Desejo: Boas Festas...

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Olhando para frente!!!

Atenção, o vídeo contém spoiler!!!
Atenção, o vídeo contém spoiler!!!

Navegantes! É Natal e apesar de estar meio atrasado, desejo a todos um feliz dia de hoje!!!
Consegui escutar o CD que comprei para mim: The Devil Wears Prada - do filme O Diabo Veste Prada. Na verdade, eu queria ter comprado o DVD também. Mas, a loja estava uma zona tão grande, que compro outra hora. Também tentei me dar a trilogia de Piratas do Caribe, mas já tinha acabado... No final das contas, só me dei mesmo o CD e um pequeninha Tessaiga de pescoço!
O mais curioso foi perceber porque curti tanto este filme. O Diabo Veste Prada é - antes de tudo - um filme que mostra que você pode ganhar a vida, mas sem vender sua alma! Como assim?
Bem, este ano presenciei as mais diversas formas de se perder a alma, especialmente no trampo. A pessoa esquece tudo aquilo que ela acredita, pelo motivo de ganhar mais. É bom ganhar grana? Sim claro. Mas, há um limite. E vi muitas pessoas se perderem. Talvez - quem sabe - porque diziam da boca para fora. Vai saber...
Também vi - no mundo dos quadrinhos - muita gente puxar o saco, até não dizer chega, de seus chefes. Pergunto-me se para manter um emprego é realmente necessário isso. Enfim, cada um com sua cabeça.
Mas, posso dizer que este ano aprendi algo importante: as pessoas não pensam como eu. Para elas, o importante, o que somente vale a pena é ganhar o seu de cada dia. E só. Não concordo, mas tenho que aceitar que é assim.
Um dia - lá atrás - tive que fazer uma escolha que me custou ($$) muito. Recebi muitas críticas por isso. Mas, tive que tomar a decisão que tomei para não perder minha alma! Hoje, não ganho muito, mas dá para ter uma vida legal. E Deus é pai, há de continuar assim!
Daí, meus caros navegantes devem estar perguntando: o que raios tudo isso tem a ver com O Diabo Veste Prada? Bem, a garota não perdeu a alma dela! Muitos diriam que ela tomou a decisão errada. Mas, eu não acho. Foi a decisão certa. Certa não para a carreira, mas para a vida. Acho que por isso, gosto tanto deste filme!

E este final de ano encontrei duas pessoas queridas! Vocês sabem que sou uma pessoa de poucos amigos, mas prezo demais os que tenho e são realmente verdadeiros. Fiquei feliz. E este ano também refleti muito a minha vida. Depois de parar no hospital e sofrer com uma pedra mortal de rim, a gente realmente acaba pensando um pouco o que vale ou não a pena... Espero que no próximo ano, finalmente eu consiga realizar algum dos meus desejos. O que ficou no passado, ficou, imagino. A gente tem que tentar seguir em frente, sem depender e nem esperar nada de ninguém. Deppois de tudo o que presenciei, o que passei, tudo o que vi, acho que fiquei ainda mais cética. Mas a vida é assim, bola pra frente, não? Abraços!


←  Anterior Proxima  → Inicio

1 comentários:

Petra Leão disse...

Também adoro esse filme, mas por algumas outras razões, que dizem respeito a garota do começo do filme para a garota que ela é no final.

Ela mudou. Se transformou. Passou por experiências, passou a ter mais traquejo, ser mais sofisticada. Não é a mesma menina que ia pra entrevista de emprego com hálito de cebola.

O que considero bonito nesse filme é que ela comeu o pão que o diabo (que veste Prada =p) amassou. Mas não foi só uma experiência ruim com o "anticristo". Ela compreendeu o que havia de bom no outro, adquiriu algumas dessas características, mas sem se deixar contaminar pelo que havia de ruim.

É muito corajoso dizer não ao que você acha errado. Mas também é cômodo dizer "dessa água não beberei" e dar as costas sem examinar mais a fundo se aquilo é tão ruim quanto parece. Ou a mocinha jamais teria topado tentar ficar naquele trabalho.

Também é corajoso embarcar numa jornada onde é difícil conviver com coisas que você não gosta, encará-las, e tentar mudá-las da parte de dentro... e também mudar-se. Ou então parar no momento em que perceber certo.

Creio que o desafio é fazer essa alquimia de transmutar-se, mas sem perder a si mesmo. Porque é fácil ver o que há de errado nos outros... difícil é perceber o que pode ser melhorado em si mesmo...

Enfim, feliz natal e que seu 2010 seja melhor (ou ainda melhor) que 2009.