Desejo: Boas Festas...

domingo, 21 de junho de 2009

ANIMA INFO 918 - Especial

WCS Brasil 2009 - ano da decepção


Campeões/ Winners

Este ano, o World Cosplay Summit Brasil - Etapa JBC mostrou que a cada ano, o evento ganha prestígio e reconhecimento. O número de jornalistas e imprensa em geral presentes foi muito grande e será possível ver diversas matérias pipocando na televisão por estes dias.
Inegável falar também da organização. Com o passar dos anos, a editora JBC parece cada vez mais saber o que fazer para agradar ao público lá presente. Além de Mupy distribuído gratuitamente, havia lugar para todos sentarem. As acomudações o espaço Hakka são muito boas e o lugar foi bem escolhido. A imprensa também ficou em um lugar privilegiado.
Entretanto, um problema é recorrente no evento. A questão do som. Em 2007, houve problemas séries de áudio, o que atrasou o evento em uma hora. Este ano, não ocorreu atraso. Contudo, muitas duplas sofreram com "agudos" das caixas de som. Além disso, houve problema com a dupla 2, que "queimou" o início da apresentação devido a um erro técnico.
Outro ponto que a organização do evento deve repensar são as apresentações musicais. Mesmo que um grande número de fãs de animes goste de j-rock, o que se percebe no WCS é a total apatia e desmotivação do público presente. Isso já pôde ser visto no ano passado. Daí fica a dúvida: será mesmo que o público que vai ao WCS gosta de j-rock ou será que não preferira estilos mais dançantes?

Petra e Alessandra

Mas, certamente, o que mais espantou o público foi o resultado final. Esperava-se que a dupla vencedira fosse Petra e Alessandra, interpretando os personagens do anime Akira. Para a grande maioria do público, e talvez dos próprios cosplayers lá presentes, houve espanto da dupla ficar em segundo lugar novamente. A maioria das pessoas ficaram sem entender o que aconteceu, já que a apresentação foi praticamente perfeita.
O Papo de Budega esteve presente no evento e acredita que todas as duplas têm seus méritos e se estavam presentes no maior evento de cosplayers do Brasil, é porque são realmente bons. Mas, diante do resultado deste ano, fica difícil aceitar de bom grado que a dupla campeã não seja Petra e Alessandra. Desoladas, elas chegaram a comentar que poderiam desistir de participar do evento. Mas, acreditamos que elas estavam tristes e que devem continuar a tentar o título, já que as duas são cosplayers reconhecidas nacional e internacionalmente.
A dupla campeã foi Geraldo Cecílio e Renan Aguiar de Castro, interpretando personagens de One Piece. Vale lembrar que os dois já devem ter outros personagens na manga, pois não poderão usar One Piece na final japonesa. O mangá pertence a editora Shueisha, que proibiu o uso de seus títulos no WCS japonês.
Assim sendo, o WCS teve pontos positivos e negativos. E um dos momentos mais aguardados foi o anúncio oficial do lançamento dos mangás DNA e Ranma 1/2. Este último já saiu pela metade no Brasil pela editora Animangá. Mas, como o diretor-geral da JBC Julio Moreno mesmo lembrou, a editora nunca cancelou um dos seus mangás. Ranma 1/2 deve sr lançado assim que InuYasha acabar, ou seja, em meados de setembro.
←  Anterior Proxima  → Inicio

14 comentários:

Marcelo disse...

O WCS Brasil MORREU como evento com um mínimo de credibilidade.

TODOS saberão disso. TODOS verão isso. Basta assistir às apresentações.

TODOS saberão que a melhor apresentação NÃO VENCE o WCS Brasil.

NUNCA MAIS, NINGUÉM acreditará que vale a pena dedicar-se a uma apresentação como elas se dedicaram.

NUNCA MAIS haverá uma boa performance no WCS, porque o evento provou que não merece uma.

O WCS Brasil não mereceu o esforço de vocês. Não mereceu vocês.

E a vocês, que pedem a Petra e Aino que não desistam, eu pergunto: POR QUE elas deveriam insistir?!!

O WCS BRASIL NÃO MERECE QUE ELAS INSISTAM. E COM CERTEZA NÃO MERECE QUE NINGUÉM SE IMPORTE.

