Desejo: Boas Festas...

domingo, 11 de janeiro de 2009

Pois é...

Olá meus queridos.
Sabe, costumo escrever em alguns fóruns ou grupos de discussão. Normalmente deixo minhas opiniões, que normalmente não são bem aceitas. O jornalist André Forastieri fez o seguinte comentário: Unanimidade é o inimigo. E é mesmo. E o que escrevi no blog dele, vale como máxima aqui também: "Há quem fale mal sim, Forastieri. Mas, as pessoas que falam mal, são tidas como incopetentes, burras ou tolas." E acrescento o termo invejoso. Não sou unanimidade graças a Deus.
Eu não busco unanimidade. Nunca busquei. Sei que existem várias pessoas que não curtem meu trabalho. Sempre alguém se queixa da gente. E vejam normalmente, queixam-se pelas costas. O que eu já tive o desgosto de ouvir por aí... Ninguém é unânime. Ao longo dos anos, houve quem me acusasse de invejosa. Agora, inveja? Inveja de quem? Depois de tanto tempo neste meio, posso dizer que são poucos os dignos de inveja.
Como disse acima, escrevo em alguns grupos e fóruns. Peço aos meus "leitores" que respondam nos devidos locais de meus comentários. Houve ocasiões que tive de responder em vários fóruns, insultos diversos. Eu sou uma pessoa só. Um contra dois é sempre desleal.
E não precisam procurar muito por mim no Google, no Jbox ou no Blogger... Sou fácil de se encontrar. Ah, e nós, jornalistas, não estamos acima do bem e do mal. Por isso existe a lei. Ela está aí para quem quiser usá-la. Certo? Não vou pedir para ninguém deletar o que escrevi e nem deletar coisas que escrevi. Não costumo fazer este tipo de coisa. Eu assumo o que escrevo. Não tenho o hábito de deletar nada, e quando o faço, aviso-me meus leitore os motivos.
E uma coisa sempre me deixou intrigada: se tenho tão pouca credibilidade, se sou tão medíocre, por que há quem se importe comigo? Porque há quem se importe com minhas palavras? Por que a opinião de uma pessoa assim, como eu, é tão importante? Por que as pessoas se estressam comigo? E ainda procuram por mim na net??? Isso é muito curioso... Quem quiser tecer comentários, por escrever, normalmente, só modero quando usam termos de baixo calão.


Por fim, existem muitas coisas na vida que a gente não gosta: não gosto de quiabo, não gosto de andar muito no Sol, detesto a nova versão do Han Solo em Guerra nas Estrelas...
←  Anterior Proxima  → Inicio

2 comentários:

zerobertopress disse...

Seu maior erro é achar que as pessoas precisam "curtir" o seu trabalho.

Quando você precisa ter apenas uma única obrigação: a Verdade.

Seja na forma de fatos, opiniões de terceiros ou pela sua própria opinião.

A sua obrigação é com sua CONSCIÊNCIA, apenas ficando esperta prá saber PARA QUEM seu trabalho está as serviço.

Pelo menos agora você sabe pelo o que eu passei nos últimos anos, tendo inclusive o seu pouco caso.

Bem vinda ao grupo dos "queimados no mercado". :-)

Anônimo disse...

"Bem vinda ao grupo dos "queimados no mercado". :-)"

Falou o membro fundador.