Desejo: Boas Festas...

sábado, 10 de janeiro de 2009

ANIMA INFO 708

Tenjho Tenge é o primeiro mangá da JBC em 2009


Tenjho Tenge 天上天下 é o primeiro lançamento da JBC para 2009. A obra assinada pelo mangaká Oh! great 維人大暮 (o mesmo de Air Gear) estará disponível no Anime Dreams, que acontece em São Paulo e no Sana Fest no Ceará. O lançamento chega às bancas no dia 30 de janeiro nas principais capitais do país.
Tenjho Tenge narra as aventuras de Nagi e Bob. Amigos inseparáveis, sua curtição é dominar escolas para testar suas habilidades de luta. Porém, quando entram para a Escola Todo, a história muda. Eles descobrem da pior maneira que estão longe de serem os mais fortes do pedaço e terão de suar para se equiparar a seus novos adversários, sobretudo as beldades Maya e Aya Natsume.
A edição brasileira da JBC será lançada em versão tankohon (encadernado com média de 200 páginas por edição), formato 20,5X13,50cm (estilo Death Note e Lost Canvas) e, ao contrário do que ocorreu em outros países), na íntegra, sem cortes. O preço será R$10, 90.

←  Anterior Proxima  → Inicio

24 comentários:

Fran Briggs disse...

'# sandra monte:
10 de janeiro de 2009, 13:11

Na verdade, tem muita gente querendo trabalhar com tradução ultimamente.

O que me pergunto é se o que vale hoje é só amizade e não mais a qualidade…

O que não se faz por uma graninha…'

***

Quem é você pra falar de qualidade, Sandra? ^^=

Já leu?

Já viu como ficou?

Então por que (como uma boa jornalista X'D) não se informa antes de falar? : )

Bjosmeliganãochorapqomundoélindoteamo. :3

Guilherme Briggs disse...

Você escreveu isso aqui no JBOX e me enviaram:

"Na verdade, tem muita gente querendo trabalhar com tradução ultimamente. O que me pergunto é se o que vale hoje é só amizade e não mais a qualidade… O que não se faz por uma graninha…"

O que me pergunto, Sandra, é que forças compelem uma pessoa a escrever esse tipo de coisa.

Não, sério mesmo, o que leva você a escrever isso?

Como uma menina como você, que sempre se auto-afirma com extremo orgulho e vaidade "JORNALISTA" (sua opinião, claro, pois diploma não vem junto com qualidade ou ética profissinal), pode ficar perdendo seu tempo escrevendo esse tipo de coisa medíocre, preconceituosa e pequena. Se remoendo pelo trabalho dos outros, pelas conquistas do próximo. Isso é muito triste.

Sandra, CRESÇA. Não é a primeira vez que eu te falo isso, você não tem mais idade.

Procure curar essa sua inveja doentia que sente de mim e de minha esposa trabalhando, produzindo e não destruindo. Cuide do seu trabalho, que já não é muito bem visto. Que fique registrado aqui que eu já escutei tanta reclamação a seu respeito, tanta coisa negativa, que fico até sem jeito de comentar e nem vou, é claro.

E outra coisa:

Jornalistas não estão acima do bem e do mal e nem estão a salvo de sofrerem consequências pelo que escrevem. Pense nisso.

Digo JUDICIALMENTE, é claro.

TaoPaula disse...

Eu li e não vi necessidade de tantas gírias. Faça um favor pros fãs de mangás e pega leve nas gírias, nem todos curtem ou sequer entendem elas. Tenho certeza que o trabalho de vocês seria muito melhor visto.

sandra monte disse...

Espero que as pessoas devidas leiam o seu comentário.

Anônimo disse...

Também prefiro que tenha menos gírias, não li ainda mas vi numa matéria que usaram "Passar o cerol na pipa" e vários "tipo assim"...

zerobertopress disse...

Sandra, eu não vou com sua cara.

Mas nesse lance do Briggs e da senhora esposa dele virem te desancar, sou obrigado a ficar do seu lado.

Quando eu disse que falta ao Guilherme Briggs uma boa dose de ética, ele teve a pachorra de ligar aqui em casa prá me xingar, ao mesmo tempo que chegou no editor da revista Sci-Fi prá queimar meu filme.

O que acontece é simples: o Briggs é guloso.
Ele quer porque quer ter mais e mais fama, quer porque quer mais e mais e mais atenção.