Eu não pisarei no evento outra vez. E em nenhum outro evento que tenha qualquer ligação com o WCS Brasil ou a JBC.

Sugiro que mostrem sua indignação e façam o mesmo.

Keshi disse...

Opa! Eu também escrevi um post sobre o resultado injusto do WCS! Compartilho das tuas opiniões, passa lá pra dar uma olhada e uma força. http://www.fotolog.com.br/keshi

Um beijo ^^

Welington disse...

Discordo que o resultado foi injusto. Seria injusto se uma dupla que não merecesse tivesse ganhado, mas definitivamente não foi o caso. O Juno e o Mãozinha deram um show no palco e mereceram ser os campeões. Achar que foi injustiça somente porque Petra e Aino mais uma vez ficaram em segundo lugar não tem o menor sentido. E o que realmente impressionou la foi a moto. Somente a moto. Porque no quesito interpretação outras duplas foram melhores, como Jeffrey e Mandoka. Que alias ficaram mais que felizes com seu 4º lugar e não estão fazendo nenhum drama...

Saouri disse...

Oh! Que mal. La presentación de Akira ha estado mejor. Con muchos más detalles, la motocicleta y el brazo incluidos.

Que lástima que no ganaran.

Saludos, Sandra.

Yuski disse...

Não acredito que injustiçaram a Petra de novo. O_o Além do mais por que os vencedoires não podem usar personagens de One Piece na final Japa... Parece que se esqueceram desse detalhe.

Felipe disse...

Eu estive lá e achei a apresentação de Akira muito boa, mas houve outras que eu gostei mais. Essa ficou meio apagadinha... sei lá.

Aliás, a de One Piece foi a que eu mais gostei e ganhou.

Foi a primeira vez que vi o WCS então não vou me aventurar a divagar sobre o evento.

Só digo que gostei muito do local, do Mupy de graça e que realmente o som pecou MUITO.

sandra monte disse...

Você me desculpe, Welington ...
Mas a dupla não mereceu.

Quiçá, eles deveriam ter ficado em terceiro ou quarto, porque ainda teve a apresentação de Chihiro.

Não é uma questão de gosto: as roupas estavam melhores, o ensaio delas estava melhor. Não estouraram o tempo.

Simples assim. E olha, se fosse no ano passado, nem entre os cinco a dupla deste ano teria ficado. Porque em 2008 a coisa realmente foi massacrante de difícil.

Desculpe-me, mas é o que eu e a grande maioria pensa.

Anônimo disse...

Só gostou deste WCS quem não viu nenhum dos anteriores.

Este ano foi o WCS da crise.

Flávio Latorre disse...

Eu discordo com quase tudo que foi dito no post. Uma eu assino embaixo: os operadores da mesa de som não acertam uma.
Faço apresentações em eventos e já comi o pão que o diabo amassou pelo audio que foi colocado antes da hora ou cortado antes do tempo.
Quanto ao resultado, acredito que sim, foi justo.
Sou amigo de muitos dos competidores e com exceção da Petra e da Alessandra, todos se mostraram satisfeitos com as colocações que obtiveram.
Uma coisa não está sendo levada em consideração: quando deu o erro do som e a "brochada" da entrada precoce da moto em cena, ficou nítido que a dupla se apresentou abatida mesmo com o esforço de não deixar a peteca cair.
O que não aconteceu, por uma série de fatores, com a dupla campeã que teve uma apresentação agitada, empolgada e cativante.
E daí que não pode ter Shueisha? Pelo que conheço dos dois, criar algo bom pra final mundial é coisa simples!

Anne disse...

Não concordo com o título do seu post - a decepção. Concordo que MUITA gente esperava que a Petra e a Alessandra ganhassem o nacional, mas imprevistos acontecem. Infelizmente, o grande "quê" da apresentação delas era a moto e a surpresa morreu antes da hora. Elas apostaram TUDO na moto. E a mesma falhou.

Juno e Mãozinha arrasaram e ninguém pode negar! Deram um show de interpretação e sincronismo, sem erros, simplesmente perfeita! Assim como Jeffrey e Amanda, que impressionaram o público apenas com seus cosplays e sem NENHUM cenário, o que prova que não é preciso "carnaval" e apetrechos pra uma apresentação ser boa.

