Desejo: Boas Festas...

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Um Brasil mais animado

Um Brasil Mais Animado from Universo Animado on Vimeo.


Navegantes,
O amigo e jornalista Léo Francisco, do site Planeta Disney, fez o Trabalho de Conclusão de Curso - cujo título é Um Brasil mais animado - sobre a atual situação da animação no Brasil. O vídeo pode ser visto acima.
É interessante notar que os próprios animadores - alguns deles - têm visões equivocadas a respeito de incentivo do governo, além de outros pontos. O governo é um bom incentivador, quando há possibilidade de mercado. Mas, por enquanto, no Brasil, mercado é igual a TV aberta. TV paga ainda não é um bom parâmetro.
Um dos grandes questionamentos do PIC Aimação foi a questão do incentivo. Emissoras como Globo, SBT, Record, Band deveriam exibir desenhos animados brasileiros. Só assim começaríamos a ter incentivos de verdade.
Além disso, ainda vejo certo "idealismo" nos produtores e autores... Da obra não ser "maculada" pelo comércio. Cara, tem que virar comércio sim! Tem que licenciar e ganhar grana com isso. Já conversei com um e outro, e parece que os produtores nacionais querem viver somente as custas do governo. A melhor forma de se "livrar" disso é fazer do próprio trabalho, um produto comercial. É assim que as coisas funcionam lá fora, ao menos nos EUA e Japão.
Houve também o questionamento de qual o caminho "artístico" brasileiro. Para mim, o caminho artístico está aí. A questão é saber como fazer a animação no Brasil seguir sem apoio governamental. E o licenciamento é uma boa forma disso.
Por fim, acho que o trabalho feito pelo Léo e colegas dele foi bom. E acredito que deveríamos ter outros estudos sobre animação no Brasil. Em especial um resgate dos primeiros animados exibidos na televisão - coisa que praticamente ningúem sabe -, dos primeiros animados produzidos no Brasil e por aí vai. Só com um resgate histórico é que poderemos "encontrar" o caminho que mencionaram no final do TCC.

←  Anterior Proxima  → Inicio

2 comentários:

L.Karina disse...

Parece que querer depender do Governo e não querer ''macular'' a obra é o aml não só da animação como dos quadrinhos no Brasil. O pessoal esquece que animação e quadrinhos são cultura de massa e entrenimento.Também acho que uma parte desses artistas tenta a todo custo afastar as crianças de suas animações e quadrinhos, o que é bobagem já que justamente as crianças é que são os maiores consumidores de quadrinhos.

leonardo Alves Ferreira disse...

Muito legal a matéria, também acho que as leis de incentivo devem existir, mas espero que não vire a regra. Acredito em coisas que talves os poucos animadores que existem no Brasil não acreditem: produções coletivas, acho que se todos se organizassem pela rede poderiamos produzir muita coisa e consequentemente teriamos uma "cauda longa" de animações, assim como o pessoal do aniboom, talves seja uma questão de tempo para os animadores verem essa possibilidade, vamos esperar.