Problema dele.

Só que tem uma coisa: a profissão dele (dublagem) é regulamentada por uma legislação autoritária, despótica e qu afronta à Constituição.

Se você, eu ou qualquer outra pessoa quiser ser dublador, ou mesmo dublar um desenho animado, o Sindicato dos Dubladores, e o próprio Briggs, vem prá cima reclamar direitos disso e daquilo...

Se baseando nessa lei.

Portanto, além de se fazer valer de uma lei autoritária, além de viver as custas do favorecimento ilegítimo de uma classe de rabalhadores...

Além de usar sua fama junto ao fandom para promover perseguições, afrontas e pressionar as distribuidoras para que ele tenha mais trabalho de dublage...

Agora ele avança sobre os mangás. desrespeitando todos os tradutores que malham anos e anos nas escolas e faculdades.

Não porque tem formação ou não.

Mas porque ele é famoso e quer, desesperadamente, aparecer.

E, nesse processo, ele desconhece a Constituição, que garante a livre expressão.

Não se intimide pelo Briggs.
Ele quer justamente isso, que você abaixe a cabeça e não coloque em dúvida as atitudes dele.

Duvide sempre.

Há gente do seu lado.

E eu sou um deles.

Anônimo disse...

Quando eu tenho problema com alguém eu mando logo dois advogados com umas barra de ferro pra quebrarem-lhe as pernas.

http://ros2379.files.wordpress.com/2008/05/monkey-knife-fight.jpg
http://jimmyakin.typepad.com/defensor_fidei/images/2007/07/26/monkey_fight_2.jpg
http://www.sellingtohumannature.com/images/monkey.JPG
http://www.therazor.org/images/trunk_monkey.jpg

ASSINADO: ZÉ PIRIGOSO

Junker disse...

o briggs não vai te processar JUDICIALMENTE, sandra monte, nem te preocupa. vai no máximo ficar guinchando nos comentários do teu blog.

sandra monte disse...

Prezados,
Não se preocupem pq estou acostumada com a total falta de noção de algumas pessoas.

Para quem diz me odiar e vir aqui escrever um texto enorme, podemos dizer que é um tanto estranho.

E como mencionei em outro post: no http://www.papodebudega.com/2009/01/pois.html, a lei está ai para quem quiser usá-la.
Mas, quando se processa, tem que pensar bem. Porque na perda, é a parte perdedora quem paga as custas.

E a minha advogada é boa, viu? Ganhei em primeira instância um processo contra uma editora, que apropriou-se indevidamente de meu texto.

Foi como falei no http://www.jbox.com.br/?comments_popup=2422: 500 posts falando bem, naquela ocasião, e só um foi motivo de tanta raiva.

É o que eu falo: eu não tenho problemas de aceitação.

Abraços,

Vincent - OA disse...

copy cola do deviantart:

"Vincent-OanG:iconVincent-OanG: 2 hours 26 seconds ago
Olá Briggs, de cara quero afirmar que sou fã do seu trabalho como dublador; daquele que reconhece sua voz por mais "alterada" que esteja (no caso de personagens animados, por exemplo, onde se faz um vocal mais caricata.

porém, quando fiquei sabendo da sua participação na adaptação/tradução de um mangá, fiquei desconfiado, mesmo tendo conhecimento do seu gosto pelas HQ's japonesas; como Berserk que sei que você coleciona.

o problema é que, ao meu ver uma boa adaptação é aquela em que não se percebe que foi feita uma daptação, uma adaptação fluente, e não Explicita como infelizmente ocorre em várias publicações da jbc, e agora em tenjou tenge.

outra preocupação, tradução da tradução, vocês pegam a versão americana (que há várias censuras, não só de imagens, como de falas) o que diminui consideravelmente a fidelidade com o material original; se a tradução é feita em "equipe" a jbc traduzindo do japones, e vocês do ingles, passa a ser um procedimento inutil, para que duas traduções do mesmo texto? poderia um tradutor capacitado do idioma original da obra traduzir, e você ajudar no processo de adaptação do mesmo.

