" expressão, há o risco da "não" defesa. Não estou defendendo o preconceito. Nada disso, porque como disse acima, eu sofro meus outros preconceitos. Mas, estou defendendo o direito ao "não gostar" e a uma expressão razoável disso.
Claro, ninguém vai sair matando gay por que é gay. Não precisa de lei para isso porque já existe uma lei maior, que é a lei das pessoas. Pensem nisso. Se cado um quiser uma lei sua, uma lei específica, de que adianta existir a Carta Magna? Ter um "quê" de politicamente correto em tudo, pode ocasionar um "quê" nefasto na sociedade...

←  Anterior Proxima  → Inicio

16 comentários:

Anônimo disse...

é isso ae
ta de Parabens

L.Karina disse...

Concordo com você.Por essa lei ninguém vai mais poder contar uma simples piada.Também não gosto de leis que supostamente defendem os ''excluidos'' pra mim geram mais discriminação.

John's Chronicles disse...

sou gay e concordo plenamente com vc!!!!

Anônimo disse...

Sandra, faço minhas as suas palavras.
O que se intenta ao criar uma lei desta natureza é criar uma nova raça de seres humanos, já que existem os negros, os amarelos, os indios, sendo que estes exemplificados não pediram para nascer negro ou de qualquer outra cor. Hoje, os GLS tem muito mais direitos e privilégios que muitos cidadões normais. E não me venham me dizer que ser gay é normal; é opção, sendo assim é uma escolha de cada indivíduo. O que é mais repulsivo é jovens adolescentes de 13, 14, 15 anos aderirem a esse comportamento, como se fosse a coisa mais normal do mundo. Ir contra a lei da natureza onde existem macho e fêmea, onde estes co-existem com racionalidade, mesmo serem seres irracionais, é um ato sim irracional.
Aprovar uma lei desta, onde o direito de liberdade de expressão está sendo ameaçado por favorecer uma camada pequena, é uma afronta aos direitos assegurados em nossa constituição.
E porque em toda parada gay tem que haver distribuição de preservativos? É um incentivo a diversividade e a hipertatividade sexual? É uma forma de atestar o que representa realmente este movimento? Não creio que seja apenas uma forma de previnir o contágio da AIDS.
A sociedade não tem obrigação alguma de aprovar uma lei onde somente ela sairá perdendo.

sandra monte disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
sandra monte disse...

Acho importante John sou comentário. Pq muio gay não entendeu o que eu disse.

Um colega meu do trampo deixou de me seguir.

Não tenho nada a ver com a vida sexual de ninguém. Mas, a partir do momento que algumas pessoas têm mais direitos que outras, isso sim passa a me dizer respeito.

É o conceito de George Orwell (livro a Revolução dos Bichos). Apesar do livro falar sobre o comunismo, a última "lei" é emblemática: TODOS OS ANIMAIS SÃO IGUAIS, MAS ALGUNS ANIMAIS SÃO MAIS IGUAIS DO QUE OS OUTROS".

É o que está acontecendo hoje em dia. E para tudo...

Alexandre Nagado disse...

Sandra, parabéns pela lucidez e clareza. Concordo totalmente com você. Sou contra discriminação e preconceito. E contra a ditadura das minorias, contra cotas raciais ou de qualquer outro tipo de protecionismo forçado que apenas maquia situações e só geram mais incompreensão.

Ah, e já vi sim gays na TV desdenhando gente que se veste "mal" pelos padrões do mundinho fashion. A pimenta nos olhos dos outros sempre é doce para algumas pessoas, infelizmente.

Finalmente, beleza é relativa. Nunca devemos deixar que ninguém nos faça sentir "feios", que isso é aceitar os padrões "globais".

Sucesso!

Fernando Ventura disse...

É ridículo parar uma avenida como a Paulista por conta de um assunto tão irrelevante quanto o dessa parada. E se alguém eventualmente quiser, justamente nesse dia, ir aos cinemas do Center 3? Ou até a Livraria Cultura? Ou ao Mc Donald's? Como é que faz? Fica em casa esperando o Domingo seguinte?

Fernando Ventura disse...

A revista do Conan foi cancelada. Darkwing Duck não passa mais na TV. Ducktales passou picotado na Globo. O Palmito-juçara está acabando e vocês discutindo HOMOFOBIA??? Em que mundo vocês vivem???

Nelson Machado disse...

Sandra, no passado tivemos muitas divergências de opiniões, por isso nunca pensei que concordaria com cada palavra escrita em um texto seu. Mas foi o que aconteceu com esse. Tem toda razão em tudo. Se cada um vai querer uma lei específica pro seu jeito de ser, de pensar ou de viver, vamos jogar fora a Constituição. E o resultado de uma lei pra cada um é igualzinho ao resultado de lei nenhuma pra ninguém!

- Nelson Machado

Alex disse...

Acho o comentário do Fernando muito relevante! :)

sandra monte disse...

Olá Nelson,

Ter divergência de opinião é natural de duas cabeças-duras, hehehehe.

Também concordo consigo em muitos pontos de vista que você tem e coloca no Papo com o Machado.

Acho que o importante, sempre, é nunca perder o respeito. E sempre tive respeito por você.

E olha, realmente, não lembro qual era o motivo de nossas divergências... O_O Se bobear, é bem capaz de hoje concordar com você. O tempo mostra para a gente, coisas que quando mais jovens não enxergamos.

Um super abraço,


Sandra Monte

Patrick (Matu) disse...

Cheguei tarde na conversa! Heheh. Eu também acho que essa lei, como foi criada, vai prejudicar muito mais do que ajudar. Tenho amigos homossexuais, pessoas boníssimas, e que não acham salutar o projeto em si. Uma lei que regulamente a adoção, o casamento, partilha dos bens ou usar o nome social no crachá são todos efeitos da cidadadnia e são todos benéficos, mas essa lei já vai além disso. Eu não concordo com ela.

E sobre a beleza, eu compreendo beleza mais como uma atitude do espírito do que uma estética humana. Tem muita gente linda e que não sabe disso.

Anônimo disse...

Caraca! Nelson Machado e Alexandre Nagado comentando aqui. Tá chique, ein? É bom saber que sua opinião é compartilhada por gente que admiro há anos.

Gostei da ultima frase do Nelson Machado. O cara tá certo, como sempre.

vera lúcia disse...

Nossa,Sensacional!!Concordo com tudo que vc escreveu.Ta de parabéns,devemos lutar contra essa lei absurda que não passa de uma ditadura contra o livre arbítrio de expressão não tenho preconceitos,mas isso vem favorecer o preconceito contra o de espressar opiniões.Concordas?

Anônimo disse...

Lógico que sou contra esta lei, entre outras que podem tirar-nos a liberdade de expressão , raça e religião.
Sou casado...imagine só , se eu for assediado por um gay...além de meter a mão na cara vou processá-lo por assedio sexual...pois a essência do homossexualismo é o sexo.