Desejo: Boas Festas...

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

ANIMA INFO 777

MP entra com ação contra Muarício de Sousa


Na última semana, o Portal Imprensa divulgou uma nota sobre Maurício de Sousa.
A Promotoria de Justiça do Consumidor e a Promotoria de Justiça de Defesa dos Interesses Coletivos e Difusos da Infância e Juventude de São Paulo abriram um inquérito civil contra a empresa Maurício de Sousa Produções Ltda - responsável pelas revistas em quadrinhos da Turma da Mônica - por publicidade voltada a crianças.

Segundo a nota,

(...) foi apresentada uma denúncia ao Ministério Público do Estado de São Paulo em agosto do ano passado, o que gerou a abertura do inquérito. No documento, os promotores Paulo Sérgio Cornachionni e Laila Shukair entendem que a comunicação das revistas "tem-se valido de linguagens, personagens, imagens e outros elementos de comunicação altamente atrativos a esse público, para promover práticas publicitárias em suas publicações capazes de persuadir as crianças e explorar sua extrema vulnerabilidade e suscetibilidade aos apelos comerciais e publicitários".

O Portal Imprensa ainda levantou outros pontos, que podem ser vistos no link. A informação foi vista no site Impulso HQ.
←  Anterior Proxima  → Inicio

6 comentários:

marciacaiu disse...

Não entendi essa da Justiça, quando era pequena e nas HQS que a minha mãe comprava, sempre vinha uma pagina com propagandas e nem por isso pedia pra minha mãe comprar, mesmo que o Mauricio esteja usando os personagens pra fazer propagandas dos produtos dentro da HQ não vejo nenhum mal disso, agora depende qual foi a forma que ele usou, se colocou o personagem pedindo pra mãe ou pro pai pra comprar certo marca X e colocando as crianças exegindo dos pais ai já outra historia porque tá incentivando as crianças a comprar que nem sempre os pais tem condições, mas se só mostra apenas os personagens usando os produtos e não mencionando que o produto é bom e bla bla, não vejo nenhum mal nisso, como tem tempos que não compro HQ da Turma da Monica, então eu não sei como está as HQ e de que forma está sendo usado a propaganda. Só comprando pra ver aonde a Justiça está implicando rsss.

Marcel disse...

Isso se chama sabotagem cara de pau.

Primeiro mandamento do setor editorial brasileiro - para que criar algo decente quando se pode atacar o sucesso alheio, né?

Incompetentes sempre preferem destruir a competição ao invés de achar formas de crescer...

Apesar de que "competição" no caso dos quadrinhos da Turma da Mônica Jovem é questionável, pois com certeza as centenas de milhares de leitores do título não estavam lendo mangás de outras editoras antes, afinal não havia sequer um título com um quinto da mesa tiragem no mercado - ao invés de achar formas de crescer... Panini, Conrad e Abril nem sequer tinham esse público ao que parece.

Anônimo disse...

O que eu acho estranho é so cairem em cima da Mônica. Por que não cair em cima da Disney e cia? Eles também tem revistas com propagandas de produtos infantis. O mais engraçado é que ao invés dos pais controlarem o impulso consumista de seus filhos eles tem que apelar pra justiça intervir patético.

sandra monte disse...

Não são propagandas em páginas das revistas.

Então, o que percebi do problema são propagandas dentro da própria história.

Se for esta a situação, não haveria porque entrar com processos com outras revistas e outras editoras.

Digo isso pq acompanho títulos de mangás e alguns Disney e não há este tipo de propagada.

E Marcel, não entendi sua posição. lembre-se que a maior editora de quadrinhos no Brasil é a Panini, editora das publicações da Mônica.

Fernando Ventura disse...

Eu acho que o incentivo ao consumo infantil deve ser liberado e incentivado.

Rubens disse...

Sandra, não se trata de propaganda embutida dentro das histórias. O inquérito trata mesmo das propagandas inseridas nas páginas da revista mesmo. O que traz uma discriminação inaceitável, pois as revistas da Disney contém igualmente propagandas e ninguém fala nada.