mas sei que isso é mais uma jogada de marketing da jbc que deve estar perdendo mercado, pelo menos os fãs mais ávidos por mangás (que costumam comprar em quantidade);

antes que me convide a reler o tó;pico, já informo, eu li sim, e creio que existe uma diferença entre adaptar filme americano, e hq japonesa, entre adaptar séries infantis, voltadas para a massa, para serem veinculados em tvs abertas, e um mangá voltado para maiores de idade, com um publico alvo definido, um nicho pequeno que curte mangás não para conhecer a cultura brasileira (ou falta dela em alguns casos) mas sim para conhecer a cultura japonesa que é igualmente rica e cheia de conteúdo.

provavelmente você deva ler outros mangás a não ser berserk, como Gantz, humunculos, lobo solitário, talvez bleach, ou angel sanctuary (ou mesmo sanctuary, que é perfeito) leia-os, principalmente os da panini. alguns com a renomada tradutora Drik Sada, e preste atenção na adaptação feita, os mais delinquentes continuam delinquentes, porém sem apelar para giras regionais.

li que não achou interessante a comparação com a linguagem do funk carioca; porém, "vou passar cerol na pipa" lembra "vou passar cerol na mão, vou sim, vou aparar pela rabiola" do "bonde do tigrão" um dos primeiros grupos de funk cariocas a ganhar espaço na grande midia.

ninguem está falando que todos os personagens devem falar "aristocraticamente" com linguagem polida, mas que o delinquente possa falar de um modo mais delinquente, o educado de modo mais polido, o sen noção continue falando de forma sem-noção, mas numa linguagem que todos os leitores possam compreender, pois, ler um mangá, um livro em ingles, ou japones com um dicionário do lado, é plausível, mas ler um mangá em portugues brasileiro, e ter que pesquisar na internet para poder saber o significado de uma giria exclusiva de uma "gangue" do rio de janeiro é nada confortável. girias são regionais, e datadas, o leitor brasileiro de mangás gosta de colecionar esse tipo de hq, imagina daqui a 5 anos, voltar a ler, ou emprestar à alguem, e esse alguem "ficar boiando" sem entender girias que foram usadas num curto espaçõ de tempo.

E vale lembrar, tudo bem que no japão existam sotaques diferentes por exemplo; mas comparando o território nacional japones, o japão corresponderia a um estado brasileiro, o brasil é muitas vezes maior, não tem como todo o pais conhecer todas as girias de um determinado local.

alias, o que significa a tão polemica giria "vou passar cerol na pipa"? uns já falaram que é matar alguem.

quanto ao conselho dado à TaoPaula, dela sair na rua e passar cerol numa linha de pipa, cara, isso é proibido no brasil,vários ciclistas e motociclistas sofrem acidentes com cerol que levam à morte, ou feridas graves.

sei que as vezes você adora colocar palavras nas bocas dos personagens, isso funcionou com freakazoid, com diversos outros personagens de desenho animado infantil, mas cara, você sabe melhor do que eu que cada caso é um caso, e há casos em que a adaptação precisa ser mais verossímil, e não explicita; se o personagem é japones, estuda numa escola japonês, anum bairro japonês, porque mudar a "naturalidade/nacionalidade dele"?

e sim, sei que você cortou várias formas de comunicação entre fãs por causa de criticas fundadas ou não, que a "obrigação" de responder aos recados estava consumindo seu tempo livre e que não sobrava tempo para outra coisa a não ser falar de trabalho; mas cara, acredite, um fã de verdade respeita, admira, e quando vê alguma coisa "errada" ele quer comentar, quer avisar, até colaborar da sua forma mais humilde, espero que compreenda e que dê atenção a essas criticas."

Anônimo disse...

gente, é só o briggs. pq levar esse cara a sério?

Kamen Rider disse...

Muito macho esse Brigss, falou um ai do trabalho dele e o cara ameaça de processo.

Anônimo disse...

Não tem nem no que esse dubladorzinho entrar na justiça. Qualquer pessoa tem o direito de dar sua opinião pessoal sobre qualquer assunto que seja. Opinião é opinião, não tem a ver com jornalismo. E mesmo no jornalismo, não existe isso da mídia ser isenta, até porque na realidade, a mídia nunca é isenta, nem no Brasil e nem em qualquer canto do mundo. A pessoa, jornalista ou não, tem que assumir e não ter medo das coisas que pensa, e nesse ponto a Sandra está extremamente correta ao fazer pública sua opinião sobre o caso de um dublador que nem sequer sabe japonês estar assumindo a tradução de um mangá.

