Desejo: Boas Festas...

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Lado Negro do Mercado dos Animes no Brasil - parte 3: Conscientização de final de ano, oras!

Olá caros navegantes. Lá no início deste ano, mais exatamente no mês de janeiro, fiz alguns posts sobre conscientização dos fãs de animes. Naquela ocasião, eu mostrava o lado negro no mercado de animes.
Lá se vai quase um ano e vemos que talvez, vejam, talvez haja um esboço de melhoria. Vendo um site de um evento que acontecerá ainda este ano, diversas regras foram colocadas. Algumas para evitar o que era o início do mais alto grau de baixaria.
Havia até meninas que "vendiam" beijos nestes eventos. Também havia muito bebida alcóolica. Possivelmente, até drogas, já que uma das regras toca justamente neste ponto. Nas regras, vemos que tenta-se evitar estes fatos. Basta saber se isso é sério mesmo ou só papo furado para inglês ver.
Contudo, vemos que os preços dos ingressos continuam altos. Daqui para frente, até podem ser bons preços. Mas, ainda hoje, R$ 20,00 é uma soma muito elevada. Pirataria continuará a rolar solta e certamente com desrespeito aos fansubers sérios que existem.
Staffs. Outro tema polêmico. Pergunto-me se a galera é paga de verdade ou se vai lá na camaradagem. Tipo, a criatura vai, monta e desmonta e não ganha nada? Só a entrada? Se ainda for assim... Faça-me o favor...
Enfim, peço aos caros leitores que reflitam sobre os eventos que ocorreram este ano. Será que eles existem só para encher os bolsos dos organizadores? Ao que parece sim. Porque vendo o conteúdo, percebemos que não há nada de novo, nada construtivo, nada que seja digno de nota positiva. Reflita e veja se vale a pena realmente gastar seu rico dinheirinho com eles.
←  Anterior Proxima  → Inicio

3 comentários:

João Neto disse...

Interessante o seu post. Falo como organizador de eventos do gênero.
Acredito que alguns pontos você está certa. Mas, dependendo das atrações oferecidas para um evento de anime, considerando os padrões de São Paulo, Rio, etc, não acho assim um preço tão absurdo. Concordo que a desorganização de alguns eventos faz você pensar isso. Mas quando você tem shows, exibições de qualidade, um espaço organizado. Acho que 20,00 pode ser sim um preço justo. Afinal é um dia inteiro de entretenimento.
Sabe, a grande parte dos eventos para se iniciar não tem como pagar organizadores. Questão de patrocinio e apoio para eventos do gênero são dificeis. E olha que eu estou falando isso no ano que houve a comemoração do centenário. Cadê o apoio dos orgãos públicos? Cadê os patrocinadores?
Essa questão de trabalho "voluntário" é criticado veementemente e com razão. Mas você tratar bem aqueles que trabalham e fazem o evento acontecer é importante. Espero que, um dia consigamos recompensar as pessoas que nos ajudam. Pelo menos aqui no grupo ao qual trabalho ninguém retira nada. Tudo é guardado para investir no próximo evento. Num país sem apoios financeiros nós dependemos de nós mesmos e de nosso trabalho para manter e evoluirmos a cada ano. É isso, não quero justificar nada mas como gostei da sua colocação resolvi responder para que leitores possam compreender os dois lados.

Rafael disse...

Bom, os staffs ganham algo, só que não é dinheiro! hehe Os eventos que vão mais pessoas são os da Yamato, e também são os mais desorganizados!

sandra monte disse...

Olá João. Veja,
Normalmnte, não digo todos, mas a maioria dos eventos têm atrações que não são necessariamente organizados por eles próprios. Cobram para que organizadores menores tenham espaço dentro do evento.

O que vc entende por exibições? Não há uma exibição de qualidade, porque os animes são todos exibidos sem autorização.

Concursos? É a galera quem faz.

Sobre o Centenário. Houve apoio de alguns órgãos do governo. Só que qualquer governo só apóia quem tem organização. E a comissão do centenário não tinha lá esta organização... Eu me recordo que havia voluntários. E acho que para aquele caso também, foi voluntário naqueles moldes quem foi trouxa.

Veja, a maioria dos eventos não têm patrocínio por conta justamente disso. Falta de organização. Pode parecer bobagem, mas não é. Muitas empresas vão sim nos evenots, mas offline.

Só que os caras vêem o quê? Uma grande leva de pirataria, de molecada vendendo beijo, bebendo escondido. Você acha que isso não chega aos ouvidos de empresas sérias, mas chega sim. Este é um dos motivos os quais não há patrocínio.

Compreendo João, que nem todos os eventos são organizados por picartas que só pensam no próprio bolso. Mas os eventos que se tornaram megalomaníacos de grande, sim, são assim.

Se seu evento está em fase de crescimento, pense um pouco em tudo o que já falei.

E boa sorte.