Desejo: Boas Festas...

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Informação Importante... vai que é verdade!

Dentro dos Shopping Centers há pessoas próximas às entradas dos cinemas fazendo uma suposta pesquisa com os jovens (algo "interessante", como cinema, TV, um novo filme a ser lançado...). Pegam então o nome, telefone fixo e residencial, endereço e algumas característas como as roupas, cor do cabelo, etc, etc etc do seu filho.
Depois que as pessoas entram no cinema, eles esperam alguns minutos, ligam para a pessoa que foi "entrevistada" para ver se o celular está mesmo desligado e, se estiver, eles ligam para a casa da pessoa.
O bandido diz o nome completo do seu filho (o que já assusta), as caracteristicas como cabelo, estatura, roupas e diz ainda "Ligue para seu filho, se acha que estou mentindo... o nº dele é 9XXX - XXXX? Está desligado..."(pronto, se ele sabe até o nº d celular de seu filho, só pode ser verdade). E como um filme dura em média 2Hs, demora muito para voce conseguir ligar e ser atendido. Aí voce já está em pânico e pronto para fazer o que o bandido lhe pedir.


AVISO DE UM DELEGADO DE POLÍCIA:

Isso não é boato, é fato.
Instruam seus filhos a não responderem nenhuma entrevista ou pesquisa nas ruas e fornecer informações curriculares apenas diretamente para empresas. Não coloquem curriculum em sites. Nunca desliguem os celulares. Coloque-os em "silencioso". Em caso de cinemas, coloque-o para que simplesmente acenda a luz. Assim saberão se algum parente está ligando. O nível de inteligência dos bandidos está aumentando.
←  Anterior Proxima  → Inicio

1 comentários:

Felipe de Alcântara disse...

Eu já passei por uma situação um pouco parecida.

Há um tempo atrás, eu costumava responder entrevistas dessas, tanto em shoppings quanto na rua mesmo, só que geralmente oferecendo sorteio pra desconto em algum curso.

Ano passado, ligaram para minha casa e fizeram algo parecido com o que diz esse post, só que alguém tentou se passar por mim e pediu socorro dizendo que estava sequestrado.

Na verdade eu estava trabalhando, e meus familiares tiveram sangue frio o suficiente para desligar o telefone e ligar para minha empresa, constatando que eu estava são e salvo.

O que denunciou foi a forma da pessoa falar que não condizia muito com o meu jeito, então meus familiares duvidaram (mesmo assim, desligaram o telefone com medo).

Agora não respondo mais essas pesquisas por nada.