E esse dubladorzinho, no mínimo mordido e magoado (pois a verdade dói), ficou ofendido quando ouviu a verdade. Foi isso o que aconteceu, até porque lugar de dublador é fazendo dublagens, e não se metendo na área de outros profissionais. E ele melhor do que ninguém sabe disso.

Claro que foi uma pisada de bola da JBC chamar esse dubladorzinho pra traduzir o mangá, mas pra que diabos chamar esse infeliz, se depois todo o trabalho vai ter que ser refeito por alguém que realmente entende japonês? Gastar dinheiro a toa, é isso o que vai acontecer. Mas como o dinheiro não é meu, eu não me importo. Mas fico extremamente preocupado que esse tipo de caso vire moda. Mas o engraçado mesmo é quando as empresas de dublagem chamam cantores ou atores de tv para dublar desenhos animados. Aí esse dubladorzinho é o primeiro a reclamar, a dizer que na dublagem só tem que ser com os dubladores profissionais e isso e aquilo. Mas na hora de invadir o espaço de outros profissionais, aí esse dubladorzinho já muda o seu discurso.

Espero que a JBC reveja essa decisão e que coloque em TenTen profissionais capacitados, que de preferência tenham um bom conhecimento da lingua japonesa. Chega de babar ovo pra um dubladorzinho em final de carreira. E eu DUVIDO que esse coitado vá entrar na justiça, até porque ele sabe que está errado. Mas ele é igual a cachorro que ladra. Ladra e ladra o dia todo, mas na hora de morder é o primeiro a picar a mula com o rabo entre as pernas.

Nesse momento é papel de toda a mídia, não da mídia corrompida e vendida, mas sim da mídia opinativa em fazer valer a sua voz, a voz da verdade, a opinião dos leitores que se mostram insatisfeitos com essa palhaçada. E isso cabe não apenas a mídia, mas também aos leitores. Todos devem comparecer em massa através de emails, telefonemas e cartas, mostrando o descontentamento com essa decisão equivocada de colocarem um dublador "que nem sabe japonês" pra traduzir um mangá.

Acredito que esta seja a melhor saída: RECLAMAR. E esse dubladorzinho que fique chorando e chupando o dedo. Ele que vá catar coquinho, caso não tenha mais nada pra fazer da vida. Mas traduzir mangá sem saber japonês, isso não!

Anônimo disse...

Não tem nem no que esse dubladorzinho entrar na justiça. Qualquer pessoa tem o direito de dar sua opinião pessoal sobre qualquer assunto que seja. Opinião é opinião, não tem a ver com jornalismo. E mesmo no jornalismo, não existe isso da mídia ser isenta, até porque na realidade, a mídia nunca é isenta, nem no Brasil e nem em qualquer canto do mundo. A pessoa, jornalista ou não, tem que assumir e não ter medo das coisas que pensa, e nesse ponto a Sandra está extremamente correta ao fazer pública sua opinião sobre o caso de um dublador que nem sequer sabe japonês estar assumindo a tradução de um mangá.

E esse dubladorzinho, no mínimo mordido e magoado (pois a verdade dói), ficou ofendido quando ouviu a verdade. Foi isso o que aconteceu, até porque lugar de dublador é fazendo dublagens, e não se metendo na área de outros profissionais. E ele melhor do que ninguém sabe disso.

Claro que foi uma pisada de bola da JBC chamar esse dubladorzinho pra traduzir o mangá, mas pra que diabos chamar esse infeliz, se depois todo o trabalho vai ter que ser refeito por alguém que realmente entende japonês? Gastar dinheiro a toa, é isso o que vai acontecer. Mas como o dinheiro não é meu, eu não me importo. Mas fico extremamente preocupado que esse tipo de caso vire moda. Mas o engraçado mesmo é quando as empresas de dublagem chamam cantores ou atores de tv para dublar desenhos animados. Aí esse dubladorzinho é o primeiro a reclamar, a dizer que na dublagem só tem que ser com os dubladores profissionais e isso e aquilo. Mas na hora de invadir o espaço de outros profissionais, aí esse dubladorzinho já muda o seu discurso.

Espero que a JBC reveja essa decisão e que coloque em TenTen profissionais capacitados, que de preferência tenham um bom conhecimento da lingua japonesa. Chega de babar ovo pra um dubladorzinho em final de carreira. E eu DUVIDO que esse coitado vá entrar na justiça, até porque ele sabe que está errado. Mas ele é igual a cachorro que ladra. Ladra e ladra o dia todo, mas na hora de morder é o primeiro a picar a mula com o rabo entre as pernas.