Mônica e Maurício arrasaram com a luta dos summons de Final Fantasy nunca realizada antes, Tiago Diemer e Carol Naru arrancaram lágrimas do público com sua LINDA interpretação (eu fui uma dessas pessoas e eles sabem disso).

A viagem de Chihiro foi simplesmente LINDA, realizada por Gabriel Hyoga e Jessica Pandy. Mas não eram cosplays propriamente dito, mas sim alegorias.

Gostaria que esse meu comentário fosse exibido neste blog pois acho que é muito bom mostrar os dois lados da moeda, sendo do autor do texto ou dos leitores.

sandra monte disse...

Anne,
Não concordo nem com vc e nem com o Flávio.

Mas, uma das premissas de meu site é a livre expressão. Mesmo que discorda com a minha.

Só podo comentários em que há xingamentos gratuitos ou coisas afins.

Fora isso, não há problemas em dizer o que pensa, ok?

Abraços,

Petra disse...

Como a própria Sandra disse, todos tem direito de se expressar. E eu também tenho.

Não vou entrar nos méritos das outras duplas ou do evento. Logicamente eu fiquei triste com o resultado (afinal, antes de tudo, eu torcia pra mim...) mas só posso falar da minha própria apresentação.

Sobre esse comentário de "elas apostaram tudo na moto e ela falhou".

Primeiro -- QUANDO investimos tudo na moto? Fizemos a moto, os potes com o Akira dentro, as caixas pra guardar os potes e a Alessandra pular de cima, os braços do Tetsuo (o mecânico e o deformado), o bazucão do Kaneda. A moto entra em cena no começo (uns 10, 20 segundos?) e fica lá. Tanto que teve gente dizendo que deveríamos tê-la utilizado até mais (o que naõ era possível, se tivesse motor, aí sim, mas as regras não permitiam).

Depois da entrada da moto, a apresentação é toda calcada em nós interpretando -- duas meninas fazendo dois meninos num estilo bem diferente do que já fizemos até hoje (e talvez por isso algumas pessoas naõ tenham curtido).

Segundo -- " a moto falhou". Falhou? Ela cumpre seu papel como complemento do Kaneda (estranho fazer um motoqueiro sem moto). Se algo falhou, foi o som do evento que me obrigou a entrar com ela por uma segunda vez.

E sim, entramos pela 2º vez "desanimadas", Afinal, foi um ano de preparação pra ter problemas de som e microfonia (o headset da Aino estava tão baixo que não se ouvia a voz dela e sim, isso desconcentra). E concordo que não rendemos como teríamos rendido em uma situação normal. Problemas técnicos numa competição atrapalham e desconcentram realmente.

Agora, dizer que "o mesmo não aconteceu com a dupla de One Piece"... bem, lógico que não aconteceu, eles naõ tiveram problemas de última hora, ou tiveram e não fiquei sabendo?

Confesso que fico impressionada com determinados comentários, porque por 3 anos fizemos apresentações musicais no WCS, quase sem cenários, sempre cantando e dançando ao vivo... e sempre venceram apresentações com alegorias, muito aplaudidas. No ano em que nos arriscamos a fazer algo mais complexo cenograficamente, para experimentar, as pessoas condenam como se tivéssemos tentado nos escorar nisso pra compensar falta de talento, algo que nunca foi levantado contra as duplas dos outros anos.

É muito triste, principalmente porque sempre que falam sobre nós em matérias por aí, nos destacam por investirmos na interpretação (aliás fora desse concurso temos um grupo de teatro cosplay, o Cosplay em Cena, que sempre se apresenta em grandes eventos de anime).

Por fim, é isso. Como disse, não vou entrar no mérito dos vencedores, que são dois rapazes a quem respeito muito e admiro o trabalho. E também respeito a opinião de quem assistiu nossa apresentação e não gostou por esse ou aquele fator. Só quis esclarecer alguns pontos que me incomodaram em comentários acima. Afinal, foi um ano cuidando dessa apresentação, é mais tempo que a gestação de um filho. E falando pelo lado de fã e cosplayer, adoro Akira desde criança e sempre quis fazer essa apresentação.

Obrigada a todos pelas opiniões, espero que também respeitem a minha.

Anne disse...

Petra, quando eu disse que "a moto falhou", me referia ao elemento surpresa. Quando eu perguntava pra algumas pessoas qual era a dupla favorita, muitos diziam "Petra e Aino! Elas tem a moto e tudo!"

Realmente a apresentação de vocês foi linda, cheia de apetrechos. O braço do Tetsuo estava foda, sendo o áudio ao vivo é mais difícil e tudo o mais. Mas imprevistos acontecem, fato.

Entendo TOTALMENTE que vocês apresentaram na segunda vez desanimadas (quem não ficaria?), estava nítido, mas vocês não deixaram a peteca cair. Parabéns!

Mas assim como você fica triste com alguns comentários por aí, nós, leitores e acompanhantes de vários WCS's, também ficamos. Cansei de ler pessoas dizendo "não desmerecendo a dupla campeã, mas eu acho isso, isso e isso e parará." Todo mundo tem o direito de se expressar, mas ficar procurando defeitos nas coisas dos outros? Isso eu acho totalmente anti-ético e fora de questão.

Os juízes foram injustos? Haviam falhas nas apresentações? Elas foram fiéis? Acho que essas questões não podem ser respondidas por ninguém, o resultado já foi dado e não dá pra voltar atrás, infelizmente. Agora é bola pra frente, não se deixar abalar e não desistir!

Todos estavam ali porque queriam ganhar! Eu não conheço você pessoalmente (só de vista dos eventos), mas não enxergue isso como um ponto final, mas como uma reviravolta! Você e a Aino são cosplayers talentosíssimas, sempre as admirei! Até no Cosplay em Cena e você esbanjando desenvoltura no Momusu! O Flávio é fã de Akira também e entrou em delírio com a apresentação de vocês!

Comentei neste blog porque achei injustas as colocações. Mas entenda que não é nada contra você ou a Aino, ao contrário. Torço muito para que tudo dê certo, assim como torço para que o Juno e o Mãozinha vençam no Japão e tragam o tri para o Brasil!

Cosplay é isso. Diversão. Assim como eles e outras duplas estão partindo com esse espírito.

Grata pela atenção.

Petra disse...

Anne, agradeço suas palavras, e concordo com elas em boa parte. Aliás, muito obrigada pelo incentivo!!

Isso que você falou sobre "todo mundo tem o direito de se expressar, mas ficar procurando defeitos nas coisas dos outros? Isso eu acho totalmente anti-ético e fora de questão."

Pois é, eu concordo. E é só ler os comentários aqui acima, nesta matéria, assim como em outros lugares, pra ver que o pessoal não está tomando essa conduta "anti-ética", como você chamou, sobre os ganhadores, como também para os perdedores. Toda hora eu vejo comentários como "ah, mas tal pessoa fez tal coisa e não era grande coisa mesmo"....

Não devemos desmerecer os vencedores, sem dúvida! Mas então, pode-se desmerecer os perdedores?

E sobre termos demonstrado nossa insatisfação no palco: sentimos muito, mas como falei no meu fotolog... somos humanas. Após 2007 (em que não conseguimos nos apresentar por problemas do som), 2008 (em que ficamos em 2º lugar e levamos numa boa, achamos bem legal, inclusive, era a primeira vez que ficávamos entre os 3 primeiros), foi sim inevitável demonstrar tristeza ao bater na trave de novo.

O duro naõ é perder. Isso já me aconteceu diversas vezes e vai acontecer de novo, seu sei. O duro é dar o seu melhor, mais que no ano anterior, e tirar uma colocação igual. A sensação de estagnação e de que o melhor que podemos fazer não é suficiente, é muito angustiante. Ainda bem que o incentivo e retorno do público fazem a gente retomar o ânimo!

Mas ninguém está fazendo drama. Ninguém está discutindo ou dizendo que os vencedores não mereceram. Peço sinceras desculpas se acham que demonstrar tristeza por si é fazer drama.

(Eu chamaria de fazer drama fazer barraco em fóruns, blogs e com a organização do evento, dizendo que os vencedores "não fizeram grande coisa"... como muitos estão fazendo a respeito de outras duplas).

Agradeço mais uma vez a gentileza e paciência em ler essas palavras. Obrigada!