Nesse momento é papel de toda a mídia, não da mídia corrompida e vendida, mas sim da mídia opinativa em fazer valer a sua voz, a voz da verdade, a opinião dos leitores que se mostram insatisfeitos com essa palhaçada. E isso cabe não apenas a mídia, mas também aos leitores. Todos devem comparecer em massa através de emails, telefonemas e cartas, mostrando o descontentamento com essa decisão equivocada de colocarem um dublador "que nem sabe japonês" pra traduzir um mangá.

Acredito que esta seja a melhor saída: RECLAMAR. E esse dubladorzinho que fique chorando e chupando o dedo. Ele que vá catar coquinho, caso não tenha mais nada pra fazer da vida. Mas traduzir mangá sem saber japonês, isso não!

Sano disse...

Esse casal só fala mesmo... fala disso e daquilo, mas sinceramente ficou horrível!!! os personagens parecem traficantes cariocas! ( tô sendo bairrista, mesmo e daí!? ficou parecendo mesmo ¬¬)

Agora os fãs fanáticos dizem que a culpa é de quem agora?
JBC!!

Quinago disse...

Que peste é "vou passar cerol na pipa"?

Agronopolos disse...

Sinceramente?
Japonês não é mano para ficar falando como os manos da periferia
Eles são mais para os 3 S's: Simples, Suncintos e Sinceros
Portanto quando eles falam na tradução Literal: "Eu vou matar vcs", ele NÃO estao faldo como: "Eu vou te encher de porrada" (retirado do mangá)
Portanto Sr. Briggs

Fábio Mal disse...

O cara vacilou mesmo. Me arrependi de ter comprado a bagaça. Esses casos são ridículos. Tipo de erro besta que não deveria acontecer.
E a editora? Vai fazer o que?

Rafael Furtado disse...

Essa do Briggs e a mulher partirem para a ignorância foi realmente de matar. Processo judicial? Faça-me rir. Todos temos direitos à opiniões e, se estas não agradam o casal, então que engulam porque vivemos em um país livre onde, ao contrário do que vocês pensam, não é totalmente povoado por fanboys que aplaudem todo e qualquer tipo de porcaria produzida. Infelizmente, foi exatamente o que vocês fizeram. Cresçam vocês e aprendam a lidar com rejeição antes que seja tarde.

Walker disse...

Eu vejo a coisa por dois lados:

Acho que a partir do momento que se faz um trabalho que é voltado para um grande público, vc tem que ter a consciencia de que não vai agradar a todos.


Então é necessario aprender aceitar as críticas mesmo sabendo que ninguem gosta de ser criticado, e isso é uma coisa que não se resume a poucas pessoas, é quase uma unanimidade.

As criticas podem e devem ser feitas, desde que estas, sejam críticas que não sejam tendenciosas, e que não tenham a inteção de menosprezar ou destratar a pessoa em questão.

Acho que em todos as atividades existirão críticas e em todas essas atividades existirão, criticos extremistas xiitas querendo causar uma revolução.

Guilherme parabéns pelo seu trabalho.

AnkokuDragon disse...

Engraçado que ele pode ter uma página inteira sobre como ele é "isso" e "aquilo".
Porém basta receber uma crítica (por menor que seja) que ele simplesmente surta.

sandra monte disse...

Só para constar,
Há pessoas de João Pessoa que vem aqui me xingar. Que feio...

Eu, pelo menos, dou a cara a bater. Aos que escreveram no anonimato, :P

Quem fala muito palavrão assim é pq... Bem, deixa para lá...

J.R.Pereira disse...

Foda é que não adiantou nada.
A mulher do cara te ameaça, o cara te ameaça...
Fica configurada a intimidação, coação e ameaça...
E ainda tem um babaca que diz "puxa vida, eu sou seu fã, parabéns pelo trabalho, dãããã!"
Absurdo.
Como essa molecada é puta!

Bruno Ferraz disse...

Poxa vida pessoal. Que conversa mais "anormal". Estamos falando de um GRANDE dublador, senão, o melhor do Brasil. Nunca ninguém agrada a todos, da mesma forma que este tipo de animação não me agrada em nada.

Eu acho que quem gosta de originalidade e perfeição, VÁ VER LEGENDADO! Se for dublado, tem que ser o BRIGGS!

Abraços a todos.